domingo, 12 de novembro de 2006

Vai valer

Paralamas do Sucesso
(A )
Se eu saísse correndo, gritando, cantando
Num pulo a colméia inteira vinha
Se eu tocasse a moda dos sete, a pedra das nove
Às cinco eu vejo aquela estrelinha
(A )
Pintassilgo do mato, oito pés do coco
Silêncio, um carro e acaba-se a folia
Indigente cantando eu viro de lado e abraço
Com todo o embalo dessa linha
       Bm           G
Vai valer, então
A
Vai valer
(A )
Se eu deixasse mais claro, era claro
Eu jogo cacos pro alto e faço uma figura
Que vista de longe já houve quem visse de tudo
E os traços do rosto de uma santa
(A )
Mas eu não desisto e dobro os cabos e portos
Espero que ainda esteja viva
Não vou, permaneço fiel às idéias
E peço à colméia alguma garantia
A         BmG         A
Vai valer, então

Vai valer
Postar um comentário