sexta-feira, 7 de novembro de 2008

Ninguém chora por mim

Evaldo Gouveia
Ninguém chora por mim (bolero, 1961) - Evaldo Gouveia e Jair Amorim - Interpretação: Moacir Franco



Gm                  Cm 
Mas se um dia eu tiver que chorar 
          F        Gm 
Ninguém chora por mim 


Hoje a notícia correu 
        G7        Cm 
Vieram logo me dizer 

Mas a verdade é que eu 
           D7         Gm 
Já estava farto de saber. 

         G7 
Um comentário é fatal 
              Cm 
A um grande amor que chega ao fim 
E7 
E quem sou eu afinal 
        A7 
Para mudar coisas assim. 

Dm 
Os meus problemas são meus 
          A7 
Deixem comigo a solução 

Os meus fracassos a Deus 
                         Dm 
É que eu revelo quantos são. 

       Gm 
Um conselho é tão fácil de dar 
         Dm 
Qualquer um cita exemplos no fim 
           Gm                  Cm 
Mas se um dia eu tiver que chorar 
          F        Gm 
Ninguém chora por mim 
Postar um comentário