segunda-feira, 27 de novembro de 2006

O que

Titãs
Tom: Dm
Intro: 55 55 50 53 53 55 55
(Dm C)

Que não é o que não pode ser que
Não é o que não pode
Ser que não é
O que não pode ser que não
É o que não
Pode ser
Que não
É
O que não pode ser que
Não é o que não pode ser
Que não é o que
O que ?
O que ?
O que ?
O que ?
Que não é o que não pode ser
Que não é o que não pode ser
Que não é o que não pode ser
que não é

O pulso

Titãs
TOM: E
INTRODUÇÃO: E A
   E                 A
O pulso ainda pulsa
E A
O pulso ainda pulsa
E
Peste bubônica, câncer, pneumonia
A
Raiva, rubéola, tuberculose, anemia
E
Rancor, cisticircose, caxumba, difteria
A
Encefalite, faringite, gripe, leucemia
E A
O pulso ainda pulsa (pulsa)
E A
O pulso ainda pulsa (pulsa)
E
Hepatite, escarlatina, estupidez, paralisia
A
Toxoplasmose, sarampo, esquizofrenia
E
Úlcera, trombose, coqueluche, hipocondria
A
Sífilis, ciúmes, asma, cleptomania
E A
E o corpo ainda é pouco
E A
E o corpo ainda é pouco
E
Reumatismo, raquitismo, cistite, disritinia
A
Hérnia, pediculose, tétano, hipocrisia
E
Brucelose, febre tifóide, arteriosclerose, miopia
A
Catapora, culpa, cárie, câimba, lepra, afasia
E A
O pulso ainda pulsa
E A
O corpo ainda é pouco
D C
Ainda pulsa
D C D C D C E
Ainda é pouco (pulso)...

O mundo é bão Sebastião

Titãs
Tom: E
Introducao: F#m F#m7
Solo: B A F#m E (final)
         E
Por que o Sol saiu
B
Por que seu dente caiu
A
Por que uma flor se abriu
G# F#
Por que iremos viajar no verãããããão
A
Por que aqui o mundo será cão
B
O mundo é bão, Sebastião
A
O mundo é bão, Sebastião
F#
O mundo é bão, Sebastião
A
O mundo é teu, Sebastião
             E      
Quando o Goodzila atacar
B
Quando essa febre baixar
A
Quando o mamute voltar
G# F#
Descongelado a caminhar na Sibééééééria
A
Quando invento, o mundo é feito de idééééééééias
B
O mundo é bão, Sebastião...
                E
Como escrever certo o seu nome
B
Como comer se der fome
A
Como sonhar pra quem dorme
G# F#
E deixa o cansaço acalmar lá em caaaaaaaaasa
A
Como soltar o mundo inteiro com asas
E
Tiranossauro Rex tião
B
Dentro dos seus olhos virão
A
Monstros imaginários ou não
G# F#
Por forte somos todos outros Titããããããããs
A
E a vida assim irá sarar, virá sãããããããã
B
O mundo é bão, Sebastião...
E
O mundo é bão, o mundo é bão
O mundo é bão, o mundo é bão

Nós estamos bem

Titãs
Introd: B A~G E G~A B A~G E
B A~G
Hey, hey

E G~A
Como estão vocês?

B A~G E
Hey, hey

B A~G E G~A
Nós estamos bem, queremos estar bem

B A~G E
Agora estamos muito bem

B A~G E G~A
Nós estamos bem, podemos estar bem

B A~G E
Agora estamos muito bem

A G F# B
Não é o mundo ideal na cabeça de ninguém

B A~G
Hey, hey

E G~A
Como estão vocês?

B A~G E
Hey, hey

B A~G E G~A
Podemos viver sem, o que a gente não tem

B A~G E
Podemos ficar muito bem

B A~G E G~A
Queremos viver bem e muito mais também

B A~G E
Queremos ficar muito bem

A G F# B
Não é o mundo ideal na cabeça de ninguém

B A~G E G~A
Sono, sede, fome, frio

B A~G E
Agora não dói mais

B A~G E G~A
Sono, sede, fome, frio

B A~G E
Já ficou pra trás

B A~G
Hey, hey

E G~A
Como estão vocês?

B A~G E
Nós estamos bem

Nome aos bois

Titãs
Introdução: E
   E
Garrastazu,
Stalin,
Erasmo Dias,
Franco,
Lindomar Castilho,
Nixon, Delfin,
Ronaldo Boscoli,
   A
Baby Doc,
Papa Doc,
Mengele,
Doca Street,
Rockfeller
   E
Afanásio,
Dulcídio Wanderley Bosquila,
Pinochet,
Gil Gomes,
Reverendo Moon,
Jim Jones,
   E
General Custer,
Flávio Cavalcanti,
Adolf Hitler,
Borba Gato,
Newton Cruz,
Sérgio Dourado
   G
Idi Amin,
Plínio Correia de Oliveira,
Plínio Salgado,
   E
Mussolini,
Truman,
Khomeini,
Reagan,
Chapman,
Fleury

Nem sempre se pode ser Deus

Titãs
A C D (4X)
D
Não é que eu me arrependi
A
Eu tô com vontade de rir
D
Não é que eu me sinto mal
A
Eu posso fazer igual
A G
Não é que eu vou fazer igual
D
Eu vou fazer pior
A G
Não é que eu vou fazer igual
D
Eu vou fazer pior
A C D
Nem sempre se pode ser Deus
A C D
Nem sempre se pode ser Deus
B
Por isso que estou gritando
Por isso que estou gritando
Por isso que estou gritando
Por isso que estou gritando
(A C D)
D
Não é que eu passei do limite
A
Isso pra mim é normal
D
Não é que eu me sinto bem
A
Eu posso fazer igual
A G
Não é que eu vou fazer igual
D
Eu vou fazer pior
A G
Não é que eu vou fazer igual
D
Eu vou fazer pior
A C D
Nem sempre se pode ser Deus
A C D
Nem sempre se pode ser Deus
B
Por isso que estou gritando
Por isso que estou gritando
Por isso que estou gritando
Por isso que estou gritando

Nem 5 minutos guardados

Titãs
Introdução: B9 F# B9 F#
  B9                 F#
Teus olhos querem me levar
B9 F#
Eu só quero que você me leve
E
Eu ouço as estrelas
F#/E
Conspirando contra mim
E
Eu sei que as plantas me
F#/E
Vigiam do jardim...
  B9                  F#
As luzes querem me ofuscar
B9 F#
Eu só quero que essa luz me cegue
E F#/E
Nem cinco minutos guardados dentro de cada cigarro
E F#/E
Não há pára-brisa pra limpar, nem vidros
no teu carro
  D#m7             C#m7/4
O meu corpo não quer descansar
D#m7
Não há guarda-chuva (não há guarda-chuva)
C#m7/4
Contra o amor...
D#m7 C#m7/4
O teu perfume quer me envenenar
D#m7 C#m7/4
Minha mente gira
B9
como um ventilador
 F# B9 F#
 
(repete os mesmos acordes da primeira parte)
   A chama do teu isqueiro quer incendiar a cidade
Teus pés vão girando igual aos da porta estandarte
Tanto faz qual é a cor da sua blusa
Tanto faz a roupa que você usa
Faça calor ou faça frio
Eu estou no meio da rua
Você está no meio de tudo
O teu relógio quer acelerar,
Quer apressar os meus passos
Não há pára-raio contra o que vem de baixo
  E           F#/E     E         F#/E
Tanto faz qual é a cor da sua blusa
E F#/E E F#/E
Tanto faz a roupa que você usa
E F#/E E F#/E
Faça calor ou faça frio

E D#m7 C#m7/4 F# (B9 F#)
É sempre carnaval no Brasil

Não vou me adaptar

Titãs
Tom: Bb
Intr.: Bb Eb7M Bb Bb/F F7


Bb Eb
1- Eu não caibo mais nas roupas que eu cabia,
F Bb Eb
Eu não encho mais a casa de alegria.
Bb Eb
Os anos se passaram enquanto eu dormia,
F Bb Bb7
E quem eu queria bem me esquecia.
  Eb                       Dm
Será que eu falei o que ninguém ouvia?
Bb F
Será que eu escutei o que ninguém dizia?
       Eb         Dm     Bb    Eb     Bb   Eb
Ref:Eu não vou me adaptar / me adaptar.
      Bb                           Eb
2- Eu não tenho mais a cara que eu tinha,
F Bb Eb
No espelho essa cara náo é minha.
Bb Eb
Mas é que quando eu me toquei, achei tão estranho,
F Bb Bb7
A minha barba estava desse tamanho.
  Eb                       Dm
Será que eu falei o que ninguém ouvia?
Bb F
Será que eu escutei o que ninguém dizia?
       Eb         Dm      Bb    Eb     Bb   Eb
Ref:Eu não vou me adaptar / me adaptar /
Bb Eb Gm
não vou me adaptar / me adaptar a.
                   SOLO: Gm Cm Eb Bb / Gm Eb Bb4 
          Bb                             Eb
3- Eu não caibo mais nas roupas que eu cabia,
F Bb Eb
Eu não encho mais a casa de alegria.
Bb Eb
Os anos se passaram enquanto eu dormia,
F Bb Bb7
E quem eu queria bem me esquecia.
  Eb                       Dm
Será que eu falei o que ninguém ouvia?
Bb F
Será que eu escutei o que ninguém dizia?
       Eb         Dm      Bb            
Ref:Eu não vou me adaptar (não vou) /
Eb Bb Eb Bb
me adaptar(não vou) /não vou me adaptar
Eb
(não vou).
          Bb                       Eb
4- Eu não tenho mais a cara que eu tinha,
F Bb Eb
No espelho essa cara já não é minha.
Bb Eb
Mas é que quando eu me toquei, achei tão... estranho,
F Bb Bb7
A minha barba estava desse tamanho.
  Eb                       Dm
Será que eu falei o que ninguém ouvia?
Bb F
Será que eu escutei o que ninguém dizia?
       Eb         Dm      Bb            
Ref:Eu não vou me adaptar (não vou) /
Eb Bb Eb Bb
me adaptar(não vou) /não vou me adaptar
Eb Bb
(não vou)/eu não vou me adaptar (não vou) /
Eb Gm Cm Eb Bb4 Bb Bb9 Bb
me adaptar aaa..

Não vou lutar

Titãs
De: Paulo Miklos / Sérgio Britto
Riff:
C F
e------------------------------------
B------------------------------------
G----------------2-2-2-3--3-2-------- Abafado
D-2-2-2-3--3-2---3-3-3-3--3-3--------
A-3-3-3-3--3-3-----------------------
E------------------------------------
C          F                   C     F
Não vou lutar contra o que eu sinto
C F C F
Vou me entregar como um soldado cansado e faminto
C F C F
Não vou lutar contra o que eu sinto
C F C F
Porque a verdade explode cada vez que eu minto
C F C F
não posso mais viver em conflito
Solo:

e------------------------------------
B------------------------------------
G------------------------------------
D-----------------------10-8--10-----
A----7-10-8-7------8-10--------------
E--8----------10-8-------------------
C          F                C    F
não vou negar o que é tão claro
C F C F
Vou me entregar em tudo que eu faço, em tudo que eu falo
C F C F
Não vou negar o que é tão claro
C F C F
Porque a verdade explode mesmo quando eu me calo
C F C F C F
não posso mais viver sem estar ao seu lado
C          F                   C     F
Não vou lutar contra o que eu sinto
C F C F
Não vou lutar contra o que eu sinto
 C            F         C          F 
A verdade explode cada vez que eu minto
C F C F
Não posso mais viver em conflito
C          F                   C     F
Não vou lutar contra o que eu sinto
C F C F
Não vou lutar contra o que eu sinto

Não fuja da dor

Titãs
Tom: E
Intr:(B A G) B A B E
    E
Não tome comprimido
Não tome anestesia
Não há nenhum remédio
B
Não vá pra drogaria
E
Deixe que ela entre
Que ela contamine
Que ela te enlouqueça
Que ela te ensine
     D         C Bm7
Não fuja da dor
D C Bm7
Não fuja da dor
   
E
Não tome novalgina
Não tome analgésico
Nenhuma medicina
B
Não ligue para o medico
E
Deixe que ela chegue
Que ela determine
Que ela te consuma
Que ela te domine
     D         C Bm7
Não fuja da dor
D C Bm7
Não fuja da dor
     B       G#m
Querer sentir a dor
B A
Não é uma loucura
B G#m A B
Fugir da dor é fugir da própria cura