segunda-feira, 2 de dezembro de 2013

Destaques de Dezembro/2013

Nego bamba - Nego bamba (samba-batuque, 1931) - J. Aimberê - Interpretação: Otília Amorim com orquestra - Disco selo Victor de 30/12/1930, lançado em janeiro de 1931 (33413-B, matriz 65090): Nego bamba, bão no samba / Bão no batuque e no tamborim / Mandei fazê um despacho / Pra você ficá por baixo Leia mais...
Mamãe preta - Mamãe preta (canção, 1928) - Hekel Tavares e P. M. Almeida - Letra de Paulo Mendes - Interpretação de Sérgio da Rocha Miranda, acompanhado por piano - Disco Odeon, 1928 - Gênero musical: modinha / canção - Nº Álbum 10172 - Data lançamento 1928 - Lado A: Mamãe preta que me embalou, / Eu bem me lembro de você... / Eu era tão pequeninoLeia mais...
Sapo Cururu - "Os ritmos vão criando paisagens e, enquanto o ouvido se perde no curso livre da onda lírica, o olhar se enriquece do panorama local que vai se levantando pela força da persuasão melódica. Assim, a música de Hekel Tavares não enche somente nossos ouvidos de acordes agradáveis: também nos enche os olhos de imagens deliciosas... Leia mais...
Comidas, meu Santo - A expressão "comidas, meu santo" usada muito antes da década dos 1920, criticava e zombava de certos comportamentos do povo e dos políticos de outrora (imaginem dos políticos de hoje...). O Teatro de Revista não perdoava, mandava ver... era o espelho...Comidas, meu santo!... Leia mais...
Não é economia (Alô padeiro) - Na época em que esse samba foi lançado - logo após o carnaval de 1943 -, o mundo estava em guerra e, entre os vários problemas consequentes, havia o racionamento de farinha de trigo no Brasil, o que levava a uma forçada economia no consumo de pão. Haroldo Leia mais...
É fácil ser feliz - É fácil ser feliz (fox, 1964) - Fernando César e Aloísio Silva Araújo - Interpretação: Moacyr Franco: É fácil ser feliz / Quando se ama / Basta apenas crer no amor / Amar é ser feliz em colorido / É sonhar um sonho em cor / Meu Deus, quanta beleza / Há no todo dia que antes / Nem sequer Leia mais...
Cansei de pedir - Cansei de pedir (bolero, 1964) - Nuno Soares - Interpretação de Carlos Alberto: Você vive falando, todo dia / Que vai embora / E eu vivo pedindo / Pra você ficar / Mas agora, vou lhe deixar / Muito à vontade / Nunca mais vou pedir / Nunca mais vou pedir / Pra você ficar / Não quero que viva comigo Leia mais...
Renato Guimarães - Renato Diniz Guimarães, cantor, nasceu em 23/04/1939 no Rio de Janeiro, RJ, e faleceu na mesma cidade, em 1964. Intérprete do gênero romântico, fez muito sucesso com sua voz potente interpretando boleros, sambas-canções e baladas - foi para não ser confundido com ele que o Leia mais...
Palavras de amor - Palavras de amor (bolero, 1962) - Paulo Borges - Intérprete: Alcides Gerardi: Quantas vezes / Naqueles tempos idos / Eu dizia com todo fervor / Palavras de amor / E agora / que estamos separados / Eu não posso dizer nunca mais / Palavras de amor / Eu vivo pedindo e chorando / Por vocêLeia mais...
A poesia de Catulo - Catulo da Paixão Cearense, denominado "o poeta popular do Brasil", recebeu todas as glórias, todas as honras e uma adoração popular enorme ainda em vida. Isso porque usou e abusou de toda a sonoridade que o sotaque nordestino lhe proporcionou e soube colocar  Leia mais...
24 de outubro - Dia 24 de outubro o presidente Washington Luís foi deposto pela junta militar que assumiu o poder no Rio de Janeiro, transferindo-o depois para Getúlio Vargas. É considerado o dia da vitória da Revolução de 30. Os “florianos”, que rimam com “soberanos”, devem ser os herdeiros de Floriano  Leia mais...
Quando a Violeta se casou - Quando a Violeta se casou (samba, 1940) - João de Barro, Alcir Pires Vermelho e Alberto Ribeiro - Intérprete: Carmen Barbosa (Disco Columbia 55186 A 1940): Quando a Violeta se casou / Gostou, gostou / Conseguiu aquilo que sonhou... / Gostou, gostou. / Pois ganhou   Leia mais...
Incerteza - Incerteza (tango, 1958) - Eduardo Patané e Di Veras - Intérprete: Ivete Siqueira (RCA Victor, 1957): Sou tão feliz por teu amor / Sempre a sorrir, sempre a sonhar / Mas, se um dia o teu amor morrer / Tudo pode acontecer / Só em pensar em te perder / Chego a chorar, chego a sofrer / A tristeza envolve o  Leia mais...
Brumas - Em 1948, Lúcio Alves lançou sua primeira gravação solo pela Continental, o bolero "Tres palabras", de Osvaldo Farrés, vertido para o português por Aloysio de Oliveira com o título de "Solidão". No mesmo ano, acompanhou o Anjos do Inferno em uma turnê que passou por Cuba, México e Estados  Leia mais...
Quando a mulher não quer - Samba do carnaval de 1930, assinado por José Luiz de Moraes, o Caninha (1883-1961) com letra dele e de João do Morro, este último não creditado no selo original. O disco saiu pela Odeon um mês antes da folia, em janeiro - 10536-A, matriz 3152 - (Samuel Machado Filho) -   Leia mais...
O que é nosso - O que é nosso (samba, 1927) - Caninha - Interpretação de Francisco Alves e Orquestra Jazz Band Pan American do Cassino de Copacabana: Todo mundo nesta terra / É feliz, arranja o cobre / Só aquele que aqui nasce / Toda a vida há de ser pobre / Eu sou brasileiro / Com isto eu posso   Leia mais...
Nega no fogão - Nega no fogão (samba, 1928) - Caninha - Interpretação de Francisco Alves: Olha essa nega / Que trabalha no fogão / Por causa dela / Empenhei meu coração / Ai, amor / Ai, amor / Ai, amor / Ai, amor / Nega danada / Não me venha aperrear / Por tua causa / Já quiseram me matar / Por tua  Leia mais...

As laranjas da Sabina - Na manhã de 25 de julho de 1889, um grupo de estudantes da Imperial Escola de Medicina uniu-se em uma inesperada passeata pelas ruas do centro do Rio de Janeiro. O motivo: Sabina, uma baiana vendedora de laranjas, havia sido proibida de armar seu tabuleiro em frente à faculdade,  Leia mais...

A pombinha de Lulu - A pombinha de Lulu (cançoneta, 1912) - Costa Silva - Intérprete: Bahiano - Disco Odeon, 76 rpm - Gênero musical: cançoneta - Nº Álbum 120148 - Data lançamento 1912-1915 - Lado indefinido: A minha prima Lulu / Tinha um casal de pombinhos / Que no dia em que fez anos   Leia mais...
Postar um comentário