sábado, 18 de setembro de 2010

Última ginetiada

Teixeirinha

Última Ginetiada
Tom: C#7
Intro: F# C#7 F#

C#7 
Eu encilhei o meu cavalo e levei outro
F#
fui convidado pra uma linda ginetiada
B Cº F#
Sai do rancho virava de meia noite
C#7 F#
a estrela Dalva repontava a madrugada
C#7
Cheguei na festa o dia vinha clareando
F#
chegava o povo de carreta e a cavalo
B Cº F#
As oito horas tinha um concurso de rédeas,
C#7 F#
as dez e meia outro concurso de pealo Bis
Int.
C#7
Levei um zaino e um tordilho bom de rédeas
F#
com dois cavalos e com sobra de recursos
B Cº F#
Passei do zaino os arreios pra tordilho,
C#7 F#
já levantei com o primeiro concurso
C#7
As dez e meia outro concurso de pealo
F#
passei pro zaino os arreios novamente
B Cº F#
Soltaram o potro, meu laço estava armado,
C#7 F#
botei certinho nas duas patas da frente Bis
Int.
C#7
Ao meio dia o churrasco foi um colosso
F#
cantei um xote pra saudar a gauchada
B Cº F#
No entrevero vi tanta prenda bonita,
C#7 F#
no meio delas minha antiga namorada
C#7
E a meia tarde uma sanfona só chorava,
F#
deu um fandango e eu já me misturei
B Cº F#
O sanfoneiro era o Adelar Bertussi,
C#7 F#
por ser dos bons tirei a prenda e dancei Bis
Int.
C#7
Entrou a noite o fandango se animou,
F#
como foi lindo aquele divertimento
B Cº F#
A minha antiga namorada estava bela
C#7 F#
chamou seu pai e já marquei o casamento
C#7
Passei por lá uma semana e me casei
F#
genro fiquei do seu Antônio Maximino
B Cº F#
Me despedi da gauchada e retornei
C#7 F#
eu vim no zaino e ela veio no tordilho Bis
Int.
Postar um comentário