sábado, 16 de outubro de 2010

Caranguejo

Caranguejo (cantiga infantil) - CD 26 Cantigas de Roda

Introd.: C G7  

C G7 C
Caranguejo não é peixe caranguejo peixe é
G7 C Bis
Caranguejo só é peixe na enchente da maré
G7 C
Ora palma, palma, palma, ora pé pé pé
G7 C
Ora roda, roda, roda, caranguejo peixe é... Bis

Int. (abaixo continua com versão livre...)

C G7
Caranguejo não é peixe caranguejo peixe é
C G7 C Bis
Caranguejo está na toca a espera da maré
Int.
C G7

Caranguejo não é peixe caranguejo peixe é
C G7 C Bis
Eu já vi um caranguejo sentado e lavando os pés
Int.
C G7

Caranguejo não é peixe se é peixe ninguém come
C G7 C Bis
Ainda há chegar o tempo das muié falar dos home
Int.
C G7

No fundo do mar tem peixe na beira tem camarão
C G7 C Bis
Nas ondas dos teus cabelos navega meu coração
Int.
C G7

O pé o pé o pé a mão a mão a mão
C G7 C Bis
Minha gente venha ver o caranguejo no salão
Int.
C G7

Sim sim sim não não não
C G7 C Bis
Estou a tua espera e não me dás teu coração
Int.
C G7

Caranguejo não é peixe caranguejo peixe é
C G7 C Bis
Eu já vi um caranguejo sentado e lavando os pés
Int.
C G7

Caranguejo não é peixe caranguejo peixe é
C G7 C Bis
Eu já vi um caranguejo namorando uma muié



Outra versão:

As meninas, aos pares, dançam e cantam:

Caranguejo não é peixe
Caranguejo peixe é
Caranguejo só é peixe
Na enchente da maré


Bate palma, palma, palma
Bate pé, pé, pé
Caranguejo só é peixe
Na enchente da maré

Caranguejo é presidente
Goiamum é capitão
Aratu por mais pequeno
Inspetor de quarteirão

Minha mãe, quando menina, brincou o Caranguejo dançando aos pares, na calçada, como Ciranda, cirandinha. Dona Bibi informou-me que já brincou o Caranguejo uma roda, com as suas amigas de infância, e cantou na mesma música os seguintes versos:

A mulher do caranguejo
Está doente de uma dor
Porque não fez um vestido
Da fumaça do vapor

Caranguejo diz que tem
Duas filhas pra casar
Uma com o capitão
Outra com o general

Informante: Emília Melo. Natal, RN, 13 de abril de 1947.

Fonte: Extraída de uma série de cantigas infantis, registradas por Veríssimo de Melo em Rondas infantis brasileiras (São Paulo, Departamento de Cultura, 1953) - Jangada Brasil - Realejo.

Nenhum comentário: