quinta-feira, 23 de março de 2006

A brasileira

Chiquinha
A brasileira (Chiquinha Gonzaga e José Sena) - Interpretação: Adriana Calcanhotto (voz) e Maria Teresa Madeira (piano)



Eu adoro uma morena sacudida / De olhos negros e faces cor de jambo / Lábios rubros, cabelos de azeviche / Que me mata, me enfeitiça, põe-me bambo / A cintura, Meu Deus, é delicada / O seu porte é faceiro e bem decente / As mãozinhas são enfeites, são berloques / Que fazem enlouquecer a toda gente

Ai morena a quem amo, a quem adoro / Não me sai um só momento da idéia / É faceira, dengosa e muito chique / Tem um pé... que beleza, que tetéia!

Há segredos, quem diz, naquele corpo / Tremeliques, desmaios, sensações / Que nos põe a cabeça andar à roda / Sonhando com delícias, com paixões / Seus dentes são marfim de alto preço / Sua boca um cofre perfumado / O resto do corpinho uma delícia / O melhor é não dizer, ficar calado

Ai morena a quem amo, a quem adoro / Não me sai um só momento da idéia / É faceira, dengosa e muito chique / Tem um pé... que beleza, que tetéia!

Nenhum comentário: