terça-feira, 11 de novembro de 2008

Eu agora sou feliz

Jamelão
Eu agora sou feliz (samba/carnaval, 1963) - Mestre Gato e Jamelão


Eu agora sou feliz
Eu agora vivo em paz
Me abandona por favor
Porque eu tenho um novo amor
E eu não lhe quero mais

Esquece que você já me pertenceu
Que já foi você meu querido amor
Aquela velha amizade nossa já morreu
E agora quem não quer você sou eu
Eu agora sou feliz

Enigma

Nelson Gonçalves
Enigma (samba-canção, 1963) - Adelino Moreira - Interpretação: Nelson Gonçalves



Quis conter-me, mas não pude
Revoltado com a atitude
Dessa gente original
Que pensa ser incomum
E julga todos por um
E prega sem ter moral.


Insensatos pregadores
Esses cruéis detratores
Agem quase sempre assim
São imbecis personagens
Molares das engrenagens
Que vão rouba-la de mim.

Nas suas opiniões
Eu tenho dois corações
Cada qual amando mais
Diz alguém mais entendido
Que eu tenho um só, dividido
Em duas partes iguais.


Não os temo e nem me assusto
Mesmo sabendo que o justo
Às vezes paga pelo pecador
Pois quem não deve não medra
Atire a primeira pedra
Quem não errou por amor.

Deixa

Baden Powell
Deixa (samba, 1963) - Baden Powell e Vinícius de Moraes
Am7
Deixa
F7M   G7           C7M         Gm7  C7
Fale   quem quiser falar meu bem
F7M
Deixa
Dm7      E7            Am7
Deixa o coração falar também
F7M                  Am7
Porque ele tem razão demais quando se queixa
Em7
Então a gente 
B7        Em7    E7       Am7
Deixa, deixa , deixa ,deixa
F7M      G7                C7M   Gm7   C7
Ninguem vive mais do que uma vez
F7M
Deixa
Dm7      E7          Am7
Diz que sim pra não dizer talvez
B7
Deixa 
E7                Am7
A paixão também existe
F#°
Deixa 
E7                    Am7
Não me deixes ficar triste

Chica da Silva

Noel Rosa de Oliveira
Chica da Silva (samba-enredo/carnaval, 1963) - Anescar do Salgueiro e Noel Rosa de Oliveira - Intérprete: Monsueto


Apesar... de não possuir grande beleza
Chica da Silva surgiu no seio da mais alta nobreza
O contratador, João Fernandes de Oliveira
A comprou para ser sua companheira
E a mulata, que era escrava
Sentiu forte transformação
Trocando o gemido da senzala
Pela fidalguia do salão
Com a influencia e poder do seu amor
Que superou a barreira da cor
Francisca da Silva do cativeiro zombou
No arraial do Tijuco
Lá no estado de Minas
Hoje lendária cidade
Seu lindo nome é Diamantina
Onde viveu a Chica, que manda
Deslumbrando a sociedade
Com orgulho e capricho da mulata
Importante majestosa invejada
Para que a vida lhe tornasse mais bela
João Fernandes de Oliveira
Mandou construir um vasto lago
E uma belíssima galera
E uma riquíssima liteira
Para conduzi-la
Quando ia assistir à missa na capela

Baby, meu bem

Roberto Carlos
Baby, meu bem (rock, 1963) - Hélio Justo e Tito Santos



D F#m    Bm
Baby meu bem
              G
Sorria para mim 
   A7               F#m  A7
Assim que eu sou feliz
 D F#m   Bm
Baby também
                  G   A7       D  D7
Não deixe nosso amor ser infeliz
  G          F#m
Ainda somos jovens sei
  G          F#m
O tempo passará vais ver
    E7                     A7  D7
Com ele nosso amor aumentará
   G         F#m
A vida sorrirá então
 G             F#m
Os sonhos realidade são
    E7                   A7
Se temos um amor no coração
 D F#m    Bm
Baby faz bem
               G
Trazer no coração
 A7  D  Bm
Um bem
               G
Trazer no coração
 A7 G  A  D  Bm  G  A  D
Um bem

Vou ter um troço

Jackson do Pandeiro
Vou ter um troço (marcha/carnaval, 1962) - Arnô Provenzano, Otolindo Lopes e Jackson do Pandeiro



Garota você é uma gostosura
Foi proibida
Pela censura

Garota você é uma gostosura
Foi proibida
Pela censura

Sai de perto de mim
Olhar pra você eu não posso
Me segura que eu vou ter um troço
Me segura que eu vou ter um troço
Me segura que eu vou ter um troço
Me segura que eu vou ter um troço

Tu és o maior amor da minha vida

Silvinho
Tu és o maior amor da minha vida (bolero, 1962) - Silvinho e De Carvalho - Intérprete: Silvinho


Tu és o maior amor da minha vida
Tu és uma estrela guiando meus passos
Nas horas tristes
Nas horas mortas minha querida
Tu és o maior amor da minha vida
(2 vezes)

Enquanto existir lá no céu
Uma estrela brilhando
E o sol do infinito teu rosto queimando
Tu serás a luz a iluminar o meu caminho
Tu serás querida o maior amor da minha vida
(repete falado)

Se a vida parasse

Anísio Silva
Se a vida parasse (bolero, 1962) - Romeu Nunes e Milton Gomes



Se a vida parasse
Num instante sem fim
Se você voltasse
De novo pra mim
Meu mundo seria
Eterno sonhar
Meu peito teria
Mais calor para lhe dar

Quem dera eu pudesse
Prende-la em meu braços
Esquecer meus fracassos
Viver só de amor
Feliz eu seria
Com você a meu lado
Se a vida parasse
Voltando ao passado.

Pouca duração

Pacífico Mascarenhas
Pouca duração (samba, 1962) - Pacífico Mascarenhas

D7M 

Ebº  Em7   A7        D7M 
Es- ta canção terá pouca duração 
 Dbm7          F#7 
Como o nosso amor 
         B7M 
Que tão cedo acabou 
 Bm7       Fm6/5+  A7M             Db6 
Pode compará-la   também com uma flor 
 Bm7         Fm6/5+      Em7     A7 
Que desabrochou mas não durou secou 

    Em7        A7      D7M 
Por isso a canção só terá esta parte 
  Dbm7         F#7      B7M 
A outra existirá na imaginação 
 Bm7      Fm6/5+ 
Vamos combinar 
    A7M          Dbm6 
Eu termino a canção 
 Bm7        Fm6/5+ 
Se você voltar 
        Em6        F#7/5+ 
Mas só se você voltar 
 Bm7        Fm6/5+ 
Se você voltar 
        A7M 
Para o meu coração. 

Poema


Poema (bolero, 1962) - Fernando Dias - Interpretação de Renato Guimarães - Declamação de Enzo de Almeida Passos


Poema, é noite escura de amargura
Poema, é a luz que brilha lá no céu
Poema, é ter saudade de alguém
Que a gente quer, e que não vem

Poema, é o cantar de um passarinho
Que vive ao léu, perdeu seu ninho
É a esperança de encontrar
Poema, é a solidão da madrugada
É um ébrio triste na calçada
Querendo a lua namorar

(bisa a 2ª)