quinta-feira, 7 de fevereiro de 2008

A razão dá-se a quem tem

Francisco e Mário Reis
A razão dá-se a quem tem (samba, 1932) - Noel Rosa, Ismael Silva e Francisco Alves - Intérpretes: Francisco Alves e Mário Reis

Disco 78 rpm / Título da música: A razão dá-se a quem tem / Autoria: Alves, Francisco (Compositor) / Silva, Ismael, 1905-1978 (Compositor) / Rosa, Noel, 1910-1937 (Compositor) / Alves, Francisco (Intérprete) / Reis, Mário (Intérprete) / Imprenta [S.l.]: Odeon, 1932 / Nº Álbum 10939 / Gênero musical: Samba


Se meu amor me deixar
Eu não posso me queixar
Vou sofrendo sem dizer nada a ninguém
A razão dá-se a quem tem

Sei que não posso suportar
(Se meu amor me deixar)
Se de saudades eu chorar
(Eu não posso me queixar)
Abandonado sem vintém
(Vou sofrendo sem dizer nada a ninguém)
Quem muito riu chora também
(A razão dá-se a quem tem)

Se meu amor me deixar
Eu não posso me queixar
Vou sofrendo sem dizer nada a ninguém
A razão dá-se a quem tem

Eu vou chorar só em lembrar
(Se meu amor me deixar)
Dei sempre golpe de azar
(Eu não posso me queixar)
Pra parecer que vivo bem
(Vou sofrendo sem dizer nada a ninguém)
A esconder que amo alguém
(A razão dá-se a quem tem)

Se meu amor me deixar
Eu não posso me queixar
Vou sofrendo sem dizer nada a ninguém
A razão dá-se a quem tem

Qual foi o mal que eu te fiz

Qual foi o mal que eu te fiz? (samba, 1932) - Cartola e Noel Rosa

Disco 78 rpm / Título da música: Qual foi o mal que eu te fiz? / Autoria: Cartola (Compositor) / Francisco Alves (Intérprete) / Imprenta [S.l.]: Odeon, 1932 / Nº Álbum 10995 / Gênero musical: Samba /

Diz
qual foi o mal que eu te fiz?
Eu não
te farei essa ingratidão
Foi um palco contra nossa amizade
Não creias, não pode ser verdade

Não creias nestas mentiras
Que roubam nossa alegria
Os invejosos se vingam
Armados de hipocrisia

A mentira infelizmente
O mais forte amor destrói
Mas se eu não tenho remorso
O meu coração não dói

Diz
qual foi o mal que eu te fiz?
Eu não
te farei essa ingratidão
Foi um palco contra nossa amizade
Não creias, não pode ser verdade

Disseste que te enganei
Não sou tão fingido assim
Talvez queiras um pretexto
Para viver longe de mim

Disseram que eu traia
A nossa grande amizade
E tão criminosa a culpa
Que não pode ser verdade