sábado, 28 de janeiro de 2006

Olhos magos



Olhos magos (valsa, 1943) - Dante Santoro e Godofredo Santoro - Intérprete: Orlando Silva



Em teu sublime e santo olhar
Há um mágico esplendor de luz
Teus olhos peregrinos
São astros pequeninos
Que as auras vem beijar
Entre canções de amor.

O sol que é rei em seu fulgor
Inveja o teu olhar nos céus
E as aves fugidias
Em preces e harmonias
Derramam seu dulçor
Ao ver os olhos teus.

Foi à luz do teu olhar
Que eu compus esta canção
Estes versos se inspiraram
Dentro de minh'alma, cheia de emoção
É um sorriso o teu olhar
Um pedaço de luar.

Na curva negro-cinza da desilusão
Se o teu corpo escultural
Tem a estranha vibração
Só teus olhos me animaram
A compor estrofes na desolação...
Olhos magos de mulher
Que se ama, que se quer
São a fonte perenal
De toda a inspiração.