quarta-feira, 6 de outubro de 2010

Aquelas palavras

Lúcio Alves
Aquelas palavras (samba-canção, 1948) - Benny Wolkoff e Luiz Bittencourt

Disco 78 rpm / Título da música: Aquelas palavras / Autoria: Wolkoff, Benny (Compositor) / Bittencourt, Luiz, 1915- (Compositor) / Alves, Lúcio, 1927-1993 (Intérprete) / Orquestra (Acompanhante) / Wolkoff, B (Acompanhante) / Imprenta [S.l.]: Continental, 1948 / Nº Álbum 15892 / Lado A / Gênero musical: Samba canção /

Adeus, nosso romance / Chegou ao final
Amor nunca existiu entre nós / Realmente seu pensamento
É bem diferente do meu / Vivemos em plena rotina
Entre nós nunca houve união...

Lastimo profundamente / Este fim tão banal
Assim não é possível viver / Francamente sigo o meu destino
Você segue o seu / Caso de amor como o nosso
Não tem outra solução...

Aquelas palavras feriram / Demais o meu coração
Guardei na retina o instante / Cruel da separação
Um dia, talvez, ela julgue / O grande mal que nos fez
E assim novamente iremos / Viver nosso sonho outra vez...

Ser ou não ser

Dick Farney
Ser ou não ser (samba-canção, 1948) - José Maria de Abreu e Alberto Ribeiro

Disco 78 rpm / Título da música: Ser ou não ser / Autoria: Ribeiro, Alberto, 1902-1971 (Compositor) / Abreu, José Maria de, 1911-1966 (Compositor) / Dick Farney, 1921-1987 (Intérprete) / Orquestra (Acompanhante) / Imprenta [S.l.]: Continental, 1948 / Nº Álbum 15916 / Lado A / Gênero musical: Samba canção /

Ser ou não ser / Há de ser sempre, sempre / A questão
Ser ou não ser  /  Meu o teu coração...

Não vês que a indecisão  /  Me põe assim nesta aflição
E eu desejo conhecer   /  Se tu és minha ou não...

Ser ou não ser  /  Ó que dúvida minha, meu Deus
Ser ou não ser  / E no entanto são teus

Os sonhos que vivi  / E o meu coração
Ser ou não ser  / Eis, amor, a questão...

Sarita

Sarita (rancheira, 1948) - Santos Rodrigues e Benedito Toledo da Cruz

Disco 78 rpm / Título: Sarita / Autoria: Toledo da Cruz, Benedito (Compositor) / Rodrigues, Santos (Compositor) / Trigêmeos Vocalistas (Intérprete) / Imprenta [S.l.]: Odeon, 1947 / Álbum 12849 / Lado A / Lançamento: Maio/1948 / Gênero: Rancheira /

Adeus, Sarita  / Vou partir para a fronteira
Vou levar minha boiada  / Pra vender lá na feira
Com o dinheiro dessa venda  / Eu vou comprar
Uma linda fazenda   /  E contigo me casar

No dia do casamento   / Vai ter baile a noite inteira
E a sanfona vai tocar    / Esta rancheira
E os rancheiros reunidos  / Cantarão para nós dois
E a nossa felicidade   / Virá depois

[Solo]

Adeus, Sarita   /  Vou partir para a fronteira
Vou levar minha boiada  / Pra vender lá na feira
Com o dinheiro dessa venda  / Eu vou comprar
Uma linda fazenda  / E contigo me casar

No dia do casamento  / Vai ter baile a noite inteira
E a sanfona vai tocar   / Esta rancheira
E os rancheiros reunidos  / Cantarão para nós dois
E a nossa felicidade    / Virá depois

Vou pra roça

Vou pra roça (marcha, 1947) - Luiz Gonzaga e Zé Ferreira

Disco 78 rpm / Título: Vou pra roça / Autoria: Gonzaga, Luiz (Compositor) / Ferreira, Zé (Compositor) / Gonzaga, Luiz (Intérprete) / Acompanhamento (Acompanhante) / Imprenta [S.l.]: RCA Victor, 1947 / Nº Álbum 800510 / Gênero: Marcha /

Eu vou pra roça com muié e fio
Vivê pertinho do paió de mío
Riscá a viola junto do paió
A gente brinca até o nasce do sol
(Já vou)

Cá na cidade é um ta de berreiro
E não si vévi sem tê dinheiro
Mas lá na roça é tudo mai mio
Até as muié gosta de um só

Última barbada

Última barbada (samba, 1947) - Alberto Maia

Disco 78 rpm / Relançamento de 1947 / Título: Última barbada / Autoria: Maia, Alberto (Compositor) / Batista, José (Compositor) / Jorge Veiga (Intérprete) / Imprenta [S.l.]: Copacabana, 1958 / Álbum 6042 / Lado A / Gênero: Samba / Crédito: Samuel Machado Filho /

Todo fim de mês o Edgar faz isso
Se mete na corrida e lá se vai o aluguel
Quando ele chega, vem encabulado
Sorri e diz Neguinha, estou arruinado

Recebi o pagamento e fui até ao prado
Chegando lá, vi o programa e fiz a acumulada
A Flora disse que era uma barbada
Que o cavalo Zum-zum-zum não podia perder

A saída foi boa, um corpo na frente
Foi bem aplaudido por toda gente
Mas a chegada é que foi de amargar
Fui ver o meu cavalo, estava em último lugar!

Senhor do Bonfim

Trio de Ouro
Senhor do Bonfim (samba-canção, 1947) - Herivelto Martins

Disco 78 rpm / Título da música: Senhor do Bonfim / Autoria: Martins, Herivelto (Compositor) / Dalva de Oliveira (Intérprete) / Dupla Preto e Branco (Intérprete) / Trio de Ouro (Intérprete) / Orquestra Odeon (Acompanhante) / Imprenta [S.l.]: Odeon, 06/05/1947 / Nº Álbum 12792 / Lado B / Gênero musical: Samba canção /

Ò meu Senhor do Bonfim
Pedimos tanto ao Senhor do Bonfim
Pra nos mandar a Bahia
A Bahia de São Salvador!

Senhor do Bonfim  / Nos ouvi...
Senhor do Bonfim  /  Atendei...
Quem nasceu e morreu
E não viu a Bahia
Não viveu...

Bahia!  / Cidade de três andares
Tão alta  /  Que tem elevadores
Até Senhor do Bomfim  

Mora no alto do morro

O morro tem tamborim / Tem violão e seresta
É bem feliz todo aquele  /  Que for ao Bonfim
No seu dia de festa  /  É bem feliz todo aquele
Que for ao Bonfim  / No seu dia de festa

Tu me acostumbraste

Luis Enrique Mejia
Tu Me Acostumbraste
De: Luis Henrique Mejia / Ritmo: bolero
Interprete: Trío Cristal / Tom: Si menor

             Bm7       
Tu  me  acostumbraste,   
    E                    A7+    C#5+/7
    a  todas esas  cosas
F#5+/7              Bm7                      A7+
Y  tu  me  enseñaste,  que son maravillosas
F#7                       C#5+/7   F#5+           Bm7   F#5+7
Sutil,    llegaste  a   mi       como  una tentación
Bm7           F#5+7                 Bm7    E
Llenando de  inquietud    mi  corazón


Bm7     E                 A7+    C#5+/7                    
Yo  no  concebia,  como  se   queria
F#5+/7            Bm7       E              A7+
En   tu   mundo  raro,      y  por  ti  aprendi
F#5+/7          Bm7      E                    A7+   C#5+/7
Por  eso  me  pregunto   al  ver que  me olvidaste
F#5+/7                       Bm7
Por   que  no  me  enseñaste,
E              A7+
Como  se  vive  sin  ti

Música enviada pelo Sr. Venilton Cezar de Magalhães em 04/10/2010 mailto:venilton.magalhaes@gmail.com

Perfidia

Albero Domínguez
Perfidia
De: Alberto Domínguez / Ritmo: bolero
Intérprete: Trío Cristal / Tom: Mi menor
Am         A7                      Dm
Nadie............comprende lo qu sufro yo,
E7                     Am       F     E7
Canto     para olvidar mi gran dolor
Am       A7                    Dm
Solo......... temblando de ansiedad estoy
E7                                A  Gbm  Bm  E7
Todos......me miran  y  se van...........

A      Gbm Bm   E7                 A       Gbm  Bm
Mujer.............si puedes tú con Dios hablar
E7        A          Gbm
Pregúntale si yo alguna vez
Bm            Db7  E7
Te he dejado  de  adorar
A   Gbm  Bm      E7             A  Gbm Bm
Y al mar ..............espejo de mi corazón
E7           A         Gbm
Las veces qué me ha visto llorar
Bm               Db7
La perfidia  de  tu   amor

Bm
Te he buscado donde quiera que yo voy
Db7
Y no te puedo  hallar
Bm
Para qué  quiero otros besos
Db7   E7
Si tus labios no me quieren ya besar

A  Gbm  Bm     E7            A          Gbm  Bm
Y tú.............quien sabe por donde andarás
E7           A           Gbm
Quien sabe  que  aventura tendrás
Bm       E7         A
Que lejos  estás   de   mi

(De mi ..... De mi ..... De mi .....)

Música enviada pelo Sr. Venilton Cezar de Magalhães em 04/10/2010 mailto:venilton.magalhaes@gmail.com.

Pecadora

Agustín Lara
Pecadora
De: Agustin Lara / Ritmo: bolero
Intérprete: Trío Cristal / Tom: Mi menor

         Am                Dm
Divina claridad la de tus ojos
E7                      Am
diáfanas como gotas de cristal
A7                            Dm
uvas qué se humedecen con sollozos
E7
sangre y sonrisas juntas al mirar
Am                 E7        A    E
sangre y sonrisas juntas al mirar

A                           E7
Por que te hizo el destino pecadora
A
si no sabes vender el corazón
E7
por qué pretende odiarte quien te adora,
A
por qué vuelve a quererte quien te odió
E7
Si cada noche tuya es una aurora
A7
si cada nueva lágrima es un sol
Dm                        A
por qué te hizo el destino pecadora
E7           A
si no sabes vender el corazón

Música enviada pelo Sr. Venilton Cezar de Magalhães em 04/10/2010 mailto:venilton.magalhaes@gmail.com.

Noches del Paraguay

Samuel Aguayo
Noches Del Paraguay
De: Samuel Aguayo & Pedro José Carlés / Ritmo: guarânia
Interprete: Trio Cristal / Tom: La menor

Am                                 E7 
Viejos recuerdos traen mi memoria y 
llega el hado que es todo un ay
E7                                    Am                
Mi pecho enfermo dulce en ti piensa noches 
hermosas del Paraguay
Am                               A7  Dm
Huérfano incierto sigo la ruta triste tragedia de mi pesar
Am                                E7   Am
Mas nada pasa mi alma se enluta sueño en las noches del Paraguay.

G
De ti distante me hice bohemio
C
Canto mis versos todo al azar
Am     E7
Sufro llorando en altas horas
Am
Que no son noches del Paraguay.

Am                                      E7
Pienso en mi rancho mi madre amada la china acaso que me olvido
E7                                 Am
Viendo constante bellos reflejos de aquella luna que no veo yo
Am                             A7  Dm
Mi luna hermosa no me refleja la niebla fría cubre mi andar
Am                                E7   Am  
No son tus cantos menos tus luces radiante luna del Paraguay.

G
Recuerdo todo de aquellos días
C
De los amores que allá deje
Am    E7
Mis ilusiones la prometida
Am
La amada buena ... de mi niñez. 

Música enviada pelo Sr. Venilton Cezar de Magalhães em 04/10/2010 mailto:venilton.magalhaes@gmail.com

La Puerta

Luis Demetrio
La Puerta
De: Luis Demetrio / Ritmo: bolero
Intérprete: Trío Cristal / Tom: Mi menor

E         F#m            
La puerta se cerro detrás de ti
B7              E     F#m    G#m
Y nunca mas volviste a aparecer
Gm     F#m
Dejaste abandonada la ilusión
B7               E
Que había en mi corazón por ti

E                       F#m
La puerta se cerro detrás de ti
B7        E             F#m        G#m
Y así detrás de ti se fue mi amor
Gm            F#m
Creyendo que podría convencer
B7                  E
A tu alma de mi padecer
Bm
Pero es que no supiste soportar
E7
Las penas que nos dio
A
La misma adversidad
Am               D7             G
Así como también nos dio felicidad
C                      B7
Nos vino a castigar con el dolor

Música enviada pelo Sr. Venilton Cezar de Magalhães em 04/10/2010 mailto:venilton.magalhaes@gmail.com.