sexta-feira, 14 de novembro de 2008

A índia vai ter neném

Dircinha Batista
A índia vai ter neném (marcha/carnaval, 1964) - Haroldo Lobo e Milton de Oliveira

Disco 78 rpm / Título da música: A índia vai ter neném / Autoria: Lobo, Haroldo (Compositor) / Oliveira, Milton de, 1919-1986 (Compositor) / Batista, Dircinha, 1922-1999 (Intérprete) / Imprenta [S.l.]: Mocambo, Indefinida / Nº Álbum 15543 / Lado B / Lançamento: Janeiro/1964 / Gênero musical: Marcha /

A índia vai ter neném!
Mais um, mais um
Mais um que vem! (bis)

Depois que vem o "baby",
Chefe pinta "baby" de urucum,
E fica a tribo toda só na boca:
Mais um, mais um, mais um!

A água lava tudo

Emilinha Borba
A água lava tudo (marcha/carnaval, 1955) - Jorge Gonçalves, Paquito e Romeu Gentil - Interpretação: Emilinha Borba



Você notou
Que eu estou tão diferente
Você notou
Que eu estou tão diferente

A água lava lava lava tudo
A água só não lava
A língua dessa gente

Já vieram me contar
Que lhe viram por aí
Em lugar tão diferente

A água lava lava lava tudo
A água só não lava
A língua dessa gente.

Cacareco é o maior

Risadinha
A eleição do rinoceronte Cacareco para vereador em São Paulo, gesto que se tornou assunto em todas as rodas ao longo de todo o país, ensejou que Risadinha e José Roy compusessem a marchinha Cacareco, que, na voz do próprio Risadinha (1921 - 1976), se transformou em um dos sucessos desse carnaval.

Cacareco é o maior (marcha/carnaval, 1960) - Risadinha José Roy



Ca-ca-ca-ca-re-co
Cacareco, Cacareco é o maior
Ca-ca-ca-ca-re-co
Cacareco de ninguém tem dó

Eu encontrei o Cacareco
Tomando chope com salsicha e rabanada
Mas lá no bloco da vitória ele gritava
Aqui, Gerarda, aqui, Gerarda.


Fontes: Década de 50: Carnaval dos Cômicos; Carnaval - Escuta Isso!.

A dança do funiculí

Francisco Alves
A dança do funiculí (marcha/carnaval, 1941) - Benedito Lacerda e Herivelto Martins

Disco 78 rpm / Título: A dança do funiculi / Autoria: Lacerda, Benedito, 1903-1958 (Compositor) / Martins, Herivelto (Compositor) / Francisco Alves (Intérprete) / Orquestra (Acompanhante) / Imprenta [S.l.]: Continental, 1941 / Nº Álbum 16680 / Gênero: Marcha /

Passei um Carnaval em Veneza
Com muitas saudades daqui
Tentei cantar a Tirolesa
A Jardineira, mas não consegui

O povo de lá só cantava
A sua canção popular
E eu vendo que nada arranjava
Entrei no cordão e comecei a cantar assim:

Iamo, iamo, iamo, iamo, iamo
Iamo, iamo, iamo, iamo, iá
Funiculí, funiculá
Funiculí, funiculá
Atacaram a Tarantela
E não quiseram mais parar!

Ai, morena

Nelson Gonçalves
Ai, morena (marcha/carnaval, 1951) - Herivelto Martins e Benedito Lacerda

Disco 78 rpm / Título: Ai morena / Autoria: Lacerda, Benedito, 1903-1958 (Compositor) / Martins, Herivelto (Compositor) / Nelson Gonçalves, 1919-1998 (Intérprete) / Trio de Ouro (Intérprete) / Imprenta [S.l.]: RCA Victor, 1950 / Nº Álbum 800733 / Lado A / Gênero: Marcha /

Ai, morena
Seria o meu maior prazer
Passar o Carnaval contigo
Beijar a tua boca e depois morrer

Morena nem queira saber
Se um dia isso acontecer
Serás uma rainha, mais rainha do que és
E o Rei Momo beijará teus pés!

Ali Babá

Odete Amaral
Ali Babá (marcha, 1938) - Roberto Roberti e Arlindo Marques Júnior

Disco 78 rpm / Título da música: Ali Babá / Autoria: Marques Júnior, Arlindo (Compositor) / Roberti, Roberto (Compositor) / Odete Amaral (Intérprete) / Imprenta [S.l.]: Victor, 1937 / Nº Álbum 34269 / Lado B / Lançamento 1938 / Gênero musical: Marcha /

Ali, Ali Babá
Ali, Ali Babá
Ali Babá e seus quarenta ladrões
Formaram um bloco, iaiá
Formaram um bloco, iaiá
Para dançar uma quadrilha nos salões

Achei a chave, a chave do tesouro
Que há muito tempo eu vivo a cobiçar
É só dizer baixinho ao teu ouvido
Abre-te Sésamo que eu quero entrar.

Telefone

Telefone (samba bossa, 1964), Roberto Menescal e Ronaldo Bôscoli
Agostinho dos Santos

Tuém tuém, ocupado pela décima vez
Tuém, telefono e não consigo falar
Tuém tuém, tô ouvindo há mais de um mês
Tuém, já começa quando eu penso em discar


Eu já estou desconfiado
Que ela deu meu telefone pra mim


Tuém tuém, e dizer que a vida inteira esperei
Tuém, que dei duro e me matei pra encontrar
Tuém tuém, toda lista quase que eu decorei
Tuém, dia e noite não parei de discar


E só vendo com que jeito
Pedia pra eu ligar


Tuém tuém, não entendo mais nada
Pra que que eu fui topar?
Trim trim, não me diga que agora atendeu
Será que eu, eu consegui agora encontrar
A moça atendeu
"Alô"

Minha história de amor

Minha história de amor (rock, 1964) - José Messias - Interpretação: Roberto Carlos

Minha história de amor
Eu não posso nem contar
Se eu contar você vai rir
E eu sei que vou chorar

Minha história de amor
Eu não posso nem contar
Se eu contar você vai rir
E eu sei que vou chorar

Ela falava, que não me amava
Ela dizia, que não me queria
Eu penava, eu sofria
Eu chorava ela sorria
Mesmo assim eu insistia!....