segunda-feira, 15 de maio de 2006

Escandalosa

Emilinha Borba
Há composições que são a cara de determinados intérpretes, perdendo a graça se cantadas por outros. Este é o caso de "Escandalosa", que parece ter sido feita para Emilinha Borba, embora Araci de Almeida também a tenha gravado.

Foi cantando e dançando "Escandalosa", com graça e sensualidade, que Emilinha consolidou, em 1947, seu prestígio de estrela dos auditórios radiofônicos.

Lançada numa época em que começava a imperar em nosso meio a moda da música latino-americana, a canção foi feita em ritmo de rumba. Ainda em 47, Emilinha Borba obteve outro sucesso com "Se Queres Saber", de Peterpan.

Escandalosa (rumba, 1947) - Moacir Silva e Djalma Esteves

Disco 78 rpm / Título da música: Escandalosa / Autoria: Esteves, Djalma (Compositor) / Silva, Moacir (Compositor) / Borba, Emilinha (Intérprete) / Chiquinho (Acompanhante) / Orquestra (Acompanhante) / Imprenta [S.l.]: Continental, 1947 / Nº Álbum 15784 / Lado A / Gênero: Rumba /

Um dia / Uma vez lá em Cuba
Dançando uma rumba / Disseram que eu era
Escandalosa


Dancei / Mas não me incomodei
Pois a rumba é por si / Maliciosa
Escandalosa


A rumba / Tem um ritmo louco
e remexe meu corpo assim
Escandalosa


Com muchacho sabido / Bem juntinho de mim
Confessando ao meu ouvido / és deliciosa
Escandalosa



Fontes: Instituto Moreira Salles - Acervo musical; A Canção no Tempo - Volume 1 - Jairo Severiano e Zuza Homem de Mello - Editora 34.

No meu pé de Serra

Luiz Gonzaga
No meu pé de Serra (xote, 1947) - Luiz Gonzaga e Humberto Teixeira

Disco 78 rpm / Título: No meu pé de serra / Autoria: Gonzaga, Luiz (Compositor) / Teixeira, Humberto 1916-1979 (Compositor) / Gonzaga, Luiz (Intérprete) / Imprenta [S.l.]: RCA Victor, 1946 / Nº Álbum 800495 / Lado A / Lançamento: 1947 / Gênero musical: Chótis /
Tom: G

G                D
Lá no meu pé de serra
                    G
Deixei ficar meu coração
                D
Ai, que saudades tenho
                        G
Eu vou voltar pro meu sertão
                           D
No meu roçado trabalhava todo dia
                                   G
Mas no meu rancho tinha tudo o que queria
                                 D
Lá se dançava quase toda quinta-feira
                                          G
Sanfona não faltava e xote a noite inteira
         D
O xote é bom
          Em
De se dançar
        D                     G
A gente gruda na cabocla sem soltar
       D
Um passo lá
        Em
Um outro cá
          D         C
Enquanto o fole tá tocando,
    Bm         Bbm
tá gemendo, tá chorando,
     Am        D              G
tá fungando, reclamando sem parar