sexta-feira, 16 de abril de 2010

Jair do Cavaquinho

Jair do Cavaquinho (Jair de Araújo Costa), instrumentista e compositor - Rio de Janeiro RJ, 26/4/1922. Nascido em Madureira, desde os oito anos de idade já participava dos ensaios da Portela, levado pela mãe.

Em 1960 participou dos LPs A voz do morro, volumes I e II, da Musidisc. Durante 15 anos foi conhecido como Jair do Tamborim, tocando na bateria da escola, mas começou a compor com o cavaquinho. Sua primeira composição foi o samba Meu barracão de zinco, gravado por Jamelão, também seu parceiro, em 1962.

Outro de seus parceiros, vizinho na Parada de Lucas, na Vila Esperança, foi Nelson Cavaquinho, com quem fez Vou partir (1965), Eu e as flores (1969) e Enquanto a cidade dorme (1975).

Em 1965, participou, com Paulinho da Viola, Elton Medeiros, Nelson Sargento e Nescarzinho do Salgueiro, do musical Rosa de ouro, organizado por Hermínio Bello de Carvalho, no Teatro Jovem, do Rio de Janeiro, que relançou Araci Cortes e apresentou Clementina de Jesus.

Em seguida foi convidado a participar do conjunto Voz do Morro, com Zé Keti e os elementos do Rosa de Ouro, acrescido de Oscar Bigode e José Cruz. Com essa formação, gravou pela Musidisc o LP Roda de samba, volume I, com Pecadora (com Joãozinho) e Meu viver (com Elton Medeiros e Kléber Santos), e volume II, do qual também participou Nelson Sargento.

No mesmo ano, a Odeon lançou o LP Rosa de ouro, volume I. Em 1967 sua composição E a rosa voltou foi gravada pelo grupo no volume II do LP Rosa de ouro. Ainda em 1967 integrou o Conjunto Cinco Crioulos, com Elton Medeiros, Nelson Sargento, Nescarzinho do Salgueiro — do Rosa de Ouro — e Mauro Duarte, gravando pela Odeon, de 1967 a 1969, três LPs, sendo um deles Cinco crioulos (1968).

Em 1969, seu samba-enredo Treze naus ganhou o concurso na Portela. Na década de 1970 participou, ao lado de compositores de diversas escolas, do conjunto Cinco Só. Entre suas composições mais conhecidas estão, além de Vou partir, gravada por Elizeth Cardoso em 1965, Pecadora e Tudo em vão, gravadas por Nara Leão em 1976 e Fim do nosso amor, gravada por Norimar em 1993.

CD

Rosa de Ouro vol. 1 e 2, 1993, EMI 827301-2 (Série dois em um).

Fonte: Enciclopédia da Música Brasileira - Art Editora - PubliFolha
Postar um comentário