terça-feira, 18 de abril de 2006

Com que Roupa?

A música "Com Que Roupa" foi o primeiro sucesso de Noel Rosa. Um sucesso enorme que inspirou anúncios comerciais, paródias, charges, crônicas, entrevistas e até ajudou a fixar a expressão "com que roupa" como dito popular.

Um verdadeiro achado, essa expressão se repete ao final de cada estrofe da composição, sendo uma das razões principais de seu êxito. Tudo indica, porém, que Noel não percebeu de início o potencial de "Com Que Roupa", pois, além de mantê-la inédita por um ano, vendeu-lhe os direitos pela quantia de 180 mil-réis, irrisória já na época.

Segundo seus biógrafos, João Máximo e Carlos Didier, Noel confessou certa vez a um tio que "Com Que Roupa" retratava de forma metafórica o Brasil - "um Brasil de tanga, pobre e maltrapilho". Daí, talvez, a semelhança de seus compassos iniciais com os do Hino Nacional Brasileiro (problema corrigido pelo músico Homero Dornelas ao passar a melodia para a pauta).

Com que Roupa? (samba, 1931) - Noel Rosa

Disco 78 rpm / Título da música: Com que roupa? / Autoria: Rosa, Noel, 1910-1937 (Compositor) / Rosa, Noel, 1910-1937 (Intérprete) / Bando Regional (Acompanhante) / Imprenta [S.l.]: Parlophon, 1930 / Nº Álbum 13245 / Gênero musical: Samba

Tom: A7+
 
     A7+      Bm7          Dbm7   Bm7
Agora vou mudar minha conduta
        A7+            Bbº           Bm7  Gb7
Eu vou pra luta, pois eu quero me aprumar
   Bm7      Gb7           Bm7
Vou tratar você com força bruta 

  E         E7+    A7+                  
Pra poder me reabilitar 
                    
          E5+           A7+
Pois esta vida não está sopa
      Bm7           Dbm7  Bm7       A7+ Bbº     Bm7
Eu pergunto com que roupa/ Com que roupa . . .eu vou ?
     E                    Em      A7
Pro samba que você me convidou
         D7+ Ebº      A7+                       Gb7
Com que roupa . . .eu vou / Com que roupa que eu vou
  Bm7            E        A7+     E
Pro samba que você me convidou
                    
      A7+        Bm7          Dbm7    Bm7
Seu português, agora, deu o fora
            A7+     Bbº         Bm7  Gb7
Já foi-se embora e levou seu capital
  Bm7         Gb7           Bm7
Esqueceu quem tanto amou outrora
  E7        E5+          A7+
Foi no Adamastor pra Portugal
  E5+                 A7+
Pra se casar com a cachopa  
     
   A7+          Bm7       Dbm7  Bm7           A7+
Eu hoje estou pulando como sapo / Pra ver se escapo
     Bbº         Bm7 Gb7 Bm7          Gb7           Bm7
Desta praga de urubú    /  Já estou coberto de farrapos
 E7         E5+      A7+
Eu vou acabar ficando nú

        E5+           A7+
Meu paletó virou estopa
      Bm7               Dbm7    Bm7            
Eu nem sei mais com que roupa / Com que roupa  que eu vou ...
  


A Canção no Tempo - Jairo Severiano e Zuza Homem de Mello - Vol. 1 - Editora 34

Canção para inglês ver

Lamartine Babo
Nenhuma antologia da canção humorística brasileira pode ignorar "Canção Para Inglês Ver", uma obra-prima no gênero. Espirituosa, crítica, brincalhona, esta composição é uma sátira ao uso de palavras e expressões estrangeiras que se tornou moda entre nós, quando da chegada do cinema falado.

Empregando o recurso do nonsense, Lamartine Babo construiu os versos mais absurdos, através dos quais rimou "I love you" com "Itapiru"; "independence day" com "me estrepei" e outros disparates. Tudo isso sobre uma bela melodia, ao melhor estilo dos foxes americanos.

Gravada pelo autor, "Canção Para Inglês Ver" fez sucesso no país inteiro e ainda estimulou outros compositores a desenvolverem peças sobre o tema, como "Não tem tradução" (de Noel Rosa) e "Good bye" (de Assis Valente).

Canção para inglês ver (fox-humorístico, 1931) - Lamartine Babo

Disco 78 rpm / Título da música: Canção para inglês ver / Autoria: Babo, Lamartine, 1904-1963 (Compositor) / Joel de Almeida, 1913-1993 (Intérprete) / Conjunto Rítmico (Acompanhante) / Imprenta [S.l.]: Odeon, 1955 / Nº Álbum 13859 / Gênero musical: Fox



Ai loviu forguétiscleine meini itapirú
forguetifaive anda u dai xeu
no bonde Silva Manuel
ai loviu tchu revi istiven via catchumbai
independence la do Paraguai estudibeiquer Jaceguai
ou ies mai gless salada de alface flay tox mail til
oh istende oiu ou ié forguet not mi
ai Jesus abacaxi uisqui of xuxu
malacacheta independancin dei
istrit flexi me estrepei
delícias de inhame reclaime de andaime
mon Paris jet'aime sorvete de creme
ou ies mai veri gudi naiti
dubli faiti isso parece uma canção do oeste
coisas horríveis lá do faroeste
do Tomas Veiga com manteiga
mai sanduíche eu nunca fui Paulo Iscrish
meu nome é Laski Enen Claudi Jony Felipe Canal
laiti endepauer companhia limitada
aiu Zé Boi Iscoti avequi Boi Zebu
Lawrence Olivier com feijão tchu tchu
trem de cozinha não é trem azul


Fonte: A Canção no Tempo - Vol. 1 - Jairo Severiano e Zuza Homem de Mello - Editora 34.

Tardes de Lindóia

Tardes de Lindóia (valsa, 1930) - Zequinha de Abreu e Pinto Martins - Interpretação: Ângela Maria (Álbum "Angela De Todos Os Temas", Copacabana CLP-11600, 1970)


----A ----------E7----------- A
Tardes silenciosas de Lindóia
-------------------------- Bm---- Gb7
Quando o sol morre tristonho
-----Bm------------------------ E7
Tardes em que toda a natureza
----------------------------A------ E7
Veste-se de véu, e de sonho


-----A -----------E7-------------- A
Baixo os arvoredos murmurantes
-----Gb7--------------- Bm
Da tênue brisa a soprar
D----------- Eb°--------- A------ Gb7
Anjinho dos sonhos meus
--------------------B7-------------- E7------- A---- Db7
Não sabes tu como é sublime contigo sonhar
------Gbm------------------ Bm
Longe lá no horizonte calmo
-------------------------Db7
As nuvens se incendeiam
---------------------Gbm----- Db7
Num incêndio de luz
-----Gbm -------------------Db7
Vibra e se exalta minh’alma
--------------------------Gbm----- Db7
Na sensação que a seduz
Gbm------------------ Bm
Um plangente sino toca
----------------------------Db7
Chamando à prece a todos
--------------------------Gbm------ Gb7
Os que ainda sabem crer
-----------------------Bm
Então eu sonho e creio
---------------------Gbm
Beijar tua linda boca
---------------------Ab7- Db7- Gbm
Para acalmar o meu sofrer.

Trepa no Coqueiro

Trepa no Coqueiro (embolada, 1930) - Ary Kerner Veiga de Castro

Disco 78 rpm / Título: Trepa no coqueiro / Autoria: Castro, Ary Kerner Veiga de (Compositor) / Carmélia Alves (Intérprete) / Orquestra Copacabana (Acompanhante) / Imprenta [S.l.]: Continental, 1950 / Nº Álbum 16177 / Lado B / Gênero: Embolada

D
Oi, trepa coqueiro 
       A 
Tira coco

Xipe, xipe, nheco, nheco
               D
No coqueiro orirá
 
Oi, trepa coqueiro 
       A
Tira coco
 
Xipe, xipe, nheco, nheco
               D
No coqueiro orirá


A
Papai cadê Maria
              D
Maria foi passear
             A
Papai cadê Maria
             D
Maria foi passear
                A
Os passeios de Maria 
                   D
Faz papai, mamãe chorar
                 A 
Os passeios de Maria 
                    D
Faz papai, mamãe chorar


              A
Maria é moça nova
                   D
Solteira não tem juízo
              A
Maria é moça nova
                   D
Solteira não tem juízo
                 A
Os passeios de Maria
                 D
Só podem dar prejuízo
                 A
Os passeios de Maria
                 D 
Só podem dar prejuízo

Tu

Ary Barroso
Embora o forte de Ary Barroso sejam as melodias, vez por outra ele acertava em cheio nas letras, como acontece no samba-canção "Tu", uma das raras composições não carnavalescas a se destacarem em 1934.

Simples, quase uma miniatura, econômico até no título, "Tu" dá o seu recado de maneira sintética, em linguagem telegráfica, um primor de concisão ("O mais lindo luar: tu / a beleza do mar: tu..."), contrastando na forma e no bom gosto com o romantismo prolixo de tantas canções da época.

Tu!... (samba-canção, 1934) - Ary Barroso

Disco 78 rpm / Título da música: Tu!... / Autoria: Barroso, Ary (Compositor) / Sílvio Caldas (Intérprete) / Orquestra Victor Brasileira (Acompanhante) / Imprenta [S.l.]: Victor, 1934 / Nº Álbum 33767 / Matriz 65948 / Lado A / Gênero musical: Samba-canção

 A7M        Bb0     Bm7 Bb7/9
Teu olhar é um sonho azul
A7M         Bb0             Bm7 Db7
Teu sorriso uma promessa louca
Gbm7         Ab7      Dbm7
Teus lábios duas jóias de coral
B7        Bm7           E7  Gbm7
No engaste sensual da tua boca
                  Bm7  D/E
O mais lindo luar, tu
A7M  G7  Gb7
A grandeza do mar, tu 
Só te quero a ti
B7
Só te sinto a ti
Bm7  E7  A7M
Só palpito por ti
Gb7       Bm7    E7  A
És minha vida, querida


A Canção no Tempo - Jairo Severiano e Zuza Homem de Mello - Vol. 1 - Editora 34

Ta-Hi

Embora pouco afeito ao gênero, foi numa marchinha que Joubert de Carvalho pensou no momento em que, apresentado a Carmen Miranda, prometeu uma música para ela gravar. E essa marchinha, feita em menos de 24 horas, chamou-se "Pra Você Gostar de Mim", título logo substituído pelo público por "Taí", a expressão com que se inicia o seu estribilho.

Na verdade, ao procurar criar uma música que tivesse tudo a ver com a personalidade da jovem cantora, Joubert acertou em cheio, pois a marchinha, além de tornar Carmen conhecida em todo o país, acabou por constituir um marco em sua carreira, acompanhando-a até o fim da vida.

Lançada às vésperas do carnaval de 30, "Taí" foi sucesso durante o ano todo, sendo ainda uma das músicas mais cantadas no carnaval de 31, até mesmo mais do que no de 30.

Ta-hi (Pra Você Gostar de Mim) - (marcha/carnaval, 1930) - Joubert de Carvalho - Intérprete: Carmen Miranda

Disco 78 rpm / Título da música: Pra você gostar de mim (taí) / Autoria: Carvalho, Joubert de (Compositor) / Miranda, Carmen, 1909-1955 (Intérprete) / Orquestra Victor (Acompanhante) / Imprenta [S.l.]: Victor, 1930 / Nº Álbum 33263 / Gênero musical: Marcha


Am-- Dm--------------------------------- Am
Tá-hi / Eu fiz tudo pra você gostar de mim
-------------------------------------------E7
Oh meu bem / Não faz assim comigo não
------------------------------------------------Am
Você tem, você tem / Que me dar seu coração

------------------------------------E7
Meu amor que não posso esquecer
----------------------------------Am
Se dá alegria, faz também sofrer
---------Dm ------------------Am
A minha vida foi sempre assim
-------------------E7------------------- Am
Só chorando mágoas.....que não tem fim

-----------------------------------E7
Essa história de gostar de alguém
--------------------------------Am
Já é mania que as pessoas tem
---------Dm----------------- Am
Se me ajudasse Nosso Senhor
---------------E7 -------------Am
Eu não pensaria mais no amor



Fonte: A Canção no Tempo - Vol. 1 - Jairo Severiano e Zuza Homem de Mello - Editora 34.

Na Pavuna

Almirante dizia que não chegou a se entusiasmar quando Homero Dornellas lhe mostrou o samba "Na Pavuna", pedindo-lhe para completar a letra e, possivelmente, gravá-lo com o Bando de Tangarás.

Depois, analisando melhor, ele concluiu que, apesar de seu aspecto simplório, a composição prestava-se muito bem para um tipo de acompanhamento, ainda inédito em gravações, e que consistia no uso de muita percussão, com instrumentos utilizados em blocos carnavalescos.

Foi assim que, em clima de grande animação, realizou-se a gravação deste samba com pandeiros, cuícas, tamborins, surdo e ganzá, percutidos por componentes de escolas de samba, gente que entendia do assunto.

O amplo sucesso de "Na Pavuna", a preferida do público no Carnaval de 30, veio provar que Almirante tinha razão ao levar para o estúdio aqueles instrumentos que, a partir daí, tiveram lugar certo nas orquestras brasileiras. O disco derrubou ainda um tabu, existente na época, de que o som de surdos e tamborins "sujava" as gravações. Detalhe curioso: "Na Pavuna" está classificado no selo do disco como "choro de rua no Carnaval".

Na Pavuna (samba/carnaval - 1930) - Almirante e Homero Dornellas - Intérpretes: Almirante e Bando de Tangarás


D
Na Pavuna, bum, bum, bum
Na Pavuna, bum, bum, bum
------------------------B7- E7- A7- D
Tem um samba, que só dá gente reiúna
-------------B7---- E7---- A7------ D
O malandro que só canta com harmonia
--------------B7----- E7------- A7-- D---- D7
Quando está metido em samba de arrelia
---------G --------Gm---- D-------- B7
Faz batuque assim no seu tamborim
---------E7---- A7 --------D -------D7
Com o seu time enfezando o batedor
----------G ------Gm------ D------- B7
E grita a negrada vem pra batucada
------------E7-------- A7----------- D
Que de samba na Pavuna tem doutor

----------B7-------- E7 -----A7------ D
Na Pavuna tem escola para o samba
----------------B7------- E7--- A7-- D--- D7
Quem não passa pela escola não é bamba
------G------ Gm------- D----- B7
Na Pavuna tem canjerê também
------------E7------------- A7-------- D--- D7
Tem macumba, tem mandinga e candomblé
-----G-------- Gm------ D------ B7
Gente da Pavuna só nasce turuna
--------E7------ A7----------------

É por isso que lá não nasce "mulhé"


A Canção no Tempo - Jairo Severiano e Zuza Homem de Mello - Vol. 1 - Editora 34

Dá nela

Ary Barroso
Um incidente de rua em que populares gritavam "dá nela", ameaçando bater numa mulher, acabou fornecendo o mote para Ary Barroso escrever esta marchinha, vencedora do concurso de músicas para o carnaval de 30.

Embora longe de ser um primor de composição - foi escrita às pressas, no dia do concurso -, "Dá Nela" caiu logo no gosto do povo, sendo aproveitada num espetáculo de revista a que deu nome.

Mas, como sempre acontece em competições musicais, houve quem não gostasse de sua vitória, no caso o polêmico Sinhô que, com o pseudônimo de Zé Baião, replicou com o samba Dá nele, que começava com o verso "Esses mineiros vem pra cá com a mania de abafar".

Dá nela (marcha/carnaval, 1930) - Ary Barroso

Disco 78 rpm / Título da música: Dá nela! / Autoria: Barroso, Ary (Compositor) / Francisco Alves (Intérprete) / Orquestra Pan American (Acompanhante) / Imprenta [S.l.]: Odeon, Novembro 1929 - Janeiro 1930 / Nº Álbum 10558 / Gênero musical: Marcha carnavalesca


E
Esta mulher
------------------------------B7
Há muito tempo me provoca
------------------E
Dá nela! Dá nela!
É perigosa
---------------------------B7
Fala mais que pata choca
----------------E -----E7
Dá nela! Dá nela!

--A -----Am------------ E
Fala,------ língua de trapo
C#7------------ F#7
Pois da tua boca
-------B7------ E (bis: E7)
Eu não escapo

------------------------------------B7
Agora deu para falar abertamente
------------------E
Dá nela! Dá nela!
É intrigante
-----------------------------B7
Tem veneno e mata a gente
-----------------E -------E7
Dá nela! Dá nela!

Sina

Djavan

(intro 2x)
A D/A E|---------------------------------------------------| B|-------2-----------------------3-------------------| G|-------2-----------------------2-------------------| D|---4---2-------2-----------2---4-------4-----------| A|-0---0-0-----0---0-0-----0---0-0-----0---0-0-------| E|---------------------------------------------------| (dicas) A D/A E|--------------------------------------------------- B|-------2-----------------------3------------------- G|-------2-----------------------2------------------- D|---4---2-------2-----------2---4-------4----------- A|-0---0-0-----0---0-0-----0---0-0-----0---0-0------- E|--------------------------------------------------- E|--------------------------------------------------- B|--------------------------------------------------- G|--------------------------------------------------- D|--------------------------------------------------- A|-----0-0---------0-0---------0-0---------0-0------- E|--------------------------------------------------- E|--------------------------------------------------- B|--------------------------------------------------- G|--------------------------------------------------- D|---4-----------2-----------2-----------4----------- A|-0---0-0-----0---0-0-----0---0-0-----0---0-0------- E|--------------------------------------------------- (primeira parte) A D/A Pai e mãe, ouro de mina A G#m7(11) C#7(9-) Coração, desejo e sina F#m7 C#m7 D7M Tudo mais, pura rotina, jazz D#° Tocarei seu nome prá poder A falar de amor D/A A Minha princesa, art-nouveau G#m7(11) C#7(9-) F#m7 Da natureza, tudo o mais C#m7 D7M D#° Pura beleza, jazz (primeira parte) A D/A E|--------------------------------------------------- B|-------2-----------------------3------------------- G|-------2-----------------------2------------------- D|---4---2-------2-----------2---4-------4----------- A|-0---0-0-----0---0-0-----0---0-0-----0---0-0------- E|--------------------------------------------------- A G#m7(11) C#7(9-) E|--------------------------------------------------- B|-------2-----------------------2-----------3------- G|-------2-----------------------4-----------4------- D|---4---2-------2-----------2---4-------4---3------- A|-0---0-0-----0---0-0-----0---0-------------4------- E|-------------------------------4-----4---4--------- F#m7 C#m7 E|--------------------------------------------------- B|-------2-----------------------5------------------- G|-------2-----------------------4------------------- D|---3---2-------2-----------2---2-------2----------- A|-4---4-------------------------4-----4---4-4------- E|-------2-----2---2-2-----2---2--------------------- D7M D#º E|-------2-----------------------2------------------- B|-------2-----------------------1------------------- G|-------2-------2-----------2---2-------2----------- D|---2---0-----0---0-0-----0---0-1-----1---1-1------- A|-4---4--------------------------------------------- E|--------------------------------------------------- (segunda parte) E4(7/9) D4(7/9) D7(9) C#7(9+) C#7(9-/13-) F#m7 A luz de um grande prazer é irre___medi___ável neon E4(7/9) D4(7/9) E4(7/9) Quando o grito do prazer açoitar o ar, reveillon (segunda parte) F#m7 E|--------------------------------------------------- B|--2------------------------------------------------ G|--2------------------------------------------------ D|--2---------2-----------2-----------2-------------- A|--------------------------------------------------- E|--2-2-----2---2-2-----2---2-2-----2---2------------ (refrão 2x) A D/A O luar, estrela do mar A G#m7(11) C#7(9-) O sol e o dom, quiçá, um dia a fúria F#m7 Desse front virá lapidar C#m7 D7M O sonho até gerar o som E4(7/9) Como querer caetanear o que há de bom (refrão) A D/A E|--------------------------------------------------- B|-----------------2-------------3------------------- G|-----------------2-------------2------------------- D|-----------------2---------2---4-------4----------- A|-----------------0-0-----0---0-0--x--0---0-0------- E|----------------------------------x---------------- A D/A E|--------------------------------------------------- B|-------2-----------------------3------------------- G|-------2-----------------------2------------------- D|---4---2-------2-----------2---4-------4----------- A|-0---0-0--x--0---0-0-----0---0-0--x--0---0-0------- E|----------x-----------------------x---------------- A G#m7(11) C#7(9-) E|--------------------------------------------------- B|-------2-----------------------2-----------3------- G|-------2-----------------------4-----------4------- D|---4---2-------2-----------2---4-------4---3------- A|-0---0-0--x--0---0-0--x--0---0----x--------4------- E|----------x-----------x--------4--x--4---4--------- F#m7 C#m7 E|--------------------------------------------------- B|-------2-----------------------5------------------- G|-------2-----------------------4------------------- D|---3---2-------2-----------2---2-------2----------- A|-4---4----x--------------------4--x--4---4-4------- E|-------2--x--2---2-2-----2---2----x---------------- D7M E4(7/9) E|-------2-----------------------2------------------- B|-------2-----------------------3------------------- G|-------2-------2-----------2---2-------2----------- D|---2---0--x--0---0-0-----0---0-2--x--2---2-2------- A|-4---4----x-----------------------x---------------- E|--------------------------------------------------- (repete tudo)

Serrado

Djavan
Am7(9)               D7(9)
Se o Senhor   me for  louva------do
       Am7(9)                D7(9)
Eu vou voltar pro meu  serra------do
    Am7(9)                 D7(9)               Am7(9)
Por ali   ficou quem tempe------rou o meu amor
               D7(9)      Abm7      Gm7          C7(9)
E seme---ou em      mim essa   incrí-----vel sau------da-de
Gm7                C7(9)            Gb7(#11)         F7M(#5)
    Se é por vonta------de de Deus,          valei...
F7M        Bm7(9/11)    Bb7(9/#11)  E7(#5/#9)
    Valei!

       Am7(9)               D7(9)
Se o Senhor   me for  louva------do
       Am7(9)                D7(9)
Eu vou voltar pro meu  serra------do
    Am7(9)                 D7(9)               Am7(9)
Por ali   ficou quem tempe------rou o meu amor
               D7(9)      Abm7      Gm7          C7(9)
E seme---ou em      mim essa   incrí-----vel sau------da-de
Gm7                C7(9)            Gb7(#11)         F7M(#5)
    Se é por vonta------de de Deus,          valei...
F7M        Bm7(9/11)    Bb7(9/#11)  E7(#5/#9)
    Valei!


     Am7(9)            D7(9)        Am7(9)             D7(9)
Se pedir   a Deus pelo meu   prazer       não for peca------do
      Am7(9)                    D7(9)       Am7(9)
Vou rezar    pra quan--do eu voltar,  rever
              D7(9)  Abm7    Gm7
Todas as bricadeiras do   passado
      C7(9)             Gm7
Corte------jar meu  Ser-----rado
        C7(9)             F#m7(b5)
E em di-------a  fe---ria----------do
              B7(b9)         F(#11)             Bm7(b5)    E7(#9)
Vi---va o cor-------dão azul        e en---carna-------do!


   Am7    D7(9) Abm7 Gm7              C7(9)    F7M     F6
Eu    sei                 serei feliz       de no---vo
       Bm7(b5)              E7(b13)     Am7         Gm7
Meu po--------vo,  deixa eu chorar  com     você

            C7(9)    F7M     F6        Bm7(b5)
Serei feliz       de no---vo    meu po--------vo
         E7(b13)     Am7        Gm7
Deixa eu chorar  com    você

            C7(9)    F7M     F6        Bm7(b5)
Serei feliz       de no---vo    meu po--------vo
         E7(#5/#9) Am7(9) Am6(9) Am7(9) Am6(9)
Deixa eu chorar

       Am7(9)               D7(9)
Se o Senhor   me for  louva------do...

A Rota do Indivíduo

Djavan

Introd.:

D7M  Dm6  C#m7(b5)  Em7 F#  Dm7 Bm7(b5)   E

A        E/G#               E7/G#     Gm6
Mera luz que invade a tarde      cinze----nta
          F#m7                        Fº(b13)    
E algumas folhas dei---tam  sobre a estra----da
A                              B7/A
O frio é o agasalho que esquen----ta
Bm7           C#m7     D7M        C#m7
O   coração gelado quando  venta
          Bm7        E7(4/9)
Movendo a água abandona------da

   A            E/G#          E7/G#
Restos de sonho sobre um novo dia 
  Gm6                         F#m7
Amores nos vagões, vagões nos tri--lhos
  Dm7M/F                       A
Parece     que quem parte é a ferrovia
                       B7/A           Bm7
Que mesmo não te vendo te  vigi--a,  como mãe
C#7(4/9)      C#7(b9)     F#m7
Como     mãe          que dorme olhando os filhos
        C#m7             D7M       C#m7       Bm7
Com os olhos na estrada
   A                E/G#                E7/G#
   E no misté--rio so-----litário da penu------gem
Gm6                     F#m7
    Vê--se a vida corren-----do, parada
     Fº(b13)         F#m7
  Como se      não existisse chegada
   C#m7                   D7M          Bm7
Na tar--de distan--te     fer--ru--gem
    E7(4/9)    A         B7/A       Dm6       E7(4)/A    
Ou         na---da

Outono

Djavan
(intro 2x) 

B7+(omit3) F#m7   G#7   C#7(9)   F#7  F#7(9)

B7+(omit3)              F#m7
Um        olhar uma luz     ou um par de pérolas
G#7                     C#7(9)
Mesmo sendo azuis   sou        teu e te devo
         F#7     F#7(9)   B7+(omit3)            F#m7
Por essa riqueza          uma       boca que eu sei
                         G#7
Não porque me fala lindo     e, sim, beija bem
  C#7(9)                          F#7    F#5+(7/9)
Tudo    é viável pra quem faz com prazer

D#m7(9)   D°(b13)   C#m7       F#7
Sedução,  frenesi   sinto você     assim
D#m7(9)   D°(b13)  C#m7        F#7
Sensual,  árvore   espécie escolhida
    F#m7         G#7
Pra ser a mão do ouro
    G6            F#7   E7M                   C#7(13)  C7M(6)
O outono traduzir     viver o esplendor em si...
B7+(omit3)                  F#m7
Tua        pele um  Bourbom      me aquece como eu quero
G#7            C#7(9)
Sweet home  gos------tar é atual
        F#7          B7+(omit3)  B7M(5-/omit3)  B7M(4/omit3)  B7+*
Além de ser  tão bom

Nobreza

Djavan
Am(add9/11)*      G#°*       Am(add9)/G
            Nossa ve--lha amiza--------de 
              Am(add9)/F#
            nasceu
       F(#11)        C7M       Bm7(b5)    
De uma luz   que acendeu  aos o-------lhos 
                E7(b13)
            de abril

Am(add9/11)*       G#°*       Am(add9)/G           Am(add9)/F#
            Com cuida--do e espan-------to, eu te olhei
C7M             Dm7(9)     Bm7(b5) / E7(b13)
    No entanto, você sorriu

Am(add9/11)*     G#°*       Am(add9)/G     Am(add9)/F#
            Concedendo-me a gra------ça de ver
  F(#11)       C7M    Bm7(b5)      E7(b13)
Talha--da em você a nobre----za de fren---te


Em7(b5)                A7  A/G    F#m7(b5)                 Fm6
        O amor se desnudan----do          no meio de tanta gen-te


Am(add9/11)*     G#°*     Am(add9)/G       Am(add9)/F#
            Um doce descasca--------do pra mim
   F(#11)       C7M     Bm7(b5)   E7(b13)
Eu guar--do pro fim pra comer demorado

Am(add9/11)*    G#°*      Am(add9)/G       Am(add9)/F#
            Uma grande amiza--------de é assim
C7M         Dm7(9)     Bm7(b5)    E7(b13)
Dois homens apai--xona--------dos

Am(add9/11)*     G#°*     Am(add9)/G      Am(add9)/F#
            E sentir a alegri--------a de ver
  F(#11)    C7M    Bm7(b5)       E7(b13)
A mão do prazer acenan----do pra gen----te

Em7(b5)               A7       A/G F#m7(b5)           Fm6
        O amor crescendo enfim              como um capim
          C6(9) /    / / Fm6 / / / C6(9)
Pros meus den----tes

Nem Um Dia

Djavan
Intro.: 

Dm / / / Dm7(b6/9)/C / / / F4/Bb / / / 
A4(b9) / / /
Dm / / / Dm7(b6/9)/C / / / F4/Bb / / / A4(b9) / / /
Dm / / / Dm7(b6/9)/C / / / F4/Bb / / / A4(b9) / / /


       Dm                         Dm7(b6/9)/C
Um dia frio  um bom lugar prá ler             um livro
                     F4/Bb                    A4(b9)
E o pensamento lá em você  eu sem você não vi-------vo

       Dm                     Dm7(b6/9)/C
Um dia triste  toda fragilida-------------de incide
                     F4/Bb                 A4(b9)
E o pensamento lá em você   e tudo me divi-------de


       Dm7                    Dm7(11)/C
Um dia frio  um bom lugar pra           ler um livro
                     Gm7(11)/Bb                     A7(4)
E o pensamento lá em você        eu sem você não vi------vo

       Dm7                    Dm7(11)/C
Um dia triste  toda fragilida-----------de incide
                     Gm7(11)/Bb                  A7(4)
E o pensamento lá em você         e tudo me divi------de


F4/Bb                             Dm7
Longe da  feli--cidade e todas as suas luzes
          Bb7(9/13)                          Em7(11)
Te desejo como      ao ar  mais que tu---do
                               A7(b13)
És manhã na na--tureza das flo--------res

F4/Bb                          Dm7
Mesmo por  toda  rique--za dos sheiks árabes
              Bb7(9/13)                       Em7(11)
Não te esquecerei       um di--a  nem um dia

                            A7(b13)   Em7(11)
Espero com a força do  pensamento
                             A7(b13) A7(#9)
Recriar a luz que me trará você


Dm
   E tu---do nascerá mais belo
      Dm7(b6/9)/C
O ver-------------de faz do azul com o amare---lo
  F4/Bb                                    A4(b9)
O elo   com todas as co---res pra enfeitar amores  gris

Dm
   E tu---do nascerá mais belo
      Dm7(b6/9)/C
O ver-------------de faz do azul com o amare---lo
  F4/Bb                                    A4(b9)     / / /
O elo   com todas as co---res pra enfeitar amores  gris

Meu bem querer

Djavan compôs num momento de amor “Meu Bem Querer”, uma das canções mais importantes de sua carreira. A afirmativa, dele próprio, é justificada pelo fato de que, até 1980, embora suas composições fossem reconhecidas, o seu nome como compositor não o era ainda. Mas, a partir de “Meu Bem Querer”, passou a sê-lo, tendo o compositor, considerado por alguns como revelação da década, entrado para o grupo de elite da MPB.

“Meu Bem Querer” foi feita ao violão e tem melodia muito simples, ressaltando com grande poder de síntese o lado lírico, que conquistou o público: “Meu bem querer é segredo é sagrado / está sacramentado em meu coração / meu bem querer tem um quê de pecado / acariciado pela emoção / meu bem querer, meu encanto / tô sofrendo tanto, amor / e o que é o sofrer / para mim que estou / jurado pra morrer de amor...”

Isso é tudo. Como se vê, são apenas uns poucos versos numa letra sem rodeios ou metáforas, uma declaração de amor que poderia ser o texto de uma simples mensagem de namorados. Gravada no elepê Alumbramento, com um emocionante arranjo de Wagner Tiso, “Meu Bem Querer” foi a grande música do álbum, que tinha duas outras obras-primas, “Lambada de Serpente” e “Sim ou Não”. Ainda o mesmo disco revela personalíssimas invenções rítmicas de Djavan, nas faixas “Aquele Um” e “Sururu de Capote”, que são uma maneira nova de dividir o samba, diferente do que fazem Caymmi e João Gilberto.

Chegando a ser citada como a música do ano, esta composição foi o tema musical da personagem vivida por Vera Fischer na telenovela “Coração Alado”, tendo sido regravada por Zizi Possi e Nana Caymmi, entre outros. Em 1998, com uma nova gravação de Djavan, seria tema de abertura e título de outra telenovela da Globo (A Canção no Tempo – Vol. 2 – Jairo Severiano e Zuza Homem de Mello – Editora 34).

Meu bem querer (1980) - Djavan
Tom:G7+

 G7+                C/D         G7+
Meu bem querer, é segredo, é sagrado
C/D               G7+       C/D
Está sacramentado em meu coração
  G7+              C/D         G7+           
Meu bem querer, tem um quê de pecado
 C/D      G7+     D/F#     
acariciado pela emoção
 Em                Bm7           C7+        Cm7
Meu bem querer, meu encanto, tô sofrendo tanto
Bm7      Ebo         Do      A/C# Cm6
Amor, e o que é o sofrer  para mim
 G/B  Am7 G7+
que   estou
     Em       C/D      G7+
Jurado prá morrer de amor

Malásia

Djavan
Intro.: 

Bb(#11) / / / / / / / Am(7M) / / / / / / /
Em/B / / / B / / / F4/Bb / / / F/A / / / 2x

               Bb(#11)                         Am(7M)
Eu vou lá na Malá-----sia  te ver   se vo--cê pra    Á---sia for
   Em/B             B                 F4/Bb           F/A
Eu nem  con--taria  de um a--té três  pensei,  já fui
          Bb(#11)                             Am(7M)
Já que eu posso   sem asas  voar  sempre  que tu     me  beijas
    Em/B              B              F4/Bb              F/A
Não é    his---teri-a querer  estar  onde   tu estejas

     Bb(#11)                                 Am(7M)
Impossível   é ela não su---cumbir  tudo  se faz    por  amor
    Em/B             B                      F4/Bb            F/A
Princesa se humilha  vidas  se anula vidas  flores   se dão


Gadd9                     D/F#             
Eu       vou  seguir  nas noites de medo e dramas
Gadd9                 D/F#            
Vou     ca--valgar  o monstro sagrado do amor
Gadd9             D/F#                
lnsa----ciá--vel, sempre a correr  em chamas
Gadd9                D/F#                       Bb(#11)
Cruzar  o espa--ço a procu-rar minha estrela,  es-tre----la


C7M(9)        Bb7M(9/#11)       A4     / A / C7M(9) / Bb7M(9/#11) /
Saiu    com a noite       e  me deixou

A4 / A /  C7M(9) / Bb7M(9/#11) / A4 / A /

Linha do Equador

Djavan
Intr.: (E7+ F#m7)
E7                          F#m7
Luz das estrelas, laço do infinito
            G#m7      F#m7
Gosto tanto dela assim
E7+                          F#m7
Rosa amarela, voz de todo o grito
        G#m7         Gm7
Gosto tanto dela assim
F#m7             E7+
Esse imenso, desmedido amor
    Gº                    F#m7
Vai além de seja o que for
    Gº                F#m7
Vai além de onde eu vou
E7+                   Gº
Do que sou, minha dor, minha linha do equador
F#m7              E7+
Esse imenso, desmedido amor
Vai além de seja o que for
F#m7
Passa mais além do
E7+                            F#m7
Céu de Brasília, traço do arquiteto
             G#m7     F#m7
Gosto tanto dela assim
E7+                        F#m7
Gosto de filha, música de preto
            G#m7       Gm7
Gosto tanto dela assim
F#m7            E7+
Essa desmesura de paixão
É loucura do coração
F#m7
Minha Foz do Iguaçu
E7+                  Gº
Pólo Sul, meu azul, luz do sentimento nu
F#m7              E7+
Esse imenso, desmedido amor
Vai além de seja o que for
F#m7                     E7+
Vai além de onde eu vou, do que sou, minha dor
Gº                 G#m7
Minha linha do equador
      C#m7           A7+        Am6
Mas é doce morrer nesse mar de lembrar e nunca esquecer
G#m7   C#m7                  A7+        Am6
Se eu tivesse mais alma para dar, eu daria
                 E7+
Isso pra mim é viver (céu de Brasília)

Liberdade

Djavan
      Bm Bm/A                  G7     F#7    Em7
Um amor ou um gen da mesma cor cintila em mim
G/A   A7    D7M   C#m7   F#7
O chão a tremer conduz a luz
Bm   Bm/A                 G7
Meu amor e quer me matar de amor
F#7      Em7      G/A  A7   D7M    C#m7/5- F#7
Que seja assim por obedecer viver por mim
Bm  G7   C#m7/5-       F#7/4   F#7
E voar    onde o longe é pou ... co
Bm7/5-
Cruzar os muros do além
C#m7/5-       F#7/4   F#7
E assim pousar na Ter ... ra
Bm  G7  C#m7/5-          F#7/4    F#7
E amar     muito mais que pou ... cos
Bm7/5-
Pousar a vida em tuas mãos
C#m7/5-      F#7/4   F#7
E assim cruzar a Ter ... ra

Bm  Bm/A   G#m7/5-  C#7/9-  F#m7
Liberdade vai na po   ...   esi  ...   a
B7/9-        Em7       G/A  A7   D7M  C#m7/5- F#7
Traz meu destino que eu  vou sair 

Lambada de Serpente

Lambada de serpente (1980) - Djavan
Int.: E F#m7-11/C# E F#m7-11/C# E
 
F#m7-11/C#        E        F#m7-11/C#  E
Cuidar do pé de milho que demora na semente
F#m7-11/C#          E         F#m7-11/C#     E
Meu pai disse "meu filho noite fria, tempo quente"
 A9           E/Ab      F#m7-11   B7   E
Lambada de serpente a traição me enfeitiçou
      A9        E/Ab      F#m7-11  B7   E
Quem tem amor ausente já viveu a minha dor
F#m7-11/C#        E         F#m7-11/C#     E
No chão da minha terra, num lamento de corrente 
F#m7-11/C#        E          F#m7-11/C#       E
Um grão de pé de guerra pra colher dente por dente
 A9           E/Ab      F#m7-11   B7   E
Lambada de serpente a traição me enfeitiçou
      A9        E/Ab      F#m7-11  B7   E
Quem tem amor ausente já viveu a minha dor

Fato Consumado

Fato consumado (1975) - Djavan
(intro) G7M E7(#9)  Am7(9)  D7(9)  
        G7M  E7(#9))  Am7(9)  D7(9)

G7M                E7(#9)
    Eu quero ver você     
                  Am7(9)
    mandar  na razão
                         D7(9) 
Pra mim não é qualquer notícia  
                       G7M
   que abala um coração
               E7(#9)                  Am7(9)
Eu quero ver você     mandar  na razão
                         D7(9)                        G7M
Pra mim não é qualquer notícia  que abala um coração
             E7(#9)                  Am7(9)
Eu quero ver você     mandar  na razão
                         D7(9)                        G7M
Pra mim não é qualquer notícia  que abala um coração
              E7(#9)                  Am7(9)
Eu quero ver você     mandar  na razão
                         D7(9)                        G7M
Pra mim não é qualquer notícia  que abala um coração

              E7(#9)          Am7(9)
Se toda hora é hora   de dar decisão,
            D7(9)
eu falo ago-------ra
G7M                     E7(#9)                Am7(9)
    No fundo eu julgo o mundo um fa---to consumado
        D7(9)
e vou embo---ra
G7M           E7(9)
    Não quero mais,  de mais a mais,
       Am7(9)              D7(9)
me aprofundar  nessa histó-------ria
G7M                  E7(#9)               Am7(9)
    Arreio os meus anseios, per---co o veio
       Am/G      F#m7(b5)     B7(b9)
e vivo de   memó----------ria

   E7M           F#m7         G#m7
Eu     quero é viver   em paz
       C#7(#9)                   F#7
Por fa---------vor me beije a bo-----ca
        B7(9)             G#m7  C#7(#9) F#m7 B7(9)
Que lou------ca,  que lou-------ca!

   E7M           F#m7         G#m7
Eu     quero é viver   em paz
       C#7(#9)                F#7
Por fa---------vor me beije a boca
        B7(9)         G#m7  C#7(#9) Am7 D7(9) G7M
Que lou------ca,  que lou---ca!

               E7(9)                  Am7(9)
Eu quero ver você     mandar  na razão...

Dou não dou

Djavan
Tom: D
Intr.: (Em7 A7 Em7 A7)
   Em7              A7          Em7
Você me faz sofrer e diz que chorar
                  A7
Não faz mal a ninguém
      Em7         A7
Eu quero ver meu bem
              Em7          A7
Quando você vai querer crescer
 Em7              A7
Não vê que além de ti
         Em7             A7
Não existirá no mundo mais ninguém
   Em7            A7         Em7   A7
Também se mais houver loucura
    Em7           A7           Em7
Refaça e diga que me quer namorar
             A7
Criatura do céu
    Em7            A7                Em7    A7
E a gente faz amor quando tiver que acontecer
     Em7         A7          Em7
Se eu te desejo logo posso esperar
               A7
Que um dia vou ver
   Em7         A7     Em7   A7
A fera ronronar com doçura
F7+     C7+      F7+         G7+   Bm7
Aí quem sabe a gente emenda
F7+     C7+   F7+    G7+   Dm7
Aí quem sabe a gente vá
       Bb7+    Am7          Do
Depois da explosão do vem meu bem
        Gm7   c7
Dou-não-dou
         F7+
Se apaixonar
                         G7+    F7+
O tempo passa o amor aumenta
                     G7+    Bb7+
E tudo passa a ser demais
       A/C#    Ab/C      G/B     A7/13
E a sensação de conviver com a dor cai

Asa

Djavan
   Bm7                        G7 
A manhã me socorreu com flores e aves 
  Bm7                     Bb7/9 
Suaves, soltas, em asa azul 
                   A7/13 (Dm7 Bb7 A7/13)
Borboletas em bando
        Dm7 
Diz que pedra não fala 
    Bb7            A7/13 
Que dirá se falasse 
Dm7             F7/9 
Eu, Ama? Me ama 
           Bb7        A7/13 
Me queima na sua cama 
   Dm7 
O veludo da fala 
       Bb7             A7/13 
Disse: Beijo, que é doce 
Dm7              F7/9 
Me prende, me iguala 
        Bb7           A7/13 
Me rende com sua bala 
             Dm7 
Diz que pedra não fala 
           Bb7            A7/13 
Que dirá se falasse 
Dm7            F7/9 
Eu, ama? Me ama 
          Bb7         A7/13 
Me queima na sua cama 
   Dm7 
O veludo da fala 
       Bb7             A7/13 
Disse: Beijo, que é doce 
Dm7              F7/9 
Me prende, me iguala 
         Bb7         A7+
Me rende com sua bala 
Gm7 
De disfarce de Zeus 
C7/9 F#°     Gm7        C7/9  D7/9 
De Juruna, na deusa Azul 
Gm7 
Se me comover 
C7/9 F#°      Gm7   Am7/11  D7/9/13 
Eu já sei que é tu 
Gm7             C7/9 F#° 
Claridade de um novo dia 
      Gm7   C7/9 D7/9 
Não havia sem você 
Gm7                    C7/9 F#° 
Você passou e eu me esqueci 
     Gm7    Em7/5  A7/13 
O que ia dizer 
     Dm7 
O que há pra falar 
     Bb7 
Onde leva essa ladeira 
     Gm7  
Que tristes terras vencerá 
Bb7            A7/13 
Um intérprete tocando blues? 
      Dm7 
O que há pra falar 
     Bb7 
Onde leva essa ladeira 
    Gm7  
Que tristes terras vencerá 
Bb7             A7/13 
Um intérprete tocando blues? 
      Dm7 
O que há pra falar 
     Bb7 
Onde leva essa ladeira 
     Gm7  
Que tristes terras vencerá 
Bb7               A7/13 
Um intérprete inventando blues? 
      Dm7 
O que há pra falar 
     Bb7 
Onde leva essa ladeira 
     Gm7  
Que tristes terras vencerá 
Bb7               A7/13 
Um intérprete delirando blues?

Amar é tudo

Djavan
Intro.: 

C7M(9) / / / / 
G#7(#11) / C#7M(9) / / / 
Dm7(b5) / / G7(#5) /
C7M(9) / / / / G#7(#11) / 
C#7M(9) / / / Dm7(b5) / / G7(#5) 

C7M(9)                                              G#7(#11)
Meu    amor,eu nem sei te dizer quanta dor  mesmo a noite
C#7M(9)                         Dm7(b5)  G7(#5)
Não     sabia o que o amor escondi-------a

C7M(9)                                              G#7(#11)
Minha  vida, que fazer com minh'alma perdida  foi um raio
C#7M(9)                        Dm7(b5) G7(#5)
De      ilusão  bem no meu coração

  C7M(9)          C7(9)      F7M        Bb7(9)
E veio   com tudo       dissabor e tudo
  C7M(9)          C7(9)      F7M        Bb7(9)
E veio   com tudo       dissabor e tudo

Cm7(9)        Bbm6                    Ab7M  Eb7(9)
       Eu sei       que eu não sei viver          sem ela
Cm7(9)       Bbm6                Ab7M       Eb7(9)
       Assim       um simples talvez  me deses----pera

Cm7(9)         Bbm6             Ab7M  Eb7(9)
       Ninguém      pode querer bem         sem ralar
Cm7(9)        Bbm6              Ab7M  Eb7(9)
       Não há      nada o que fazer  amar    é  tudo

   C7M(9)    G#7(#11)    C#7M(9)    Dm7(b5)    G7(#5)      C7(9)

Alegre menina

Djavan
Int.: B7
               E         B7             E
O que fizeste sultão de minha alegre menina?
                          B7
Palácio real lhe dei, um trono de pedraria
                         E/D         C#m
Sapato bordado a ouro, esmeraldas e rubis
                  F#/E                B/A
Ametista para os dedos, vestidos de diamantes
                G#m7                G#7   C#m
Escravas para serví-la, um lugar no meu dossel
  A             E       B7            E
E a chamei de rainha, e a chamei de rainha
 A              E         B7           E
O que fizeste sultão de minha alegre menina?
                           B7                 E   
Só desejava as campinas, colher as flores do mato
                           E/D           C#m
Só desejava um espelho de vidro prá se mirar
               F#/E                B/A
Só desejava do sol calor para bem viver
               G#m7     G#7        C#m
Só desejava o luar de prata prá repousar
     A         E        B7            E
Só desejava o amor dos homens prá bem amar (2x)
                      B7           E
No baile real levei a tua alegre menina
                            E/D       C#m
Vestida de realeza, com princesas conversou
               F#/E                     B/A
Com doutores praticou, dançou a dança faceira
                    G#m7        G#7        C#m
Bebeu o vinho mais caro, mordeu fruta estrangeira
F#m          B7       E      B7          E
Entrou nos braços do rei, rainha mas verdadeira (2x) 

Açaí

Gravado por Gal Costa com o grupo Roupa Nova no elepê Fantasia, “Açaí” começou a se destacar nos primeiros meses de 82. Embora muito simples, com melodia cativante, a límpida interpretação de Gal tem dois andamentos: um, quase ad libitum, por toda a primeira parte repetida e o outro, mais marcado, no curto refrão que não resolve na tônica, um procedimento bem djavaneano.

Depois o autor gravou “Açaí”, que em tupi significa “fruta que chora”, utilizando um mesmo andamento para aquelas duas nuances rítmicas desencontradas, mais uma de suas fascinantes características. A canção tem uma letra sintética, quase sem adjetivação e sem verbos, o que também é típico de sua obra: “Solidão / de manhã / poeira tomando assento / rajada de vento / som de assombração / coração...” Nesse seu disco, Luz, Djavan gravou dez músicas cujos títulos são expressos em apenas treze palavras (A Canção no Tempo – Vol. 2 – Jairo Severiano e Zuza Homem de Mello – Editora 34).

Açaí (1982) - Djavan
D7+     F°          Em     Em/D     C 
Solidão de manhã, poeira tomando assento 
           Am7    Bm       Bm7+        Bm7 
Rajada de vento, som de assombração, coração 
F#m7       B7/9b    E7/9   G/A  A7/9b 
Sangrando toda palavra sã 
D7+       F°         Em     Em/D    C 
A paixão puro afã, místico clã de sereia 
            Am7   Bm7      Bm7+     Bm7   Bm6 
Castelo de areia, ira de tubarão, ilusão 
  G7+   A7/11    D7+
O sol brilha por si 
E7/9     G7+
Açaí, guardiã 
         D/F#      F°
Zum de besouro um imã 
           Em7     D 
Branca é a tez da manhã

Vida Real

Vida real - Chico Novarro e Mike Ribas - Versão: Nelson Motta - Interpretação: Djavan

Intro.: C7M(9)


F#m7(b5)
         Quem sabe assim
B7(b9)               Em7(b5)
       Você vai aprender     que amar
A7(#5)                   Dm7(b5)           G7(4/9)
       Não é brincar de amor      e sofrer
    Fm(b5)/G       C7M(#5)    Gm7(11)  C7(#9/#11)
Faz parte    do querer

F#m7(b5)
         Mais uma vez
B7(b9)               Em7(b5)
       Você só quis amar      à você
A7(#5)               Dm7(b5)        G7(4/9)
       E agora compreende    porque
 Fm(b5)/G       C7M(#5)       C7M(9)
Amar      é perigoso   demais


         D7M
A vida ensina
B7(b9)              C#m7          F#7(b9)
       Que não se aprende a viver
        Bm7   E7(9)        Am7     D7(9)
Senão vivendo      entre o não e o sim
      G7M               F#m7(b5)
Agora chora e a quem querias
       B7(b9)       E7M
Não te ama   e foi embora

Gm7(11)     C7(#9/#11)   F#m7(b5)
Seca   tuas lágrimas   e olha     prá mim
B7(b9)                       Em7(b5)
       Me diz o que é que eu posso   dizer
A7(#5)                     Dm7(b5)
       Se é noite em nossa vida    real
G7(4/9)   Fm(b5)/G         C7M(#5)      C7M(9)
        O sonho    que não teve    final

( D7M  Bm7  G7M  Em7(9)  A7(4/9) ) 2x


F#m7(b5)
         Quem sabe assim
B7(b9)               Em7(b5)
       Você vai aprender     que amar
A7(#5)                   Dm7(b5)           G7(4/9)
       Não é brincar de amor      e sofrer
    Fm(b5)/G       C7M(#5)    Gm7(11)  C7(#9/#11)
Faz parte    do querer

F#m7(b5)
         Mais uma vez
B7(b9)               Em7(b5)
       Você só quis amar      à você
A7(#5)               Dm7(b5)        G7(4/9)
       E agora compreende    porque
 Fm(b5)/G       C7M(#5)       C7M(9)
Amar      é perigoso   demais

Topázio

Djavan

Int.: Dm7/9 Em7 G/A
Dm7/9      Fm6
Kremlim, Berlin 
 Em7             D#º
Só pra te ver e poder rir
Dm7/9    Fm6
Luzes, jasmim
Em7/9               D#º
Meu coração vaso quebrado
Dm7/9     Fm6
Ilusão, fugir
 Em7              D#º
Da fronteira de topázio e lã

Vou até rubi
  Dm7     A#7/9
Sedução, poder sonhar
 Dm7/9
Estupidez
 Fm7         A#     B
Você arrasa e me arrasou
 C7/9                      F7
Só pra anoitecer o que é escuro
 C7/9                   F7
Ninguém me beijou mais puro
 A#7/9           Em5-/7
Tô lembrando de você
    A5+/7
Uma vez
Dm7/9      Fm6
Kremlim, Berlim
 Em7              D#º
Pra não dizer Tel Aviv
Dm7/9
Ilusão
 Fm6     C7+ (A#7/9 A7)
Fugir de mim 

Sorri (Smile)

Sorri  (Smile) (1936) - Charles Chaplin, John Turner e Geoffrey Parsons (versão: João de Barro)
   A7+
Sorri

Quando a dor te torturar
                   A7+
E a saudade atormentar
        Bm7      C#m7      F#7
Os teus dias tristonhos, vazios
  Bm7
Sorri,
                 Dm6
Quando tudo terminar
                    C#m7
Quando nada mais restar
       F#7          Bm7  D/E
Do teu sonho encantador
   A7+
Sorri,


Quando o sol perder a luz
               A7+
E sentires uma cruz
         Bm7       C#m      F#7
Nos teus ombros cansados, doridos
  Bm7
Sorri,
                   Dm6
Vai mentindo a tua dor
                      C#m7
Que ao notar que tu sorris
     F#7         Bm7
Todo mundo irá supor
    D/E  A7+
Que és feliz 

Sem Saber

Djavan

Intro.: Bm7 C#m7 D7+ D/E

A7+       E#º         F#m7
A vida já é   um absurdo
A7+        E#º      F#m7
Com você longe muto mais
Bm7 C#m7    D7+
A estrada é ruim
C#m7    Bm7      C#m7    D7+
Oh, trânsito que não vai
C#m7 Bm7       C#m7  D7+     C#m7  Bm7 Bb7+
Mas com a gente tudo ia em  paz
A7+          E#º         F#m7
É você que esquenta sem saber
A7+         E#º         F#m7
Você não me vê como eu sou
Bm7    C#m7   D7+
Quando vou te ver
C#m7 Bm7  C#m7  D7+
Dias sem calor
C#m7 Bm7   C#m7     D7+     C#m7 Bm7 C#7/9-
Que fará, o que   me dirá
F#m7
Fui pra cama cedo
Temendo o mistério
Que desassossego
Me diz o que quer
         D7+/9  C#m7
E eu dou
      D7+/9     C#m7
E não       dou
               D7+/9
Esperando nada

        C#m7
Dou...
F#m7
Silêncio na noite
A noite brilhando
Meu bem, eu te adoro
                      D7+/9  C#m7
Eu sigo pensando: vou
      D7+/9     C#m7
Ou não      vou
                D7+/9
Eu preciso dela
    C#m7
Vou
Bm7           Bb7+
Enfrentar o     caos
A7+                       Bm7
Conceder, reconstruir
    Bb7+
Retirar  o sal
A7+                          Bm7
Vamos ver, se ela sorrir
     Bb7+
Sorrirei também
A7+                        Bm7
E farei, seja o que for
       Bb7+
Pra voltar atrás
A7+
E o que mais, mais vale o amor

Segredo

Djavan
G#m7          C#7      
     Desses o-----lhos  
     G#m7          C#7
     tenho me---do
  G#m7          C#7     
Quer   dizer tu-----do  
        F#7           B7(9)
tudo é      segre--do
G#m7           C#7      G#m7            C#7
     Vejo em sua    cor      que tudo será  triste
   G#m7                  C#7        G#m7  C#7
Se      um dia eu deixar de  te ver

G#m7           C#7       G#m7             C#7
     O teu bei-----jo,   eu    inven---to
G#m7            C#7            F#7            B7(9)
Na    sala escu----ra   do sen-----timen---to
G#m7          C#7        G#m7                   C#7
     Quando bate  a dor       eu sei que o amor exis-te
     G#m7                  C#7            G#m7  C#7 B7M/F#
E on-----de vive, que eu chamo e não vem?

E(add9/#11)*                                   G#m7
Sofrer,      cantar, socorrer, fugir da paixão
                            E(add9/#11)*
Pra  que?  Mesmo onde há certeza         de dores


G#m7                  E(add9/#11)*
     Que flores dão   que          nem de algodão
                   G#m7                    C#7(4/9)
Vago em teu calor       sou,  sou tão le------------ve
      C#7(9)         F#7               G°
Se o amor     é bre------ve   deixa nascer

    G#m7 / C#7 / G#m7 / C#7 /
Pra ver...

Seca

Djavan
Intro.: ( Am7 Am6 Am6- F7 )

C7+          Cm6         G
A terra se quebrando toda
C7+          Cm6          G
A fome que humilha a todos
C7+         Cm6        G
Vida se alimenta de dor
C7+            Cm6        G
Que pobre povo sem socorro

Em7                       Em6
Por que será que Deus pôs ali
  Em6-            Cm6   C6/9
O ser pra ser assim   sofredor
 Em7                     Em6
Sob a brasa do sol padecer
  Em6-           Cm6    C6/9
O desdêm do poder    fingido
Em7                    Em6
Sem saber o que é ser  feliz
  Em6-            Cm6    C6/9
Viver, como se diz,   dá medo
Em7                  Em6
Apesar de se ter céu azul
  Em6-           Cm6          Em7
O mesmo lá do sul,   mesmo Deus

Se

Djavan

Intro.: A D F#m7/11 E

     A             D          F#m7
Você disse que não sabe se não
       A              D        C#m7
Mas também não tem certeza que sim
D7+/9       G#m7
Quer saber?
  F#m7        B7
Quando é assim
      D   C#m7 Bm7     D/E G7+/6/9
Deixa vir do   coração
     A              D            F#m7
Você sabe que eu só penso em você
     A            D           C#m7
Você diz que vive pensando em mim
D7+/9     G#m7
Pode ser
  F#m7        B7
Se     é assim
     D                C#m7
Você tem que largar a mão do não
D                        C#m7
Soltar essa louca, arder  de paixão
       D               C#m7
Não há como doer pra decidir
      Bm7
Só dizer sim ou não
    D    C#m7 Bm7 D/E    A  D F#m7/11 E
Mas você a....do..ra  um se
A          D           F#m7/11    E
Eu levo a sério mas você disfarça
A        D             F#m7/11      E
Você me diz à beça eu nessa de horror
A       D                F#m7/11   E
E me remete ao frio que vem lá do sul
A           D              F#m7/11    E
Insiste em zero a zero eu quero um a um
A             D          F#m7/11    E
Sei lá o que te dá, não quer meu calor
A           D               F#m7/11     E
São Jorge, por favor, me empresta o dragão
A            D           F#m7/11       E
Mais fácil aprender japonês em Braille
A         D          F#m7/11  E
Do que você decidir se dá ou não

( A D F#m7/11 E )

Samurai

Samurai (1982) - Djavan

E7+       Gº   G#m7         C#7/9 
Ai...         quanto querer
E7+          Gº  G#m7   B7/9 
Cabe meu coração
E7+       Gº   G#m7        C#7/9 
Ai...         me faz sofrer
E7+            Gº        G#m7     B7/9
Faz que me mata e se não mata fere

E7+   Gº  G#m7   C#7/9
E7+   Gº  G#m7   B7/9

E7+       Gº   G#m7        C#7/9 
Vai...        sem me dizer
E7+         Gº    G#m7   B7/9 
Na casa da paixão
E7+       Gº   G#m7          C#7/9 
Sai...        quando bem quer
E7+          Gº          G#m7   B7/9
Traz uma praga e me afaga a pele

E7+   Gº  G#m7   C#7/9
E7+   Gº  G#m7   B7/9

E7+         Gº     G#m7
Crescei   luar
             C#7/9  A7+    G7+    F#m7  B7/9 
Pra iluminar as trevas fundas da paixão
E7+           Gº  G#m7           C#7/9 
Eu quis lutar     contra o poder do amor
A7+                     A#m7/5-
Caí nos pés do vencedor
                   D#7/9-          E7+  Gº
Pra ser o serviçal de um samurai
G#m7          C#7/9 
Nas eu tô tão feliz
E7+              Gº   G#m7   B7/9
Dizem que o amor atraí
( E7+   Gº  G#m7   C#7/9
  E7+   Gº  G#m7   B7/9  )

Pétala


Pétala (1982) - Djavan

A C#m7         D7+  D/E
O    seu amor
A  C#m7           D7+
Reluz  que nem riqueza
       G7/9/11+
Asa do meu      destino
A        C#m7  D7+
Clareza do   tino
      D/E
Pétala
A             C#m7
De estrela caindo
    D#m7/5-  Dm6
Bem devagar
A   C#m7         D7+  D/E
Oh,    meu amor
A  C#m7        D7+                 G7/9/11+
Viver é todo sacrifício feito em seu nome
A           C#m7     D7+
Quanto mais     desejo  um beijo
     D/E
Um beijo seu
A              C#m7
Muito mais eu vejo
  D#m7/5-   Dm6
Gosto em viver
A          E/A
Por ser exato
D7+           Dm6
O amor não cabe em si
A             E/A
Por ser encantado
D7+         Dm6
O amor revela-se
C#m7/G#
Por     ser amor
  Dm6  C#/D A
Invade e    fim

E/A  D7+  D/E  A  E/A  D7+  D/E

Oceano

Djavan
D
Assim
G7+                A7
Que o dia amanheceu
      A#º            Bm7 Bm7+
Lá no mar alto da paixão
Bm7            Bm6     Am7    D7/9
Dava pra ver   o tempo ruir
Gm7         C7/9           F#m7 B7/9-
Cadê você,   que solidão
      E7/9    G/A
Esquecera  de mim
D
Enfim
G7+                 A7
De tudo que há na  terra
    A#º          Bm7   Bm7+
Não há nada em lugar nenhum
Bm7             Bm6       Am7      D7/9
Que vá crescer   sem você chegar
Gm7         C7/9         F#m7 B7/9-
Longe de ti    tudo parou
        E7/9            G/A
Ninguém sabe o que eu sofri
Dm          C7             F7+  Em7/5- A7/13- 
Amar é um deserto e seus temores
Dm              C7          F7+
Vida que vai na sela dessas dores
    Gm7     Am7     Bb7+      Em7/9 A7/13-
Não sabe voltar, me dá  teu calor
Dm                C7             F7+ Em7/5- A7/13- 
Vem me fazer feliz  porque eu te amo
Dm                 C7        F7+
Você desagua em mim  e eu oceano
  Gm7        Am7    Bb7+      Em7/5- A7/13-
Esqueço que amar, é quase uma dor
D  F7+ G7+ C   D  F7+ G7+ C   D
Só sei vi..ver se for por vo..cê

Nuvem Negra

Djavan
D7+/9                  B7/5-
Não adianta me ver      sorrir
  Bm6
Espelho meu
           Gm6
Meu riso é seu
         F#m7     Em7/9
Eu estou ilha ... da
F#m7                 B7/5-
Hoje não ligo a TV
              Bm6
Nem mesmo pra ver o Jô
          G/A A7/9
Não vou sair
      F#m7           B7/9-
Se ligarem não estou
    E/G#        Gm6
À manhã que vem
        F#m7             B7/9-
Nem bom-dia  eu vou dar
      E/G#        Gm6
Se chegar  alguém
                F#m7
A me pedir um favor
           Bm7
Eu não sei
      E/G#         Gm6
Tá difícil ser eu
F#m7             Am7   D7/9
Sem  reclamar de tu ...do

G7+
Passa nuvem negra
        Gm7
Larga o dia
        Gm6
E vê se leva o mal
      F#m7
Que me arrasou
            Fº                  Fm6
Pra que não faça sofrer mais ninguém
G7+
Esse amor que é raro
       Gm7
E é preciso
        Gm6
Pra nos levantar
   F#m7
Me derrubou
           Fº                 Fº/13-
Não sabe parar de crescer e doer

Minha Irmã

Djavan

E7+/9
Vento cantou na mata, trovão roncou
D7/9
Filho de Juca, que raio matou
E7+/9
Mãe disse que eu botasse o olho em você
       A7/13     D7/9      G7/13
Então, passa pra dentro, menino
B7/9
Vai chover...

Maria das Mercedes

Djavan
Intro.: 

E7/9+ G7 F#7 F7 E7/9+ G7 F#7 F7
        E7/9+ G7 F#7 F7 E7/9+ G7 F#7 F7


   E7/9+       G7     F#7      F7      E7/9+ G7 F#7 F7
Eu tenho uma namorada viva no interior
  E7/9+    G7    F#7       F7       E7/9+  G7   F#7 F7
Maria   das    Mercedes, linda como um beija--flor
  E7/9+      G7    F#7  F7          E7/9+   G7 F#7 F7
Ontem eu recebi carta dela cheirando a fulô
     E7/9+       G7     F#7   F7      E7/9+ G7  F#7 F7
"Meu nego, estou  intacta, pura volte, por favor"


           E7/9+ G7 F#7 F7         E7/9+    G7  F#7 F7
Lá pros quarenta            lá pros quarenta eu vou
           E7/9+ G7 F#7 F7         E7/9+    G7  F#7 F7
Lá pros quarenta            lá pros quarenta  eu vou


        Am7       D7/9         G7+            C7/9
Eu quis     escre------ver pro ve----lho ende----reço
      F#m7/5-                     B7/9-
Sobre tudo    que eu conheço da cidade  grande
         Bm7/5-                E7/13-
Como fui infame, esqueci o seu sobrenome


     Am7         D7/9               G7+
Se é Pereira, Mo------reira, Ferrei-----ra
       C7/9                   F#m7/5-
Só sei      que acaba com "ei---------ra"
      B7/9-         Bm7/5-    E7/13-
Como aquela bananei--------ra

     Am7         D7/9               G7+
Se é Pereira, Mo------reira, Ferrei-----ra
       C7/9                   F#m7/5-
Só sei      que acaba com "ei---------ra"
     B7/9-          Em7/9    A7/13
Como aquela bananei-------ra

Mal de Mim

Djavan
Intro.: ( Am7 C7/9 F7+ F/G )

Bm7/5-       E7/13-
Eu     pensei
    Am7   Am/G          F7/9/11+
que fosse coisa para um dia     só
Bm7/5-       E7/13-
Ficar de mal de     mim
Bm7/5- E7/13-
Reagi
    Am7  Am/G         B7/F#
Sou seu amigo e digo: como vai?
F7+       E7/13-
Você fica séria
  Bm7/5-       E7/13-
e nem    sinal
   Am7   Am/G             F7/9/11+
Brigou comigo e a solidão servirá
     Bm7/5-    E7/13-
de lugar   pra nós   dois
Bm7/5-       E7/13-
Se     é amor
    Am7     Am/G           B7/F#
que tal agir     e não radicalizar?
F7+          E7/13-
Sejamos mais lisos
Am7  C7/9
Pega esse meu ombro
   F7+
Rega
       Bb7/9
Se adormecer,
                           Am7
eu sei que o sono passou a perna
C7/9            F7+
Nessa distância férrea
       Bb7/9
Que marcou...
Bm7/5-    E7/13-
Meu amor,
   Am7    Am/G           F7/9/11+
dormir contigo é escutar Gal     e Tom
Bm7/5-        E7/13-
O que rolar é bom,
Bm7/5-  E7/13-
Passear,
  Am7  Am/G            B7/F#
rever amigos, conduzir boas novas
F7+       E7/13-
Visitar a Grécia
Am7        C7/9 F7+ F/G
No futuro

Maçã do Rosto

Djavan

Intro.:
E7/9 / A7 / E7/9 / B7 / E7/9 / A7 / E7/9
E7/9 / A7 / E7/9 / B7 / E7/9 / A7 / E7/9
B7 / E7/9

            E7/9
Que é isso, preta?
                  A7           G#7/13-
Não faça isso nao,   não, não,         não, não
C#m7                         F#m7            B7   E7/9
Esse seu xamego é bom demais para o meu coração

       /       /          /     
Que é isso, preta? Não faça isso nao,  
A7           G#7/13-
não, não,         não, não
C#m7                         F#m7            B7   E7/9
Esse seu xamego é bom demais para o meu coração


E7/9                    E7/9      /     /      /       /
Me ame devagarinho      sem fazer nenhum esforço
     /     /       /      /       /     /   /        /
Tô doido por seu carinho    pra sentir aquele gosto

         C#7        F#7  B7       E7/9
Que você tem na ma--çã   do rosto
         C#7        F#7  B7           E7/9
Que você tem na ma--çã   do seu rosto


E7/9                    E7/9      /     /      /       /
Me ame devagarinho      sem fazer nenhum esforço
     /     /       /      /       /     /   /        /
Tô doido por seu carinho    pra sentir aquele gosto

         C#7        F#7  B7       E7/9
Que você tem na ma--çã   do rosto
         C#7        F#7  B7         E7/9     A7
Que você tem na ma--çã   do seu ros-------to


           E7/9                    B7         E7/9
Vem morrer      nesse beijo que eu vou te dar
A7          E7/9                 B7         E7/9       A7
Por você      meu desejo aumentou e pode me   matar

           E7/9                    B7         E7/9
Vem morrer      nesse beijo que eu vou te dar
A7          E7/9                 B7         E7/9
Por você      meu desejo aumentou e pode me   matar

Lilás

Lilás (1984) - Djavan

(Am7  F7+  Am7  F7+)

Am7                  Am/G
Amanhã outro dia,      lua sai, ventania
  F7+                Em7    
Abraça uma nuvem que passa no ar
  Dm7          E7/9-
beija brinca e deixa passar

Am7                      Am/G
E no ar de outro dia      meu olhar surgia
    F7+                   Em7
Nas pontas de estrelas perdidas no mar
   Dm7                 G7
Pra   chover de emoção trovejar

         Am7      Am/G    F7+       Em
Raio se libertou  clareou muito mais
     Am7    Am/G       F7+
Se encantou pela cor lilás
Em          Am7                B7/4
Prata na luz   do amor, no céu azul

                C7+      Em7            C7+      Em7
Eu quero ver o pôr-do-sol    lindo como ele só
                  F#7       Am7                Em7
E gente pra ver e viajar no    seu mar de raio

                C7+      Em7            C7+      Em7
Eu quero ver o pôr-do-sol    lindo como ele só
                  F#7       Am7                Em7
E gente pra ver e viajar no    seu mar de raio