sexta-feira, 21 de novembro de 2008

Desfolhei a margarida

Mário Augusto
Desfolhei a margarida (marcha/carnaval, 1961) - Elzo Augusto e J. Saccomani - Intérprete: Mário Augusto

Disco 78 rpm / Título da música: Desfolhei a margarida / Augusto, Elzo (Compositor) / Saccomani, José (Compositor) / Augusto, Mário (Intérprete) / Gravadora: Copacabana / Ano: 1960 / Álbum: 6.204 / Gênero musical: Marcha.



Desfolhei a Margarida
Pra ver se meu bem me quer
Desfolhei a Margarida
Margarida, mal me quer.

Ai... Margarida
Margarida meu amor
Ai... Margarida
Quero ser teu beija-flor.

Israel

Emilinha Borba
Israel (marcha/carnaval, 1973) - João Roberto Kelly e Rachel

Israel,
Israel,
Uma canção, uma lágrima,
Israel.

Um violinista no telhado,
Tocando a canção que vem do céu,
Meu sentimento, minha saudade,
Israel....

Marcha do tambor

Marlene
Marcha do tambor (marcha/carnaval, 1954) - Hianto de Almeida, Jurandyr Prates e Evaldo Rui

Disco 78 rpm / Título da música: Marcha do tambor / Autoria: Rui, Evaldo, 1913-1954 (Compositor) / Almeida, Hianto de (Compositor) / Prates, Jurandir (Compositor) / Marlene (Intérprete) / Orquestra (Acompanhante) / Gnattali, Radamés (Acompanhante) / Imprenta [S.l.]: Continental, Outubro/1953-Janeiro/1954 / Nº Álbum 16892 / Lado B / Gênero musical: Marcha


Zé Pequeno
Era um soldado de morte
Batia na mulher
E no tambor.

Era pequeno
Mas sempre deu sorte
Com mulher
Com mulher
De qualquer cor.

Desfilando em parada
Pequenino enganador
Todo mundo se espantava
Com o tamanho do tambor.

Tão pequenino
Com um tambor tão grande
Tão pequenino
Com um tambor tão grande
Tão pequenino
Com um tambor tão grande....

Marcha do Kung-Fu

Marcha do Kung-Fu (marcha/carnaval, 1975) - Brasinha

Kung, Kung, Kung, Kung-Fu
Chinês valente
Homem pra chuchu
Kung, Kung, Kung, Kung-Fu
Quando ele briga
Pula mais que um Canguru
A sua filosofia
É fazer o bem a quem puder
O Kung só está errado
Porque não é ligado em mulher.

Kung, Kung, Kung, Kung-Fu
Chinês valente
Homem pra chuchu
Kung, Kung, Kung, Kung-Fu
Quando ele briga
Pula mais que um Canguru
A sua filosofia
É fazer o bem a quem puder
O Kung só está errado
Porque não é ligado em mulher...

Não faz marola

Jorge Goulart
Não faz marola (marcha/carnaval, 1958) - Antônio Almeida e José Batista - Interpretação: Jorge Goulart

Disco 78 rpm / Título da música: Não faz marola / Almeida, Antônio de (Compositor) / Batista, José (Compositor) / Goulart, Jorge (Intérprete) / Imprenta [S.l.]: Continental, 1957 / Nº Álbum 17502 / Lado A / Gênero musical: Marcha.



Ê, ê
Ê, á
Não faz marola
Pra canoa não virar.

Ê, ê
Ê, á
Não faz marola
Pra canoa não virar.

Marinheiro, marinheiro
Toma cuidado com o mar
A vida é tão boa
Viaja na proa
Não faz marola
Pra canoa não virar...

O doutor não gosta

"Na década de 50, houve, no Rio, um delegado arbitrário – com isso quero dizer que ele fugindo à regra, era muito arbitrário, brutal mesmo – que tinha como uma das suas atitudes mais gratas agredir prostitutas, espancando-as com requinte de crueldade. Metido a moralista, baixou norma que era proibido rapazes dirigirem gracejos às moças. Dirigir piada, como se dizia na época. Por aquela época foi instituído o princípio que para ser delegado era exigido o diploma de bacharel em direito, por essa via, doutor era sinônimo de delegado.

Ora, todos sabemos, que há gracejos e gracejos. Alguns envaidecem as mulheres outros são grosseiros; outros ainda são de um mau gosto a toda prova. Entretanto, comportamento humano não se combate com leis, mas com educação, porém o doutor Padilha – esse era seu nome – queria educar a população na pancada. Suas arbitrariedades foram toleradas por algum tempo pelas autoridades que lhe eram superiores, até que ele caiu no ridículo, como essa marchinha de carnaval..."

O doutor não gosta (marcha/carnaval, 1952) - Arnô Provenzano e Otolindo Lopes - Interpretação de Risadinha

Disco 78 rpm / Título da música: O doutor não gosta / Provenzano, Arnô (Compositor) / Lopes, Otolindo (Compositor) / Risadinha (Intérprete) / Imprenta [S.l.]: Odeon, 24/09/1951 / Nº Álbum 13226 / Matriz 9120 / Gênero musical: Marcha.



Não se pode mais mexer
Com uma mulher
O Doutor não gosta
O Doutor não quer
A cadeia para o inconveniente
Mas será gozado
Se a mulher mexer com a gente.

Que branco bonito
Que morenão
Que preto frajola
Que mulatão
Desse jeito, minha gente
É um chuá
O homem ir passando
E a mulher assoviar (assovio!).



Fonte: Valença Agora Online - Notícias

O soro e os velhinhos

Linda Batista
O soro e os velhinhos (marcha/carnaval, 1950) - Haroldo Lobo e Milton de Oliveira

Disco 78 rpm / Título da música: O soro e os velhinhos / Autoria: Lobo, Haroldo (Compositor) / Oliveira, Milton de, 1919-1986 (Compositor) / Linda Batista, 1919-1988 (Intérprete) / Orquestra (Acompanhante) / Imprenta [S.l.]: RCA Victor, 1949 / Nº Álbum 800631 / Lado A / Lançamento: 1950 / Gênero musical: Marcha


Quá, quá, quá, quá
O sôro, vai ser um maná
Os velhos, velhinhos
Vão ser outra vez brotinhos.

(bis)

Tem velhos assim na fila
Doidinhos pro soro chegar
Cansados e aposentados
Querendo outra vez brilhar.

O velho gagá

O velho gagá (marcha, 1961) - Almira Castilho e Paulo Gracindo - Interpretação de Jackson do Pandeiro

Disco 78 rpm / Título da música: O velho gagá / Almira Castilho (Compositora) / Paulo Gracindo (Compositor) / Jackson do Pandeiro (Intérprete) / Gravadora: Philips / Ano: 1961 / Álbum: P-61.064-H / Gênero musical: Marcha.



O velho gagá já deu o que tinha que dar
O velho gagá já deu o que tinha que dar

(bis)

O velho gagá gagueja
No baile do Municipal
Quando arranja um broto
Que parece uma pimenta
O velho se arrebenta
E noutro dia passa mal....

O velho gagá já deu o que tinha que dar
O velho gagá já deu o que tinha que dar