sexta-feira, 21 de março de 2008

Alma dos violinos

Alma dos violinos (valsa, 1942) - Alcir Pires Vermelho e Lamartine Babo

Disco 78 rpm / Título: Alma dos violinos / Autoria: Pires Vermelho, Alcyr, 1906-1994 (Compositor) / Babo, Lamartine, 1904-1963 (Compositor) / Moraes Neto (Intérprete) / Imprenta [S.l.]: Odeon, 1942 / Álbum 12161 / Gênero: Valsa /

Sinto n'alma um violino
Um violino que acompanha
O meu triste adeus
Que vai por trás de uma montanha
Montanha pequenina

Diante dos olhos meus
Meus olhos tão imensos
Oh! Perguntem aos lenços
Quando dizem adeus

Sinto n'alma um violino
Um violino tão sonoro
Que acompanha melodias
Quando eu canto e choro
Eu choro porque os risos
Dei ao meu amor
Meu grande amor
Nestas valsas que eu componho
Vive o meu sonho

Algum dia te direi

Gilberto Alves
Algum dia te direi (valsa, 1942) - Cristóvão de Alencar e Felisberto Martins

Disco 78 rpm / Título: Algum dia eu te direi / Autoria: Alencar, Cristovão de, 1910-1983 (Compositor) / Martins, Felisberto (Compositor) / Gilberto Alves (Intérprete) / Fon-Fon, 1908-1951 (Acompanhante) / Orquestra Odeon (Acompanhante) / Imprenta [S.l.]: Odeon, 1942 / Nº Álbum 12771 / Lado B / Gênero: Valsa /

Eu tenho um segredo p'ra te revelar
Desde a primeira vez em que te vi
Mas eu não sei confessar
Tudo o que sinto por ti

Algum dia eu direi
Que te amo com fervor
E que não sei viver sem teu amor
Algum dia eu direi
Ao beijar os lábios teus
Nunca mais tu fugirás
Dos meus braços meu amor
Nesse dia me dirás
Apertando minha mão
É teu, amor, só teu, meu coração.

A mulher do padeiro

A mulher do padeiro (marcha/carnaval, 1942) - J. Piedade, Nicola Bruni e Germano Augusto

Disco 78 rpm / Título da música: A mulher do padeiro / Autoria: Augusto, Germano (Compositor) / Piedade, J (Compositor) / Bruni, Nicola, 1906-1971 (Compositor) / Joel e Gaúcho (Intérprete) / Imprenta [S.l.]: Odeon, 1941 / Nº Álbum 12076 / Lado A / Gênero musical: Marcha /

A mulher do padeiro
Trabalhava noite e dia
Ê ê ê ê…
Ê ê ê ê ê ê ê…
E viajava só no Bonde de Alegria
Cantava e pulava
E o padeiro não sabia [2x]

O padeiro zangado
Deixou de fazer pão
Não atendeu mais a sua freguesia
Deu tanto pinote, fez tanto fricote
Pra ser fiscal lá no Bonde de Alegria

A mulher do leiteiro

Aracy de Almeida
A mulher do leiteiro (marcha/carnaval, 1942) - Haroldo Lobo e Mílton de Oliveira

Disco 78 rpm / Título da música: A mulher do leiteiro / Autoria: Lobo, Haroldo (Compositor) / Oliveira, Milton de, 1919-1986 (Compositor) / Araci de Almeida, 1914-1988 (Intérprete) / Orquestra (Acompanhante) / Passos (Acompanhante) / Imprenta [S.l.]: Victor, 1941 / Nº Álbum 34845 / Lado A / Gênero musical: Marcha /

Todo mundo diz que sofre
Sofre, sofre neste mundo
Mas a mulher do leiteiro sofre mais;
Ela passa, lava e cose
E controla a freguesia
E ainda lava as garrafas vazias.


E o leiteiro, coitado!
Não conhece feriado
Se encontra satisfeito
Toda noite é sereno
E a mulher dele
Que trabalha até demais
Diz que tudo que ela faz
Ainda é café pequeno.

Você não tem palavra

Newton Teixeira
Você não tem palavra (samba, 1941) - Ataulfo Alves e Newton Teixeira

Disco 78 rpm / Título da música: Você não tem palavra / Autoria: Alves, Ataulfo, 1909-1969 (Compositor) / Teixeira, Newton (Intérprete) / Imprenta [S.l.]: Odeon, 1940 / Nº Álbum 11925 / Gênero: Samba /

Você não tem palavra
Você não tem palavra
Falou-me que ia ao cinema
E foi dançar
Olha que o sol já está de fora
Cinema não acaba a essa hora
Se assim continuar

Eu vou lhe abandonar

Mariazinha
Você tem que me escutar
Os filhos da Candinha
São danados pra falar
Olha pro relógio
Veja a hora em que chegou
Tenha a paciência
Mas onde foi que andou?

Sinhá Maria

Orlando Silva
Sinhá Maria (canção, 1941) - René Bittencourt

Disco 78 rpm / Título da música: Sinhá Maria / Autoria: Bittencourt, René (Compositor) / Orlando Silva (Intérprete) / violões (Acompanhante) / Imprenta [S.l.]: RCA Victor, 24/03/1941 / Nº Álbum 34739 / Lado B / Lançamento: Maio/1941 / Gênero musical: Canção /

Nosso Senhor, me perdoa
Essa descrença magoada
Tive uma vida tão boa
Hoje, não creio em mais nada
Não canto mais ladainha
Não faço mais oração
Até a crença que eu tinha
Fugiu do meu coração.

Porque não foste justo, outro dia
Vindo buscar Sinhá Maria
A santa do meu altar

Talvez tu não pensasse em maldade
E que mais tarde, a saudade
Vinha me desesperar.

Nosso Senhor, que tristeza
Quando regresso à tardinha
Debruço e choro na mesa
Lembrando a vida que eu tinha
Minha choupana vazia
Com a porta aberta pra trás
Não sabe que Sinhá Maria
Não volta mais, nunca mais!

Perdão, volve para mim teu olhar
Só tu me podes vingar
O que a saudade me fez
Por Deus, escuta Nosso Senhor
Manda do céu por favor
Sinhá Maria, outra vez!

Preconceito

Orlando Silva
Preconceito (samba, 1941) - Wilson Batista e Marino Pinto

Disco 78 rpm / Título da música: Preconceito / Autoria: Pinto, Marino (Compositor) / Batista, Wilson, 1913-1968 (Compositor) / Orlando Silva (Intérprete) / Imprenta [S.l.]: Victor, 1941 / Nº Álbum 34817 / Lançamento: 1941 / Lado A / Gênero musical: Samba /
       G       A7    D 
Eu nasci num clima quente, 
      B7         Em 
Você diz a toda gente 
    A7               D 
Que eu sou moreno demais. 
         Em     A7     D 
Não maltrate o seu pretinho, 
                     E7 
Que lhe faz tanto carinho 
                       A7 
E no fundo é um bom rapaz. 
 
                    D 
Você vem de um palacete, 
       Am          Em 
Eu nasci num barracão, 
        A7        D 
Sapo namorando a lua 
      B7         Em 
Numa noite de verão. 
    G/A           G 
Eu vou fazer serenata, 
          A7        D 
Eu vou matar minha dor, 
     B7              Em 
Meu samba vai, diz a ela, 
                       A7 
Que o coração não tem cor. 
 
 
Eu nasci num clima quente... 
 
Você vem de um palacete.... 

Perdão amor

Lamartine Babo
Perdão amor (fox-canção, 1941) - Lamartine Babo

Disco 78 rpm / Título da música: Perdão amor / Autoria: Babo, Lamartine, 1904-1963 (Compositor) / Orlando Silva (Intérprete) / Imprenta [S.l.]: Victor, 1941 / Nº Álbum 34759 / Gênero musical: Fox /

Se magoei teu lindo coração
Perdão amor
Se é por minha causa o teu sofrer
Foi sem querer


Vítima do ocaso e da ilusão
Beijei tua mão
Se magoei teu lindo coração
Perdão amor, perdão, perdão

Se os teus sorrisos foram embora
Minh'alma chora
Se amar é crime
Esquecerei que já te amei

Hei de devolver os seus dissertos
Cartas, rosas murchas, seus cabelos
Se é que ainda tens meu coração
Não mandes não!

Passo do canguru

Passo do canguru (marcha/carnaval, 1941) - Haroldo Lobo e Mílton de Oliveira

Disco 78 rpm / Título da música: Passo do canguru / Autoria: Lobo, Haroldo (Compositor) / Oliveira, Milton de, 1919-1986 (Compositor) / Araci de Almeida, 1914-1988 (Intérprete) / Orquestra (Acompanhante) / Imprenta [S.l.]: Victor, 14/11/1940 / Nº Álbum 34692 / Lado A / Gênero musical: Marcha /

Eu nesse passo vou até Honolulu
Ô, ô, ô - Ô, ô, ô devagar
Lá no meu clube
Só se dança o canguru
Das dez às três sem parar

Parece valsa, foxtrote

Tango, rumba
Ula-ula e macumba
E até maracatu. Uei!
Pois lá no clube
Muita gente cai na dança
Leva no colo a criança
Pensa até que é canguru

Onde o céu azul é mais azul

Francisco Alves
Onde o céu azul é mais azul (samba, 1941) - Alcir Pires Vermelho, Alberto Ribeiro e Braguinha

Disco 78 rpm / Título da música: Onde o céu azul é mais azul / Autoria: Ribeiro, Alberto, 1902-1971 (Compositor) / Pires Vermelho, Alcyr, 1906-1994 (Compositor) / João de Barro, 1907-2006 (Compositor) / Francisco Alves (Intérprete) / Orquestra (Acompanhante) / Gnattali, Radamés (Acompanhante) / Imprenta [S.l.]: Continental, 1940 / Nº Álbum 15505 / Gênero musical: Samba /

Eu já encontrei, um dia alguém
Que me perguntou assim, Iaiá
O seu Brasil, o que é que tem ?
O seu Brasil, onde é que está ?


Onde o céu é mais azul
E uma cruz de estrelas, mostra o sul
Aí, se encontra o meu país
O meu Brasil, grande..., tão feliz !

Que tem junto ao mar, palmeirais

No sertão, seringais
E, no sul, pinheirais
Um jangadeiro que namora o mar
Verde mar, a beijar,
Brancas praias, sem fim...


Quando faz luar
Um garimpeiro que, lá no sertão
Procura estrelas, raras pelo chão
E um boiadeiro que, tangendo os bois
Trabalha muito, pra sonhar depois !

E..., se é grande o céu, a terra e o mar
O seu povo bom, não é menor
Mas o que faz admirar
Eu vou dizer, guarde bem de cor
Quem vê o Brasil, que não tem fim
Não chega a saber, por que razão
Este Pais, tão grande assim
Cabe, inteirinho, em meu coração !...