domingo, 1 de abril de 2012

Destaques de Abril/2012

Lalá na música popular carioca
Lamartine Babo Um compositor português definiu de maneira bem expressiva o característico da música popular dizendo: “cantiga da rua, que corre, flutua, não é minha, não é tua, não é de ninguém". E, de fato...
O morro e o asfalto cantando juntos
Almoço na casa de Cartola; ao alto, o anfitrião e Lamartine Babo; de pé, Sinhozinho, J. Efegê, Lan, M. Camus e assistente, e Zica, mulher de Cartola. Um domingo (mas não apenas algumas horas, todo...
São João no cancioneiro
Apesar de toda a força renovadora do progresso que, indiferente, vai matando o tradicional para implantar coisas novas, atualizadas, os festejos de São João continuam, ainda encontram lugar nas cidades. Procurando...
Maestro Piló das serenatas
Nelson Piló Mesmo que não houvesse uma lua cheia, bem redonda, estivesse ela no crescimento ou na míngua, havia a serenata. Violões ao peito, todos certos, afinados, acompanhavam o cantor permitindo...
O pianista Zé Maria
A pudicícia da “prefeita” fez surgir o pianista Zé Maria - E de fato foi isso. Se a esposa do prefeito não houvesse se recusado, terminantemente, a tocar durante a exibição do filme no qual os problemas do sexo eram...
O público vaiava e Carmen chorava
Carmen Miranda em 1930 Não houve apenas uma vaia esparsa, sem densidade, partida de pequeno grupo. Foi, como registrou acreditado matutino: “pateada geral e partia tanto dos balcões como dos camarotes,...
O Visconde de Bicohyba
Quando José Luiz de Moraes, o Caninha Doce (ou simplesmente o Caninha), proclamava-se o “único sambista com diploma oficial”, em virtude de ter ganho um concurso patrocinado pela Prefeitura do Distrito...
Músicas das estranjas dominaram no Carnaval
Os Geraldos retornam da Europa, em 1909, lançando a canção americana "Caraboo" Apesar de sempre contarmos com um batalhão de musicistas populares, de compositores de canções simples...
Getúlio grava pontos da macumba
Getúlio Marinho Embora Villa-Lobos (segundo informa Vasco Mariz em seu livro A Canção Brasileira) tenha citado J. B. de Carvalho “pelo seu ambiente de macumba tão bem representado No terreiro de Alibibi, Getúlio...
O Libório das três vizinhas
Luís Barbosa Não. O Libório, aquele que tinha (ou tem) como vizinhas Manon, Margô e Fru-Fru não é o mesmo Libório (“Dr.”) que foi, no dizer de um conceituado matutino: “o primus inter pares dos carnavalescos...
Zizinha, Lili, Dondoca e Dorinha
José Francisco de Freitas Zizinha, a “santinha” de quem todos pretendiam “tirar uma casquinha”, foi personagem imaginária tendo a favorecê-la o diminutivo de seu apelido proporcionando rima rica e fácil...
Tolosa, o campeão do Maxixe
“O maxixe bem dançado/ no passo do jocotó,/ é melhor do que melado,/ gostoso como ele só.” Assim, numa simples quadrinha conduzida por música buliçosa o carioca no princípio deste século proclamava...
Hilário acusa Sinhô de plágio
Hilário Jovino Ferreira Em 1920, Hilário Jovino Ferreira, iniciador dos ranchos no Carnaval carioca, “baiano legítimo, da gema, nascido, criado e vacinado na Cidade Alta da Bahia de São Salvador”, apontava o já...
Caninha, o “Imperador do Samba”
José Luís de Moraes Já que naquele tempo o negócio era na base da autopromoção, sem plebiscito, sem referendum, cada um classificando-se por iniciativa própria, Caninha proclamou-se "Imperador do,...
Aprendi com um rei
“Graças ao bom Deus, que atende a todos os meus desejos e aspirações, vim a ter um discípulo de violão e modinhas que seria a maior revelação do ano...”. Assim dizia, em 1929, José Barbosa da Silva, o popularíssimo...
A Penha está aí
“Mulher, a Penha está ai. Eu lá não posso ir e um favor vou lhe pedir: Me leva um braço de cera à Santa padroeira, foi o que lhe prometi...”. Assim, ao ritmo buliçoso de um sambinha, o musicista popular, tão correto...
Como nasceu o samba “Jura”
As discografias apontam os nomes de Mário Reis e Aracy Côrtes como intérpretes do bonito samba Jura, do famoso Sinhô. E, de fato, esses dois expressivos nomes de nossa música popular levaram para a...
No princípio era Adiléia Silva
Meninota, ainda na sua primeira dúzia de anos, já Adiléia Silva, que mais tarde sob o pseudônimo de Dolores Duran, se tornou compositora famosa, assim como uma das mais expressivas intérpretes de nossa música...
Penha, prelúdio do Carnaval
As festas que são realizadas nos quatro ou cinco domingos do mês de outubro, em louvor à Nossa Senhora da Penha, não só na sua igreja, lá no alto onde a edificaram, mas, principalmente, no arraial que dá acesso...
Fenianos: depositários da tradição carnavalesca
Carro-chefe do Clube dos Fenianos no Carnaval de 1934. O valoroso Clube dos Fenianos participava do primeiro Carnaval do século XX, em 1901, havia saído do ‘barracão’, na rua do Senado, para mostrar-se ao povo...
Clélia, a rainha do Carnaval
Na segunda-feira "gorda", Carnaval de 1929, Clélia Affonso empunhando o estandarte, aparece entre os demais componentes do enredo apresentado pelo Rancho Caprichosos da Estopa. Quem a vê, hoje, de avental branco,...
K. Veirinha e o Bola Preta
K. Veirinha Nas proximidades do Carnaval que, naquela época (1918), começava a ferver desde outubro nos festejos da Penha, o folião K. Veirinha erguendo seu copo de chope resolveu desafiar o chefe de polícia: “Vamos...
O condutor de bonde
O condutor de bonde vem sendo, há bastante tempo, personagem glosada em muitos sambas e marchinhas carnavalescas. Os compositores transformaram-no em mote, em assunto satírico, chistoso, de suas...
Postar um comentário