sexta-feira, 7 de novembro de 2008

Onde estarás

Onde estarás (bolero, 1961) - Evaldo Gouveia e Jair Amorim - Interpretação: Anísio Silva



Onde estarás?
Nesta hora, onde estarás
Em que coração
Qual o novo amor
Quem tu beijarás?

Pobre de mim
Sempre, sempre a me perguntar
Que carinhos tens?
Em que braços estás?
Quando voltarás?

Dizem aí
Que é inútil esperar
Que junto de ti
Alguém há de estar
Respondo que não
Sem mágoa ou rancor
Pois meu coração
Está onde estás, amor!

Dizem aí
Que é inútil esperar
Que junto de ti
Alguém há de estar
Respondo que não
Sem mágoa ou rancor
Pois meu coração
Está onde estás, amor !

Ninguém chora por mim

Evaldo Gouveia
Ninguém chora por mim (bolero, 1961) - Evaldo Gouveia e Jair Amorim - Interpretação: Moacir Franco



Gm                  Cm 
Mas se um dia eu tiver que chorar 
          F        Gm 
Ninguém chora por mim 


Hoje a notícia correu 
        G7        Cm 
Vieram logo me dizer 

Mas a verdade é que eu 
           D7         Gm 
Já estava farto de saber. 

         G7 
Um comentário é fatal 
              Cm 
A um grande amor que chega ao fim 
E7 
E quem sou eu afinal 
        A7 
Para mudar coisas assim. 

Dm 
Os meus problemas são meus 
          A7 
Deixem comigo a solução 

Os meus fracassos a Deus 
                         Dm 
É que eu revelo quantos são. 

       Gm 
Um conselho é tão fácil de dar 
         Dm 
Qualquer um cita exemplos no fim 
           Gm                  Cm 
Mas se um dia eu tiver que chorar 
          F        Gm 
Ninguém chora por mim 

Maria Chiquinha

Geysa, Solange e Marlene
Maria Chiquinha (canção cômica, 1961) - Guilherme Figueiredo e Geysa Bôscoli - Intérpretes: Evaldo Gouveia e Sonia Mamede



Quê que ocê foi faze no mato
Maria Chiquinha ?
Quê que ocê foi faze no mato...
-Eu precisava cortá lenha
Genaro meu bem
Eu precisava cortá lenha...

Quem é que tava lá com ocê
Maria Chiquinha ?
Quem é que tava lá com ocê...
-Era a fia de Sá Dona
Genaro, meu bem
Era a fia de Sá Dona...

Eu nunca vi muié de culote
Maria Chiquinha
Eu nunca vi muié de culote...
-Era as saias dela amarradas nas pernas
Genaro meu bem
Era as saias dela amarradas nas pernas...

Eu nunca vi muié de bigode
Maria Chiquinha
Eu nunca vi muié de bigode...
-Ela tava comendo jamelão
Genaro meu bem
Ela tava comendo jamelão...

No mês de setembro, não dá jamelão
Maria Chiquinha
No mês de setembro, não dá jamelão...
-Foi uns que deu fora de tempo
Genaro meu bem
Foi uns que deu fora de tempo...

Então vai buscá uns, que eu quero vê
Maria Chiquinha
Então vai buscá uns, que eu quero vê...
-Os passarinho, comero tudo
Genaro meu bem
Os passarinho, comero tudo...

Então eu vô, te cortá a cabeça
Maria Chiquinha
Então eu vô, te cortá a cabeça...
-Que é que ocê vai fazê do resto
Genaro meu bem ?
Que é que ocê vai fazê do resto....

O resto ?
Pode deixá que eu aporveito !

Eu já fiz tudo

Eu já fiz tudo (bolero, 1961) - Romeu Nunes e Almeida Serra - Interpretação de Anísio Silva



Já fiz tudo que era possível
Um homem fazer
Já te dei meu amor sem limite
Pra não te perder


Já chorei todo o pranto que um homem
Tem para chorar
Eu já fiz tudo, eu já fiz tudo
Já fiz tudo e vi que é inútil
Querer te prender


E assim, só me resta na vida
Tentar te esquecer
Mas lembrarás que um dia
Eu tentei te prender
Que eu fiz tudo que era possível
Um homem fazer
Pra não te perder......

Boato

J. Roberto Kelly
Boato (samba, 1961) João Roberto Kelly - Intérprete: Elza Soares


Você foi o boato só agora eu sei
Em que acreditei
Andou de boca em boca no meu coração
Até que um dia desmentiu minha ilusão
Você foi a mentira que deixou saudade
Todo boato tem um fundo de verdade

(bis)


Haja o que houver, custe o que custar
Hoje de você eu quero paz
Sei que vou chorar todo o meu sofrer
Boato só o tempo desfaz
Você foi a mentira que deixou saudade
Todo boato tem um fundo de verdade.

(bis)

A lua é dos namorados

Ângela Maria
A lua é dos namorados (marcha/carnaval, 1961) - Klécius Caldas, Brasinha e Armando Cavalcanti - Intérprete: Ângela Maria



Todos êles estão errados
A lua é dos namorados
Lua que no céu flutua
Lua que nos dá luar

Lua , oh lua
Lua , oh lua
Querem te passar pra trás
Lua , oh lua
Querem te roubar a paz
Lua , oh lua
Não deixa ninguém te pisar

Lua que no céu flutua
Lua que nos dá luar
Lua,oh lua
Não deixa ninguém te pisar
Todos eles estão errados
A lua é dos namorados