sexta-feira, 4 de agosto de 2006

Cifras de Nelson Cavaquinho

Revertério

Revertério - Nelson Cavaquinho e Guilherme de Brito

Do pó vieste e para o pó irás
Neste planeta tudo se desfaz
Não deves sorrir do mal-estar de alguém
Porque o teu castigo chegará também
Vives como um fidalgo
Guardes a tua riqueza
Que eu ficarei com a pobreza
Eu me considero rico em ser pobre
Sejas como eu que sempre soube ser nobre
Tens um coração de pedra, de ninguém tens dó
Tu também és um que vieste do pó
Vives como um fidalgo
Guardes a tua riqueza
Que eu ficarei com a pobreza

Primeiro de abril

Primeiro de abril - Nelson Cavaquinho, Paulista e Noel Silva)

Hoje não é dia primeiro de abril
Com essa cara, outra vez você mentiu
Não sou otário, nasci na Lapa
Você não pode me enganar
Mentir assim é de amargar
Quando está acompanhada, diz que é parente
Perdeu a linha e deixou de ser decente
Envergonhado eu fiquei
Quando bateram em minha porta
Eu respondi: Adélia é morta
Nunca hás de aprender a me enganar
Coloque-se em seu lugar
Se decidir me envergonhar, me envergonhar
Por favor, não faça isso mais
Se outra vez você mentir
Eu sei de que serei capaz

Pecado (N. Cavaquinho)

Pecado - Nelson Cavaquinho e Lígia Uchoa

Vai, antes que os vizinhos saibam
Vai, antes que tu me enganes outra vez
O teu nome deve ser pecado
Se eu pudesse, esqueceria o teu passado
Vai, antes que os vizinhos saibam
Vai, antes que tu me enganes outra vez
O teu nome deve ser pecado
Se eu pudesse, esqueceria o teu passado
Vai antes que os outros me apontem
Antes que eu morra de vergonha de te perdoar
Vai, antes que o sol transforme em pedra
O lamaçal que tu trouxeste
Para dentro do meu lar
Vai, antes que os vizinhos saibam
Vai, antes que tu me enganes outra vez
O teu nome deve ser pecado
Se eu pudesse, esqueceria o teu passado

O meu pecado

O meu pecado - Nelson CavaquinhoZé Keti

Meu pecado foi querer na minha mocidade
Amar muitas mulheres
O tempo já passou
Eu sinto saudade
O meu pecado foi passar noites em serestas
E bebendo por aí
Pela cidade
Nem com dinheiro as mulheres
Já não me desejam mais
Ah, se eu soubesse
Voltaria ao meu tempo de rapaz
O meu pecado foi querer na minha mocidade
Amar muitas mulheres
O tempo já passou
Eu sinto saudade
O meu pecado foi passar noites em serestas
E bebendo por aí
Pela cidade

Minha fama

Minha fama - Nelson Cavaquinho e Magno de Oliveira

Quando eu morrer
Deixarei minha fama
Deixarei no mundo quem me ama
As lágrimas que rolam em meu rosto
Não sabem dizer qual é o meu desgosto
Meu coração é uma casa de sofrimentos
Nele eu guardo todos os meus sentimentos
Às vezes choro para me desabafar
Mas não digo a ninguém a causa do meu penar
Quando eu morrer, deixarei minha fama
Deixarei no mundo quem me ama
As lágrimas que rolam em meu rosto
Não sabem dizer qual é o meu desgosto

Gotas de luar

Gotas de luar - Nelson Cavaquinho e Guilherme de Brito
Gb7m        G°7    Ab7m
Se eu pudesse roubar
         A°7
as gotas de luar
B7m        Bm6
que vi brilhar
            B7m
nos olhos teus
B7m         Bm6
guardava aquele encanto
Eb7               Abm7
para enfeitar meu pranto
        Db7   Gb7M (Bbm Db7 Am Db7)
na hora do adeus
Abm7          Db7
Sei que muito breve
               Eb7
tu irás me esquecer
   Abm7 A Bm/GB  F7+
eu sei que vou sofrer
Bb7   Eb7            E7
por culpa da minha paixão
     Cm7(D5)
eu devia te deixar
   Bbm7       Am7
mas vou continuar
          Abm
para castigar
       Db7  Gb7m
meu pobre coração

Garça

Garça - Nelson Cavaquinho e Guilherme de Brito

É uma garça vadia
Voando na orgia, sem direção
Em busca de pérolas raras
De jóias bem caras
Pra tua ambição
Fugida de um ninho pequeno
De um lago sereno
Que foi todo teu
Mergulha nesse lodaçal
Procurando no mal
O que o bem não te deu
Com gargalhadas alegres e perfumes
Levas os pacatos coitados ao fim
És uma garça sem ninho
E pensas que o lodo é o teu bom caminho
És uma garça vadia
Voando na orgia, sem ter direção
Em busca de pérolas raras
De jóias bem caras
Pra tua ambição
Fugida de um ninho pequeno
De um lago sereno
Que foi todo teu
Mergulha nesse lodaçal
Procurando no mal
O que o bem não te deu

É tão triste cair

É tão triste cair - Nelson Cavaquinho e Guilherme de Brito

Ontem subiste, eu desci
Hoje eu subo, tu desces
É tão triste cair
Sorriste da minha dor
Este mundo é uma escola
Não te esqueças de aprender, meu amor
Ontem subiste, eu desci
Hoje eu subo, tu desces
É tão triste cair
Sorriste da minha dor
Este mundo é uma escola
Não te esqueças de aprender, meu amor
Ontem negaste a mão
Quando eu quis me levantar
Mas aprendeste a lição
E hoje estou pronto pra te ajudar
Ontem subiste, eu desci
Hoje eu subo, tu desces
É tão triste cair
Sorriste da minha dor
Este mundo é uma escola
Não te esqueças de aprender, meu amor
Ontem subiste, eu desci
Hoje eu subo, tu desces
É tão triste cair...

Cuidado com a outra

Cuidado com a outra - (Nelson Cavaquinho e Augusto Tomaz Jr.

Vou abrir a porta
Mais uma vez pode entrar
É Dia das Mães
Eu resolvi lhe perdoar
Vou abrir a porta
Mais uma vez pode entrar
É Dia das Mães
Eu resolvi lhe perdoar
Deus me ensinou praticar o bem
Deus me deu essa bondade
Vou abrir a porta pra você entrar
Mas não demore
Que a outra pode lhe encontrar

Cinza

Cinza - Nelson Cavaquinho, Guilherme de Brito e Renato Gaetano

Eras o meu mundo
Eras o meu bem
Mas agora tudo é cinzas
Não tenho amor, não tenho ninguém
Eras o meu mundo
Eras o meu bem
Mas agora tudo é cinzas
Não tenho amor, não tenho ninguém
Tu vivias no meu ninho
E eu vivia muito bem
Mas perdendo o teu carinho
Perdi o mundo também
Eras o meu mundo
Eras o meu bem
Mas agora tudo é cinzas
Não tenho amor, não tenho ninguém

Mulher sem alma

Nelson Cavaquinho
Intro: Gm  A7  Dm  Dm7  A#7  A7  Dm  A7 
Dm              D#°
Fui tão bom pra ela
C°            A#7M
Dei meu nome a ela
A#7         A7
Tudo no princípio eram flores
G#º                    A7
Sem saber que eu era demais entre seus amores
Dm           D#°
Quase passei fome
C°             A#7M
Para honrar seu nome
A#7          A7      Dm              Gm
Tropecei nos erros de uma mulher sem alma
A#7  A7  Dm
Mas não perdi  a   calma 
                           A7                Cº
Eu não sei porque isso acontece em minha vida
A#7M
Mais uma ferida no meu peito a sangrar
A#7                       A7          
Só a minha fé é que me traz consolação
G#º                           A7
Pra tanta humilhação que eu vivo a suportar

Vou partir

Nelson Cavaquinho
Tom: F


F Abº Gm7
Vou partir
E7 F
Não sei se voltarei
Am7 D7 Gm Gm7
Tu não me queiras mal
Bbm6 C7 F C7
Hoje é carnaval
F Dm7 Gm7 C7
Partirei para bem longe
Gm7 D7 Db7 C7
Não precisas se preocupar
Cm7 F7 Bb7M Bb6
Só voltarei pra casa
G G7 C7
Quando o carnaval acabar, acabar

Visita triste

Nelson Cavaquinho
Tom: D


D7M G7 D7M D6
Já vem a saudade outra vez me visitar
D7M G7 F#7
Que visita triste só me faz chorar
G7M Gm6 F#m7
Para ninguém ver o meu pranto
Bm7 E7
Boa noite pra todos
A7 D
Eu vou me retirar
Em7 A7
Os meu amigos
D7M D6
Não respeitam a minha mágoa
Em7 A7 C7 B7
Eu sinto os meu olhos rasos d'água
E7 A7
O meu sorriso vai
D7M D6
E a saudade vem
C#7
Eu não sou o primeiro
Em A7
A sofrer por alguém

Sempre Mangueira

Nelson Cavaquinho
Tom: G


A7 D7 G Bm Bbm Am
Mangueira é celeiro
Am7 D7 G7M G6
De bambas como eu
Bm7
Portela também teve
G#m7/5- F#7 Bm7 G7
O Paulo que morreu
C7M F#7 Bm7 E7
Mas o sambista vive eternamente
Am7 D7 G7M
No coração da gente
Am7 D7
Os versos de mangueira são modestos
G7 F#7 F7
Mas há sempre força de expressão
E7 Am7
Nossos barracos são castelos
A7 D7
Em nossa imaginação
G
Oh, oh, oh, oh
D7 G D7 G
Foi mangueira que chegou

Se você me ouvisse

Nelson Cavaquinho
Tom: D
Introdução: G C7/9 F#m7 B7/9- E7 Gm A7


D
Se você me ouvisse
E7
Não estaria chorando agora
Gm
Chora, chora
A7 D
Vou-me embora
D/F# F°
Vou deixar a saudade
A7
Como lembrança
D A7
Adeus linda criança
D
Se ficar vou sofrer
E7
Muito mais do que já sofri
Gm
Vou com Deus
A7 Am3 B7
Vou sair daqui
Em7 A7
O nosso sonho
F#m7 B7/9-
Chegou ao fim
E7 A7 D
Não adianta chorar por mim
D#° Em7 A7
O amor quando nasce
A7
É bonito a gente ver
D A7
Que bom se não chegasse
D
O momento do amor morrer
C#7
É por isso que eu sinto
O meu peito tão magoado
E7
Quando venho dizer
Gm A7
Que está tudo acabado

Rugas

Nelson Cavaquinho
Beth Carvalho

Tom: D

Introdução: D B7


Em A7
Se eu for pensar muito na vida,
D D/C
morro cedo amor
Am D7/9
Meu peito é forte e nele
G6 Gm6
eu tenho acumulado tanta dor
Gm Gm6 F#m7 B
As rugas fizeram residência no meu rosto
E7/9 Em7/9 A7
Não choro pra ninguém me ver sofrer de desgosto
Em A7/9 D B
Eu que sempre soube esconder a minha mágoa
Em A7 D/F# B7
Nunca ninguém me viu com os olhos rasos dágua
Em A7 D/F# B7
Finjo-me alegre, pro meu pranto ninguém ver
Em7 A7 D
Feliz daquele que sabe sofrer

Palhaço

Nelson Cavaquinho
Tom: C


C7M Co
Sei que é doloroso um palhaço
C7M Gm7 A7
Se afastar do palco por alguém
Dm7 Fm7 Em7 2x
Corra que a platéia te reclama
D#o B7
Sei que choras palhaço
Em Ebm Dm G7
Por alguém que não lhe ama
Dm7 G7 C7M C6
Enxuga os olhos e me dá um abraço
Dm7 G7 Em5-/7 A7
Não te esqueças que és um palhaaaaaaço
Dm7 Fm7 G7
Faça a platéia gargalhar
C C#o Dm7 G7/13 G7/13-
Um palhaço não deve chorar

Notícia

Nelson Cavaquinho
Tom: C


C C7M Ab7
Já sei a notícia que vens me trazer
Dm7
Os seus lhos só faltam dizer
G7 C7M
O melhor é eu meu convencer
Ab7 C7M
Guardei até onde eu pude guardar
F#m7/5- B7/9- E
O cigarro deixado em meu quarto
C#m7 F#m7
É da marca que fumas
B7 E G7
Confessa a verdade, não deves negar
C C7M Ab7
Amigo como eu, jamais encontrarás
Dm7
Só desejo que viças em paz
G G7 Em7/5- A7
Com aquela que manchou meu nome
F7M Bb7/9 Em7
Vingança, meu amigo, eu não quero vingança
Am7
Os meus cabelos brancos
Dm7 G7 Bb7 A7
Me obrigam a perdoar uma criança
F7M Bb7/9 Em7
Vingança, meu amigo, eu não quero vingança
Am7
Os meus cabelos brancos
Dm7 G7 C
Me obrigam a perdoar uma criança

Nome sagrado

Nelson Cavaquinho
Tom: G


G7M Em7 Am7 D7
O nome de mulher é tão sagrado
Am7 D7 E7
Mulher é nome pra ser respeitado
F#7
A cobra não morde uma mulher gestante
Am7 D7
Porque respeita seu estado interessante
G7M Am7 Bm7
Minha mãe também tem nome de mulher
G#º Am7 D7
Tenho que defender
G7M G#º Am7 D7
Eu choro quando vejo ela sofrer
G7M F#7 B7M
Deus, Nosso Senhor, devia castigar
C#m7 F#7 B7M D7
O infeliz que faz uma mulher chorar

Nem todos são amigos

Nelson Cavaquinho
Tom: E


F#m7 B7
Você tendo vida, saúde e dinheiro
E7M F#m7 G#m7
Todos lhe querem muito bem
A#m7/5- D#7
Mas se você fracassar
G#m
Pode ter a certeza
C#7 F#m7 B7
Que ninguém vem lhe procurar
F#m7 B7
Não conte com amigos
E7M D#7 E D#7 D7 C#7
Amigos não são todos
F#m7
Alguns só sabem lhe chamar para beber
F#7
Mas se lhe encontrarem com fome
B7
Fogem de você

Não te dói a consciência

Nelson Cavaquinho
Tom: F


F9 F6
Quando
F7M F6 Abº
Eu estava na flor da idade
Gm7 Bb7
Sei que me tinhas amizade
A7 Eb7/9
Sempre sorrias para mim
Dm7 E7 A7M A6
Sinto saudade daqueles beijos de outrora
A7M Bm7
Zombas por eu ter perdido a mocidade
E7 A7M C7
Não tardas em me dizer que vais embora
F Abº Gm7
Eu faço tudo para não te ver contrariada
C7
Sempre soube te prezar
F7M F6
Oh! Minha doce amada
D7
Não te dói a consciência
Gm
Em eu ser sacrificado
G7
Será que tens coragem
C7
De me deixar abandonado

Minha festa

Nelson Cavaquinho
Tom: A
Introdução: D B7


A F#m Bm E7/9
Lalaia lalala lalaia lalala lalalalalalaiala
A7M F#m Bm E7 A E7
Lalaia lalala lalaia lalala lalalalaia
A D#o Bm E7/9
Graças a deus minha vida mudou
A9 D#o
Quem me viu, quem me vê
Bm E7
A tristeza acabou
F#m7 G#7 Fo
Contigo aprendi a sorrir
F#7 Bm E7/4 E7
Escondeste o pranto de quem sofreu tanto
A D#o Bm E7
Organizaste uma festa em mim
E7/4 E7 A E7
É por isso que eu canto assim
A F#m Bm E7/9
Lalaia lalala lalaia lalala lalalalalalaiala
A7M F#m Bm E7 A E7
Lalaia lalala lalaia lalala lalalalaia

Folhas secas



Neste samba, Nelson e Guilherme esquecem as tragédias do amor para homenagear sua querida Mangueira, ligando-a a uma reminiscência da juventude: “Quando piso em folhas secas / caídas de uma mangueira / penso na minha escola / e nos poetas de minha Estação.” Não abandonam, porém, a amarga obsessão pelo “fim”, tantas vezes presente em suas canções: “Quando o tempo avisar / que eu não posso mais cantar / sei que vou sentir saudade / ao lado do meu violão / da minha mocidade...”

Um dos grandes sambas da dupla, “Folhas Secas” foi feito para Beth Carvalho, segundo Brito, que conta: “para nossa surpresa, o arranjador César Camargo Mariano levou a música para a Elis Regina e as duas gravações saíram na mesma ocasião, quebrando o ineditismo da Beth.” (A Canção no Tempo – Vol. 2 – Jaime Severiano e Zuza Homem de Mello – Editora 34).

Folhas secas (1973) - Nelson Cavaquinho e Guilherme de Brito
Am  D7        G        E7
La.... Raia raia raia
       Am     D7     G   D7
Laia raia.... ra.... ra

  G                    Bm7/5-  E7
Quando eu piso em folhas secas
Am                D#7  D7
Caídas de uma Mangueira
Am               C     Bbº
Penso na minha escola
G       E7        Am    D7         G
E nos poetas, da minha estação primeira
               Bm7/5-  E7
Não sei quantas vezes
Am            D#7   D7
Subi o morro cantando
Am                  C  Bbº
Sempre o sol me queimando
G    E7      Am  D7  G   B7
E assim vou me acabando

 Em       Bm
Quando o tempo avisar
Bm7/5-  E7   Am              Am Bbm Bm Cm
Que eu não posso mais cantar
Cm  Cm6  Bm            F7/9
Sei, que vou sentir saudades
Bb7/13 A7/13       A7
Ao lado do meu violão
   Am        D7   G
Da minha mocidade
 
 

Eu e as flores

Nelson Cavaquinho
Tom: Em


Em B7/4 B7
Quando eu passo
F7M Em B
Perto das flores
Em D7 Bm5-/7
Quase elas dizem assim:
E7 Am C7 B7 Em
Vai que amanhã enfeitaremos o seu fim
D7 Em
A nossa vida é tão curta
F#m5-/7 D7 Bm5-/7 E7
Estamos nesse mundo de passagem
Am F7/9 Em
Ó meu grande Deus, nosso criador
C7/13 B7
A minha vida pertence ao senhor

Dona Carola

Nelson Cavaquinho
Tom: G


G Am7
Levantei-me da cama
D7 G
Sem poder
Em7 Am7
Até hoje ninguém
D7 E7
Veio me ver
C7M Cm6
Fui amigo enquanto
Bm7 E7
Eu tive dinheiro
Am D7 G
Hoje eu não tenho companheiro
Am7 D7 B7
Amigo é só pra levar meu capital
E7 A7
Se não fosse a dona Augusta e a dona Carola
Am7 D7 G
Eu saia do hospital de camisola

Degraus da vida

Nelson Cavaquinho
Tom: F


F7M F#º Gm7
Sei que estou
C7 C7/9
No último degrau
F C7
Da vida, meu amor
F Abº Gm7
Já estou envelhecido
C7
Acabado
Gm7 C7 F7M C13
Por isso muito eu tenho chorado
F7M F#º Gm7
Eu não posso
Bbm6 C7 F Am7 Abº
Esquecer o meu passado
Gm7 C7 F7M D7
Foram-se os meus vinte anos de idade
Gm7 C7 D7
Já vai muito longe a minha mocidade
Gm7 C7 C7/9 Am7
Sinto uma lágrima rolar
D7
Sobre o meu rosto
Db7 C7 F
É tão grande o meu desgosto

Cheira à vela

Nelson Cavaquinho
Tom: D


A7 D7M D6 Ebº Em7 A7
Não sei nada a respeito dela
B7 Em7 F#7 A7
Porque jamais convivi com ela
D7M Bm7
Se ela sai à noite
Em7 A7 Bbº
Volta ao amanhecer
Bm7 E7
A mim não interessa
Em7 A7
É o que deves fazer
D7M D6 Ebº Em7 A7
Eu trato todos com muito respeito
B7 Em7 F#7
Assim faz um homem que é direito
B7
Vou sair daqui
E7
Seu caso cheira à vela
Bb7 A7 D
Quem está te olhando é o marido dela

Caridade

Nelson Cavaquinho
Tom: D


D7M
Não sei negar esmola
B7
A quem implora a caridade
Em7 B7 Em7 A7
Me compadeço sempre de quem tem necessidade
D7M F#m7 Fm7 Em7
Embora algum dia eu receba ingratidão
A7 D7M A7
Não deixarei de socorrer a quem pedir um pão
D7M B7
Eu nunca soube evitar de praticar o bem
Em7 A7 D Bm7
Porque eu posso precisar também
Em7 A7 D7M D6 D#º
Sei que a maior herança que eu tenho na vida
Em7 F#m7/5- B7
É meu coração, amigo dos aflitos
Em7 Gm6 F#m7 B7
Sei que não perco nada em pensar assim
Em7 A7 D A7
Porque amanhã não sei o que será de mim

Quando eu me chamar saudade



Quando eu me chamar saudade (1973) - Nelson Cavaquinho e Guilherme de Brito
Introdução: Gm A7 Dm  Dm7/C E7/B A7 Eb7 D7
            Gm A7 Dm  Dm7/C E7/B A7 Dm  A7

Dm            A7               Dm
   Sei que amanhã quando eu morrer
         A7          Dm       D7
Os meus amigos vão dizer
             Gm
Que eu tinha bom coração
        A7           Dm
Alguns até hão de chorar
         Dm7/C      E7/B
E querer me homenagear
Bb7              A7
Fazendo de ouro, um violão
D7
   Mas depois que o tempo passar
Sei que ninguém vai se lembrar
             Gm
Que eu fui embora
                          Dm
Por isso é que eu penso assim
             Dm7/C         E7/B
Se alguém quiser fazer por mim
    A7    Dm
Que faça agora
   C7
Me dê as flores em vida
    F7
O carinho, a mão amiga
Bb7      A7          Dm       D7
   Para aliviar meus ais
  Gm          A7           Dm
Depois que eu me chamar saudade
       Dm7/C      E7/B
Não preciso de vaidade
      A7       Dm
Quero preces e nada mais



Pranto de poeta


Em suas andanças pelos subúrbios do Rio de Janeiro, Nelson Cavaquinho frequentemente amarrava seu cavalo, conhecido como Vovô, em uma árvore no Morro de Mangueira e ia ao encontro de sambistas como Zé da Zilda, Carlos Cachaça e Cartola. Desde cedo conhecedor da alta malandragem carioca, representada por nomes como Brancura, Edgar e Camisa Preta, Nelson tornou-se amigo dos sambistas do morro a partir do emprego que conseguiu na polícia.

Ficava horas bebendo cachaça e conversando com Cartola. Numa dessas, seu cavalo acabou fugindo e retornou sozinho para o Batalhão, o que ocasionou mais uma dentre as muitas prisões de Nelson, que habituado a ficar dias sem aparecer, aproveitava o tempo na cela para compor. Sobre esse episódio, Nelson diria em entrevista: ”E não é que o danado do cavalo tava rindo de mim quando cheguei no Batalhão?”.

No ano de 1938, antes de ser expulso da corporação, Nelson conseguiu dar baixa em seu cargo na polícia, separou-se de Alice e se entregou definitivamente ao samba e à boêmia. Em 1952 foi morar em Mangueira, onde permaneceu por um ano e meio, e em 1968, dividiu com Cartola, Clementina de Jesus, Carlos Cachaça e Odete Amaral os vocais de “Fala Mangueira”, produzido por Hermínio Bello de Carvalho.

Já ao lado de Guilherme de Brito, ele compôs a música que seria lançada em 1957 por Lucy Rosana, gravada em 1965 por Nara Leão e interpretada em dueto nada sóbrio de sua parte por ele e Cartola, em 1977, “Pranto de Poeta”. A música exalta a Mangueira onde ele criou raízes e conheceu geniais sambistas que nortearam sua trôpega trajetória de brilho infindo (Fonte: Esquina Musical).

Pranto de poeta (samba, 1957) - Nelson Cavaquinho e Guilherme de Brito - Intérprete: Lucy Rosana

Disco 78 rpm / Título da música: Pranto de poeta / Nelson Cavaquinho (Compositor) / Brito, Guilherme de (Compositor) / Lucy Rosana (Intérprete) / Imprenta [S.l.]: RCA Victor / Gravação: Outubro/1956 / Lançamento: Março/1957 / Nº Álbum 801739 / Lado B / Gênero musical: Samba.


Tom: A

       A              G#
Em Mangueira, quando morre
Dm    C#7           Em       F#7    Bm
Um poe.........ta, todos cho.......ram
Dm          C#m       F#7      B7
Vivo tranqüilo em Mangueira porque
E7                E7/5+
Sei que alguém há de chorar quando eu morrer
     Bm            E7             Bm            E7
Mas o pranto em Mangueira é tão diferente
             A          Bm           A
É um pranto sem lenço que alegra a gente
              G#                 C#m
Hei de ter um alguém pra chorar por mim
        G#                        Bm         E7
Através de um pandeiro ou de um tamborim

Não faça vontade a ela

Não faça vontade a ela - Nelson Cavaquinho, Rubens Campos e Henricão

Não faça vontade a esta mulher
Não deixe ela fazer o que quer
Deve-se ter amizade
Mas não se deve dar liberdade
Não faça vontade a esta mulher
Não deixe ela fazer o que quer
Deve-se ter amizade
Mas não se deve dar liberdade
Vou te aconselhar porque tu és um grande amigo
Deve estar ciente do que se passou comigo
Não faça vontade a esta mulher
Dinheiro e vaidade é o que ela quer

Cifras de Tom Jobim



Trem de ferro

Trem de ferro (1986) - Manuel Bandeira e Tom Jobim

Café com pão
Café com pão
Café com pão

Virgem Maria que foi isto maquinista?

Agora sim
Café com pão
Agora sim
Café com pão

Voa, fumaça
Corre, cerca
Ai seu foguista
Bota fogo
Na fornalha
Que eu preciso
Muita força
Muita força
Muita força

Oô..
Foge, bicho
Foge, povo
Passa ponte
Passa poste
Passa pato
Passa boi
Passa boiada
Passa galho
De ingazeira
Debruçada
Que vontade
De cantar!

Oô...
Quando me prendero
No canaviá
Cada pé de cana
Era um oficia
Ôo...
Menina bonita
Do vestido verde
Me dá tua boca
Pra matá minha sede
Ôo...
Vou mimbora voou mimbora
Não gosto daqui
Nasci no sertão
Sou de Ouricuri
Ôo...

Vou depressa
Vou correndo
Vou na toda
Que só levo
Pouca gente
Pouca gente
Pouca gente...

Se é por falta de adeus

Se é por falta de adeus - Tom Jobim e Dolores Duran

Se é por falta de adeus
Vá se embora desde já
Se é por falta de adeus
Não precisa mais ficar

Seus olhos vivem dizendo
O que você teima em querer esconder
A tarde parece que chora
Com pena de ver
Este sonho morrer

Não precisa iludir
Nem fingir e nem chorar
Não precisa dizer
O que eu não quero escutar

Deixe meus olhos vazios
Vazios de sonhos
E dos olhos seus
Não é preciso ficar
Nem querer enganar
Só por falta de adeus

Pato preto

Pato preto (1989) - Tom Jobim

O pato preto de asa branca
Já fez morada no brejão
Isso é sinal que a chuva vem
Que vai ter safra no sertão

O pato preto é da floresta
O paturi é do sertão
A minha vida é cardigueira
Avoante, arribação

A minha vida é muito triste
A te esperar na solidão
Ai, se eu soubesse que era assim
Eu juro eu não casava não

Eu vou me embora pro São Paulo
Vou arranjar uma viração
Depois te pego com as crianças
A sanfona e o violão

E os meninos tão bonitos
Inocentes no sertão
E a danada dessa sede
Ai, meu Deus, que judiação
Leva nós lá pro São Paulo
Aqui não fico mais não

A minha vida é só tristeza
É desespero é solidão
O Zeca foi lá pro São Paulo
Acho que não volta mais não

Era uma nuvem tão bonita
Era uma rosa era um balão
O camiranga deu uma volta
E sumiu na imensidão

Ó o dandá

É na corda da viola, é na corda da viola
Todo mundo sambá, todo mundo sambá
Ei andei, andei, andei

Quebra pedra

Modinha (Tom e Vinícius)

Modinha - Tom Jobim e Vinícius de Moraes

Não
Não pode mais meu coração
Viver assim dilacerado
Escravizado a uma ilusão
Que é só
Desilusão

Ah, não seja a vida sempre assim
Como um luar desesperado
A derramar melancolia em mim
Poesia em mim

Vai, triste canção, sai do meu peito
E semeia a emoção
Que chora dentro do meu coração
Coração

Esperança perdida

Billy Blanco
Esperança perdida - Billy Blanco e Tom Jobim

Quanta esperança perdida
Mas felizmente é assim
O tempo passa
Com ele a vida
E a vida um dia tem fim
Eu pra você fui mais um
Você foi tudo pra mim
Fiz de você meu sol
Minha razão
Meu tudo, enfim
As coisas belas da vida
De nada servem, porque
Porque não tenho, querida
Você

Correnteza

Luiz Bonfá
Correnteza - Luiz Bonfá e Tom Jobim

A correnteza do rio vai levando aquela flor
O meu bem já está dormindo
zombando do meu amor
zombando do meu amor

Na barranceira do rio o ingá se debruçou
E a fruta que era madura
a correnteza levou
a correnteza levou
a correnteza levou, ah

E choveu uma semana e eu não vi o meu amor
O barro ficou marcado aonde a boiada passou
Depois da chuva passada céu azul se apresentou
Lá na beira da estrada vem vindo o meu amor
vem vindo o meu amor
vem vindo o meu amor

Ôu dandá, ôu dandá, ôu dandá, ôu dandá

E choveu uma semana e eu não vi o meu amor
O barro ficou marcado aonde a boiada passou

A correnteza do rio vai levando aquela flor
E eu adormeci sorrindo
Sonhando com nosso amor
Sonhando com nosso amor
Sonhando...

Ôu dandá...

Chora coração

Chora coração - Tom Jobim e Vinícius de Moraes

Tem pena de mim
Ouve só meus ais
Eu não posso mais
Tem pena de mim

Quando o dia está bonito
Ainda a gente se distrai
Mas que triste de repente
Quando o véu da noite cai
Aqui fora está tão frio
E lá dentro está também
Não há tempo mais vazio
Do que longe do meu bem

Olho o céu, olho as estrelas
Que beleza de luar
Mas é tudo uma tristeza
Se eu não posso nem contar
O relógio bate as horas
Diz baixinho ela não vem
Ai de mim de tão altivo
Fiquei só sem o meu bem

Chora coração
Ouve só meus ais
Eu não posso mais
Chora coração

Cai a tarde

Cai a tarde - Tom Jobim

Tarde cai a tarde
E a sombra vem andando pelo chão
Tarde cai a tarde
E a saudade
Também cai no coração

Pois alguém foi embora e não voltou
E outro alguém tão sozinho aqui chorou
Tarde cai a tarde
Cai o pranto dos meus olhos sem amor

Vento sopra vento
Levantando a poeirada pelo chão
Vento sopra vento
Sopra forte dentro do meu coração

Folha seca você já carregou
Então leva a saudade que ficou
Tarde caia a tarde
Cai a tarde na minha vida sem amor

Tarde caia tarde
Cai a tarde na minha vida sem amor

Bonita

Bonita - Tom Jobim, Gene Lees e Ray Gilbert

What can I say to you Bonita
What magic words would capture you
Like a soft evasive mist you are Bonita
You fly away when love is new
What do you ask of me Bonita
What part do you want me to play
Shall I be the clown for you Bonita
I will be anything you say
Bonita
Don't run away Bonita
Bonita
Don't be afraid to fall in love with me
I love you
I tell you I love you,
Bonita
If you love me
Life will be beautiful
Bonita, Bonita

Tema para Gabriela

Tom Jobim
Am9        E          Am9
Todos os dias esta saudade,
Bm7/5- E Am9
felicidade cadê você
A7 Dm G C7M
Já não consigo viver sem ela
F7 Bb7 E7 Am9
Eu vim à cidade pra ver Gabriela
E Am9
Tenho pensado muito na vida
Bm7/5- E7 Am9
Volta bandida, mata essa dor
A7 Dm G C
Volta pra casa, fica comigo
F7 Bb7 E7 Am9
Eu te perdôo com raiva e amor


Am9 G G#º Am9
Chega mais perto, moço bonito
Bm7/5- E Am9
Chega mais perto meu raio de sol
Bm7/5- E4 Em
A minha casa é um escuro deserto
F#m7/5- B7 Fº
Mas com você ela é cheia de sol


Am9 G G#º Am9
Molha tua boca na minha boca
Bm7/5- E Am9
A tua boca é meu doce, é meu sal
Bm7/5- E4 Em
Mas quem sou eu nessa vida tão louca
F#m7/5- B7 E
Mais um palhaço no teu carnaval
Am9
Casa de sombra, vida de monge
Bm7/5- E Gm/Bb
Quanta cachaça na minha dor
A7 Dm G C7M
Volta pra casa, fica comigo
F7 Bb7 E7 Am9
Vem que eu te espero tremendo de amor.

O nosso amor

Tom Jobim
C6/9             A7/9- Dm7
O nosso amor, Vai ser assim,
G7/6 C6/9
Eu prá você, Você prá mim
A7/9- Dm7
O nosso amor, Vai ser assim,
G7/6 C6/9 C7/9
Eu prá você, Você prá mim

Fmaj7 F#º Em7 A7/9-
Tristeza, Eu nao quero nunca mais,
Fmaj7
Vou fazer você feliz,
Fm6 Em7
Vou querer viver em paz,
O destino é quem me diz
C6/9 A7/9- Dm7
O nosso amor, Vai ser assim,
G7/6 C6/9
Eu prá voce, Voce prá mim

Você vai ver

Tom Jobim
Introd.: Bm7/5- Bbm6 Am7 Ab7/13 Db7+ Gb7+ F7+ Gb7/5-


F7+ Bm7/5- E7
Você vai ver, você vai implorar, me pedir pra voltar
Eb7+ D4/7 D7
E eu vou dizer, desta vez não vai dar
Gm7 C7/9-
Eu fui gostar de você
F7+
Dei carinho, amor pra valer
Bm7/5- E7 A7+ Abm7 Gm7
Dei tanto amor, mas você queria só pra .... zer
Gb7/5- F7+
Você zombou
Bm7/5- E7
E brincou com as coisas mais sérias que eu fiz
Db7+ D4/7 D7
Quando eu tentei, com você ser feliz
Gm7 C7/9-
Era tão forte a ilusão
Am7 D7/9
Que prendia o meu coração
G7/13
Você matou a ilusão,
Gm7 C7/9 A7/13 A7/5+ Am7
libertou meu cora ... ção
D7/9- G7/13 G7/5+ Gm7
Hoje é você que vai ter que chorar,
C7/9- Bm7/5-
Você vai ver

Bm7/5- Bbm6 Am7 Ab7/13 Db7+ Gb7+ F7+ Gb7/5-


F7+
Você vai ver ...

Solidão (Tom Jobim)

Tom Jobim
Tom: Amaj


Amaj7 F#m7 Bm7 Bm6
Sofro calado, Na solidão,
Dbm7 F#m7 F#7/6 F#7/+5
Guardo comigo a memória do teu vulto Em vão
Bm9 Db7/-9 F#m7 F#m6 Bm9 E7/9
Eu tudo fiz por você, E o resultado: desilusão
Amaj7 F#m7 Bm7 Bm6
O dia passa, A noite vem,
Dbm7 F#m7 F#7/6 F#7/+5
A solução deste caso eu cansei de buscar
Bm9 Dm7 Dbm7 F#7 Bm7
Eu vou rezar, Pra você me querer, Outra vez,
E7/9 G6 F#7
Como um dia me quis
Bm7 Dm6 Dbm7 F#m6 Bm9
Quando a saudade apertar, Não se acanhe comigo,
E7/9 Amaj7 E7/-9
Pode me procurar

Por toda a minha vida

Tom Jobim
Tom: Am


Am Fm/Ab Am
Minha bem amada
Fm/Ab Am Fm/Ab C7+/G
Quero fazer de um juramento uma canção
Am Em F7+ G7/4 G7
Eu prometo, por toda a minha vida
Dm7 E5+ A7/4 D7/4
Ser somente teu e amar-te como nunca
Am7 D7 G7+ C7+ F7+ Bb7+ E7
Ninguém jamais amou, ninguém
A4/9-
Minha bem amada
Gº F#m7/5-
Estrela pura, aparecida
F7/11+ Em F7/11+ C7+/6
Eu te amo e te proclamo
B7 Bb7+ E7/5+ A4/9-
O meu amor, o meu amor
Gº F#m7/5-
Maior que tudo quanto existe
F7/11+ E7/4 E7 F7+ G7/9(4/13) A7+/9
Oh, meu a...mor

O grande amor

Tom Jobim
Tom: Am7
Intro: Am7 Am7/+5 Db7/+9 G#dim C7/4 C7 
Gm6 B7 Fdim Fm6 Am7 Dm7 G7 C7/9 Bb7 F#dim 
B7 E7/-9 E7 Am7 Am7/+5 Db7/+9 G#dim C7/4 
C7 Gm6 B7 Fdim Fm6 Bbm6 Bbdim Dm7 Ebdim 
Am7 Fmaj7 Bbmaj7 E7/-9 E7 Am7 A7/+5 Dm7 
Am7 E7/+9
 Am7    Db7/+9 C7/4 C7
Haja o que houver,  
B7  Fdim       Am7
há sempre um ho- mem, para uma mulher.
Dm7     G7/6     C7/9             
E há de sempre haver para esquecer,
Bb7          F#dim B7   E7/-9 E7
um falso amor e uma vontade  de morrer.
Am7  Db7/+9 C7/4 C7          B7 Fdim       Bbm6
Seja como   for     há de vencer o grande amor,
Bbdim     Dm7 Ebdim  Am7
que há de ser no coração,
Fmaj7   Bbmaj7 E7/-9 E7      Am7 A7/+5 Dm7 Am7
como perdao    pra   quem chorou.

João Ninguém

Tom Jobim
Intr.: E7M / Em6/G / B6 D#m7/A# G#m7 / C#7/9 / F#7/4
F#7 B7 / / /
E7M(9)/G# / Em6/G / B6 / G#m7 / C#7/9 / F#7/4
F#7 B6 E6 B6
        B7M                      B7/4(9)
João Ninguém Que não é velho nem moço
B7(b9)              E7M/9 
Come  bastante no almoço
Em6       D#7/13 D#7(b13) D#7
Pra se esquecer do jantar...
D#7(b5)         G#7/4(b9)      G#7(b9)    C#m7
Num    vão de escada     Fez a sua    moradia
D°          D#m7 G#m7
Sem pensar na gritaria    
C#7/9      C7M  C7/9  B6
Que vem  do primei__ro  andar
B7/4(9)       B°            F#m7
João Ninguém   Não trabalha e é dos tais
D°              C#m7(b5)  B7M    E6     B6
Mas joga sem ter vintém     E fuma Liberty Ovais
B7/4(9) B7(b9)  E7M            D#7      G#m7
Esse     Jo______ão  nunca se expôs ao perigo
B°         B6         C#7/9 F#7  Fm7(b5) Em6
Nunca teve um inimigo Nunca teve  opinião
B7M                   B7/4(9)
João Ninguém Não tem ideal na vida
B7(b9)           E7M/9  
Além de casa e comida
Em6      D#7/13 D#7(b13) D#7
Tem seus amores também
D#7(b5)      G#7/4(b9)      G#7(b9)          C#m7
E      muita gente    que ostenta  luxo e vaidade
D°               D#m7 G#m7    C#7/9  C7M  C7/9  B6
Não goza a felicidade     Que goza João   Nin___guém!
B7/4(9)       B°            F#m7
João Ninguém   não trabalha um só minuto
D°              C#m7(b5)  B7M      E6     B6
E vive sem ter vintém     E anda a fumar charuto
B7/4(9) B7(b9)  E7M           D#7      G#m7
Esse    Jo______ão nunca se expôs ao perigo
B°         B6         C#7/9 F#7  B7/4  B7
Nunca teve um inimigo Nunca teve  opinião
E7M / Em6/G / B6 D#m7/A# G#m7 / C#7/9 / F#7/4 F#7 B7 / /
E7M / Em6/G / B6 / G#m7 / C#7/9 / F#7/4 F#7 B6 E6 B6

Estrada branca

Tom Jobim
Tom: Bmaj
Intro: Bmaj7 Emaj7 Bmaj7 Emaj7 Bmaj7 Emaj7
         Bmaj7       Emaj7         Bmaj7     Emaj7
Estrada branca, Lua branca, Noite alta, Tua falta
Bmaj7       Emaj7       Ebm7            Dbm7 F#7
Caminhando, Caminhando, Caminhando, Ao lado meu
Bmaj7        Emaj7     Bmaj7
Uma saudade, Uma vontade, Tao doída,
Emaj7     G#m6 F#7/+5 Bmaj7 Dbm7 F#7
De uma vida, Vida que  mo-   rreu
Bmaj7       Emaj7       Ebm7         E7/9
Estrada passarada, Noite clara, Meu caminho
Amaj7                      G#7/+5 G#7
é tao sozinho, Tao sozinho, A percorrer
Dbm7         Bbdim  
Que mesmo andando para a frente,
Dbm7           Em7
Olhando a lua tristemente
Ebm7  G#7/+5     Dbm7  F#7    Bmaj7
Quanto mais ando, Mais estou perto de   voce
Bmaj7       Bb7  
Se em vez de noite fosse dia,
Dmaj7         Ebdim
Se o sol brilhasse e a poesia
Dbm7          F#7         Bmaj7
Em vez de triste fosse alegre de partir
Emaj7        Fdim  
Se em vez de eu ver só minha sombra,
Ebmaj7             G#dim
Nessa estrada Eu visse ao longo
Fm7               Bb7/9
Dessa estrada, uma outra sombra
Ebmaj7 F#7/4 F#7
A me seguir
Bmaj7           Emaj7       Ebm7         E7/9
Mas a verdade, É que a cidade, Ficou longe, ficou longe
Amaj7                      G#7/+5 G#7
Na cidade, Se deixou meu bem-querer
Dbm7        Bbdim          Dbm7         Em7
Eu vou sozinho sem carinho, Vou caminhando meu caminho
Ebm7  G#7/+5  Dbm7 F#7  Bmaj7
Vou caminhando com vontade de morrer

Chovendo na roseira

Tom Jobim
Tom: Dm7
G7  Dm7  G7         Dm7        G7 Dm7  G7
O...lha,    está chovendo na roseira
Dm7          G7  Dm7
Que só dá rosa mas não cheira
G7         Dm7       G7      Dm7
A frescura das gotas úmidas
G7               Dm7
Que é de Luísa, que é de Paulinho,
G7  Dm7             E7/4
Que é de João -    que é de ninguém
Dm7                  G7         C7+   Dm7   Em7   Dm7
Pétalas de rosa carregadas pelo ven...to
Cm7                   F7           Bb7+  Cm7   Dm7*  Cm7
Um amor tão puro carregou meu pensamen...to
Am   Am7+                      Am7    Am6
Olha,     um tico-tico mora ao lado
Am7    Am7+
E passeando no molhado
Eb7/9/11+ D7/9-/11+ Db6/9
Adivinhou a primave........ra
G7  Dm7  G7           Dm7        G7 Dm7  G7
O...lha,    que chuva boa, prazenteira
Dm7          G7 Dm7
Que vem molhar minha roseira
G7         Dm7    G7   Dm7
Chuva boa, criadeira
G7                 Dm7
Que molha a terra, que enche o rio
G7  Dm7             E7/4
Que limpa o céu -   que traz o azul
Dm7                  G7         C7+   Dm7   Em7   Dm7
Pétalas de rosa carregadas pelo ven...to
Cm7                   F7           Bb7+  Cm7   Dm7*  Cm7
Um amor tão puro carregou meu pensamen...to
Am   Am7+                      Am7    Am6
Olha,     um tico-tico mora ao lado
Am7    Am7+
E passeando no molhado
Bb/D  C/D    D7/9-/11+ Db6/9
Adivinhou a primave...........ra
G7  Dm7  G7        Dm7           G7   Dm7  G7
O...lha,    o jasmineiro está flori...do
Dm7              G7 Dm7
E o riachinho de água esperta
G7            Dm7             G7      Dm7
Se lança embaixo do rio de águas calmas
G7    Dm7        G7    Dm7
Ah, você é de ninguém

Cavaleiro monge

Tom Jobim
Tom: Fm


Fm
Do vale à montanha
Bb Fm
Da montanha ao monte
Eb/F
Cavalo de sombra
Ab7+/9
Cavaleiro monge
Fm
Por casas, por prados
Bb Fm
Por quinta e por fonte
Ab7+/9 Eb7(9/4) Ab7+/9
Caminhais aliados
Fm7
Do vale à montanha
Bb7 Fm7
Da montanha ao monte
Eb/F
Cavalo de sombra
Ab7+/9
Cavaleiro monge
D7/9+
Por penhascos pretos
C#7+/9
Atrás e defronte
Gb6(5-/7+)
Caminhais secretos
Fm
Do vale à montanha
Bb Fm
Da montanha ao monte
Eb/F
Cavalo de sombra
Ab7+/9
Cavaleiro monge
Fm
Por plainos desertos
Bb Fm
Sem ter horizontes
Cm F
Caminhais libertos
F#m
Do vale à montanha
B F#m
Da montanha ao monte
E/F#
Cavalo de sombra
A7+/9
Cavaleiro monge
Eb7/9+
Por ínvios caminhos
D7+/9
Por rios sem ponte
C#m7
Caminhos sozinhos
Gm
Do vale à montanha
C Gm
Da montanha ao monte
F/G
Cavalo de sombra
Bb7+/9
Cavaleiro monge
Gm
Por quanto é sem fim
C Gm
Sem ninguém que o conte
Ab7+/9 G
Caminhais em mim.

Bebel

Tom Jobim
Tom: Am7


Amaj7 Gm6 Bm7 G#7
Pra que tentar mais uma vez,
C#m7 A7/+5 Dmaj7 Dm6
Pra que lembrar aquela vez
C#m7 F#m7 D#m7/-5 G#7/+5
O que você Bebel me fez,
C#m7/9 F#7/+5/-9 Bm7 E7/-9
Como esque...cer aquela vez,
Amaj7 Bbm7/-5 Amaj7 Bbm7/-5
Bebel, Bebel
Amaj7 F#7/+5 Bm7 E7/9
Bebel você é muito mais do que,
Amaj7 A7/+5
Eu já sonhei e até,
Dmaj7 Dm6
Até pensei me apaixonar
C#m7 B13/-9
Porque você, sorrindo,
Bm7 E6 E7/+5
É muito mais que lin...do
C#m7 F#7/6
Mas é bonita mesmo,
F#7/+5 B7/6 B7/+5 B7
É uma bele...za,
E7/9 Fm6
Força da natureza
B7/F# Dm6/F
Bebel encostada no muro,
Amaj7/9
Sonhando no escuro,
F#m6
À luz do luar
B7/F# Dm6/F
Bebel esta coisa mais louca,
Amaj7/9
Esse beijo na boca,
G#7/6 G#7/+5
Que eu vou te dar
C#maj7/9 Ddim
Você vai sonhar,
D#m7 G#7
Vai se apaixonar,
C#maj7/9 F#7/6
Você vai chorar
Bmaj7/9 E7/6
Não chora Bel,
Amaj7 D7/9
Não chora Bebel,
Gmaj7 C7/9 Fmaj7
Não chora, não chora,
F7/+5
Não chora, não Bebel, Bebel
Bbmaj7 Bdim Cm7 F7/9 Bbmaj7 Bb7/+5 Ebmaj7 Ebm6
Dm7 C13/-9 Cm7 F7/6 F7/+5
Dm7 G7/6
Mas é bonita mesmo,
G7/+5 C7/6 C7/+5 C7
É uma bele...za,
F7/6 F#m6
Força da natureza
C7/G D#m6/F#
Bebel de cabelo molhado,
Bbmaj7
Escorrido lavado,
Gm6
Nessas ondas de um mar de sul
C7/G D#m6/F#
Bebel que se volta de lado,
Bbmaj7
E me encara com olhos,
A7/6 A7/+5
De inesperado azul
Dmaj7/9 C#dim
Você vai sonhar,
Em7 A7
Vai se apaixonar,
Dmaj7/9 G7/6
Você vai chorar
Cmaj7/9 F7/6 Bbmaj7 Eb7/9
Não chora José, não chora Zé,
G#maj7 C#7/9 F#maj7
Não chora, não chora,
F7 Bbmaj7/6
Não chora, Bebel...

As praias desertas

Tom Jobim
Tom: A
    F7M                 Dm7        Bb7          A7M
As praias desertas continuam esperando por nós dois
D7M              Dm7         A7M
A este encontro eu não devo faltar
C#m7                D                    C#m7 Em7 A7
O mar que brinca na areia está sempre a chamar
D              Dm7         Am
Agora eu sei que não posso faltar
C#m7               D7
O vento que venta lá fora
C#m7                  C7   A7         D7M
O mato onde não vai ninguém tudo me diz
Dm7         A7M
Não podes mais fingir
Dm7           G7            C7M
Porque tudo na vida há de ser sempre assim
Cm7        F7
Se eu gosto de você
Bb7M     Bb7  Bm7(b5) E7 Am7 Dm7 G7 C7M
E você gosta de mim
F7M                 Dm7        Bb7          A7M
As praias desertas continuam esperando por nós dois

Ai, quem me dera

Tom Jobim
Intro: C#6(9)  F#6(9)  A6(9)  F#6(9)
    F#m6       B7(9)     E7M  
Ai quem me dera ser poeta pra cantar em seu louvor
F#m6             B7(9)         G#m7(11)    C#7(9-)
Belas canções, lindos poemas, doces frases de amor
F#m6       Am6          G#m7(11)       C#7(9-)
Infelizmente como eu não aprendi        o   ABC
F#m6       B7(9)      E6(9)
Eu faço sambas de ouvido pra você
  C/D            D7(9)     G7M
Depois de muitas frases lapidar, eu percebi
Gm6             C7(9)      F7M
Que as rimas que eu queria, essas rimas esqueci
F#m6        B7(9)          E7M        F#dim
E que o verbo amar não se conjuga sem você
F#m6        B7(9)       C/D...
Eu faço sambas de ouvido pra você 
 ...D7(9)  G7M  C/D  D7(9)   Bm7(11)  E7(9-)
Am6  Cm6  Bm7(11)  E7(9)
D7(9)  F7(9)  G#7(9)  C7(9-)
F#m6  B7(9)  E7M  F#m6 B7(9)  G#m7(11)  C#7(9-)
F#m6  Am6 G#m7(11) C#7(9-)
F#m6  B7(9)  E6(9)
  C/D            D7(9)      G7M
Depois de muitas frases lapidar, eu percebi
Gm6             C7(9)      F7M
Que as rimas que eu queria, essas rimas esqueci
F#m6         B7(9)         E7M        F#dim
E que o verbo amar não se conjuga sem você
F#m6
Eu faço sambas de ouvido
Am6
Eu faço sambas, eu nem sei
F#m6      B7(9)      C7M(9)  E7M
Eu faço sambas de ouvido pra você

Fotografia

Tom Jobim
Tom: B7+


B7+/9
Eu, você, nós dois
E7/9
Aqui neste terraço à beira-mar
B7+/9
O sol já vai caindo
E o seu olhar
Ebm7 Ab7/5+
Parece acompanhar a cor do mar
C#m7/9
Você tem que ir embora
Bbm7/5-
A tarde cai
Eb7/9- Abm7
Em cores se desfaz,
C#7/9
Escureceu
C#m7/9
O sol caiu no mar
F#7/13
E aquela luz
B7+/9
Lá em baixo se acendeu
E7/9
Você e eu
B7+/9
Eu, você, nós dois
E7/9
Sozinhos neste bar à meia-luz
B7+/9
E uma grande lua saiu do mar
Ebm7 Ab7/5+
Parece que este bar já vai fechar
C#m7/9
E há sempre uma canção
Bbm7/5-
Para contar
Eb7/9- Abm7
Aquela velha história
C#7/9
De um desejo
C#m7/9
Que todas as canções
F#7/13
Têm pra contar
B7+/9
E veio aquele beijo
E7/9 B7+/9
Aquele beijo
E7/9 B7+/9
Aquele beijo
E7/9 B7+/9
Aquele beijo

Falando de amor

Tom Jobim
Int.: Dm7/9


A/C# Dm7
Se eu pudesse por um dia
A/C# Cm7 B7
Esse amor, essa alegria
Bb7+ A7 Dm7
Eu te juro, te daria
Bm5-/7 E7 A7
Se pudesse esse amor todo dia
A/C# Dm7
Chega perto, vem sem medo
A/C# Cm7 B7
Chega mais meu coração
Bb7+ A7 Dm7
Vem ouvir este segredo
Bm5-/7 A7 G#5-/7
Escondido num choro canção

Gm7 C7 F7+
Se soubesses como eu gosto
Gm7 F#5-/7 F7+
Do teu cheiro, teu jeito de flor
Bm5-/7 Am7
Não negavas um beijinho
Bm5-/7 E7 A7
A quem anda perdido de amor

A/C# Dm7
Chora flauta, chora pinho
A/C# Cm7 B7
Choro eu o teu cantor
Bb7+ A7 Dm7
Chora manso, bem baixinho
Bm5-/7 A7 G#5-/7 (Dm7/9)
Nesse choro falando de amor

Gm7 C7 F7+
Quando passas, tão bonita
Gm7 F#5-/7 F7+
Nessa rua banhada de sol
Bm5-/7 E7 Am7
Minha alma segue aflita
Bm5-/7 E7 A7
E eu me esqueço até do futebol

A/C# Dm7
Vem depressa, vem sem medo
A/C# Cm7 B7
Foi pra ti meu coração
B7+ A7 Dm7
Que eu guardei este segredo
Bm5-/7 A7 G#5-/7
Escondido num choro canção
E6/7/9- A7 Bb7+ Gm7 Dm7/9
Lá no fundo do meu coração

Demais

Aloysio de Oliveira
Demais - Tom Jobim e Aloysio de Oliveira
Int.: G7 C7 F7 D#7 G#7 G7 C#5-/7 C7
F7 D#7 G#7 D7 G7 D7

       G7+          C7+    G7+
Todos acham que eu falo demais
         C7+       F7/9
E que eu ando bebendo demais
          Bm     Em         Am       D7
Que essa vida agitada não serve pra nada
  B       E7        A           D7
Andar por aí bar em bar, bar em bar
    G7+             C7+     G7+
Dizem até que ando rindo demais
       C7+            F7/9  
E que conto anedotas demais
           Bm        Em       Am           D7
Que eu não largo o cigarro e dirijo o meu carro
  B          E7          A    D7
Correndo, chegando, no mesmo lugar
 Gm                        D#7+    D7
Ninguém sabe é que isso acontece porque
 Gm   C#5-/7       Cm       F7
Vou passar toda a vida esquecendo você
 Bm       Em                 C#m5-/7 F#7
E a razão porque vivo esses dias banais
 Bm      A#7           D#7          D7
É porque ando triste, ando triste demais
 G7+                 C7+   G7+
E é por isso que eu falo demais
       C7+         F7/9
É por isso que eu bebo demais
 Bm         Em         Am       D7  B     F7/9
E a razão porque vivo essa vida agitada demais
E7    A    D#7         D4/7    D7
É porque meu amor por você é imenso
 Dm     E7 
O meu amor por você é tão grande
     A          D#7       D4/7  D7      G7+
(É porque) Meu amor por você é enorme demais

Carta ao Tom / Carta do Tom

Tom Jobim, Vinícius de Moraes e Toquinho
Int.: A7+ E5+/7


A7+ E/G# F#m7
Rua Nascimento e Silva, cento e sete,
A7/E B/D#
você ensinando prá Elizeth
Dm6 Em7 Em6
As canções de "Canção do Amor Demais"
B/D# D7+ C#m7
Lembra que tempo feliz, ai que saudade,
F#m7 F#m6
Ipanema era só felicidade
F5-/6 E5+/7
Era como se amor doesse em paz
A7+ E/G# F#m7
Nossa famosa garota nem sabia
A7/E B/D#
a que ponto a cidade turvaria
Dm6 Em7 Em6
Esse Rio de amor que se perdeu
D#m5-/7 D7+ A/C#
Mesmo a tristeza da gente era a mais bela
F#5+/7 B7/F#
e além disso se via da janela
E4/7 Em6 A7/9
Um cantinho de céu e o Redentor
D#m5-/7 D7+ A/C#
É meu amigo, só resta uma certeza,
F#5+/7 B7/F#
é preciso acabar com essa tristeza
E4/7 A7+ E5+/7
É preciso inventar de novo o amor

A7+ E/G# F#m7
Rua Nascimento e Silva, cento e sete,
A7/E B/D#
eu saio correndo do pivete
Dm6 Em6 A7/9
Tentando alcançar o elevador
B/D# Dm6 C#m7
Minha janela não passa de um quadrado,
F#m7 B7/9
a gente só vê Sérgio Dourado
E5+/7 Em6 A7/9
Onde antes se via o Redentor
D#m5-/7 D7+ C#m7
É meu amigo só resta uma certeza,
F#5+/7 B7/9
é preciso acabar com a natureza
E5+/7 A7+
É melhor lotear o nosso amor

Este seu olhar

Luiz Cláudio
Este seu olhar (samba bossa, 1959) - Tom Jobim - Intérprete: Luiz Cláudio

Disco 78 rpm / Título da música: Este seu olhar / Jobim, Tom, 1927-1994 (Compositor) / Luiz Cláudio (Intérprete) / Jobim, Tom, 1927-1994 (Acompanhante) / Orquestra (Acompanhante) / Imprenta [S.l.]: Columbia, Indefinida / Nº Álbum 11108 / Gênero musical: Samba.



G7+         Ab°
Esse seu olhar
Am7                Bb°
Quando encontra o meu
Bm7           Dm7
Fala de uma coisas
G7       C7+         F7/9
Que eu nem posso acreditar
Bm7      Bb°        Am7        D7
Doce é sonhar   é pensar que você
Bm7         Bb°             Am7    D7
Gosta de mim  , Como eu de você
G7+      Ab°     Am7           Bb°
Mas a ilusão   , Quando se desfaz
Bm7         Dm7   G7
Dói no coração
        C/7+          F7/9
De quem sonhou  sonhou demais
   Bm7       Bb°    Bm7/-5 E7/-9
Ah se eu pudesse entender
       Am7    D7/-9     G7+
O que dizem    os seus olhos

Vivo sonhando

Tom Jobim
G7+                               Eb7+/9  
Vivo sonhando sonhando mil horas sem fim
G7+
Tempo em que vou perguntando
Bm7 E7/-9
Se gostas de mim
Am7 Cm7
Tempo de falar em estrelas
F7 Bm7 E7
Falar de um mar de um céu assim
Am7 D7
Falar do bem que se tem
G7+ D7/-9
Mas você não vem não vem

G7+ Eb7+/9
Você não vindo não vindo a vida tem fim
G7+
Gente que passa se rindo
Bm7 E7/-9
zombando de mim
Am7 Cm7
E eu a falar em estrelas
F7 Bm7 E7 A7/13 A7/5+
Mar, amor, luar pobre de mim
D7/9 D7/-9 G7+
que só sei te amar

Triste

Tom Jobim
F7+                        Fm7
Triste é viver na solidão    
F7+                     Am7  D7/9-
Na dor cruel de uma paixão     
Gm7        A7/5+                      Dm7/9  E7/9+
Triste é saber que ninguém pode viver de ilusão    
A7+                      Bb7/5-  A6
Que nunca vai ser, nunca vai dar     
D7/9       Gm7  C7/13
um sonhador, tem que acordar    
F7+                   Fm7
Sua beleza é um avião    
F7+                      Am7  D7/9-
Demais pra um pobre coração     
Bb7+  Bbm6
Que pára pra te ver passar
Am7                  Abº
Só pra me maltratar    
Gm7        C7/9-       F7+
Triste é viver na solidão  

Querida

Querida - Tom Jobim
Tom: A7+
Intro: A7+ A6 Bm7 E7
A7+       D7/9
Longa é a tarde
A7+       D7/9
Longa é a vida
G7+         C7/9
De tristes flores
G7+     C7/9
Longa ferida
F7+       Bb5-/7 F7+ Bb5-/7  A7+  Bm7 E7
Longa é a dor do pecador, querida
A7+       D7/9
Breve é o dia
A7+       D7/9
Breve é a vida
G7+       C7/9
De breve flores
G7+      C7/9
Na despedida
F7+       Bb5-/7 F7+ Bb5-/7  A7+   F#5-/7
Longa é a dor do pecador, querida
F7+       Bb5-/7 F7+  Bb5-/7  A7+  Bm7 E7
Breve é a dor do trovador, querida
A7+       D7/9
Longa é a praia
A7+      D7/9
Longa restinga
G7+      C7/9  G7+    C7/9
Da Marambaia  a   Joatina
F7+       Bb5-/7 F7+  Bb5-/7  A7+  F#5-/7
Breve é a fé do  pescador, querida
F7+           Bb5-/7  F7+ Bb5-/7  A7+  Bm7 E7
E a longa espera do caçador, perdida
Am7+    D7/9    Am7+      D7/9
O dia passa e eu  nessa lida
Gm7+      C7/9
Longa é a arte
Gm7+        C7/9
Tão breve a vida
Fm7+         Bb7/9
Louco é o desejo 
      Fm7+  Bb7/9   Am7+ Am7 D7/9 Dm7/9
 do ama...dor, querida
A7+  A6 Bm7 F#7
(Querida)
F7+       Bb5-/7   F7+ Bb5-/7  A7+  A6 F#7
Longo é o beijo do amador,  bandida
F7+        Bb5-/7 F7+     Bb5-/7 A7+ F#7
Belo é um jovem   mergulhador na ida
Fm7+       Bb7/9  Fm7+
Vasto é o mar, 
             Bb7/9   Am7+  Am7 D7/9 Dm7/9
 espelho do céu, querida...
(A7+ A6 Bm7 E7)
(Querida)
(Querida)(Querida)

Luiza

Tom Jobim
Tom: Cm

Intro: Dm7/9 G5+/7

Cm7/9 F6/7
Rua, espada nua
Fm7 G5+/7
Bóia no céu imensa e amarela
Cm7+/9
Tão redonda lua
Cm7 F6/7
Como flutua
Fm7
Vem navegando o azul do
G5+/7
firmamento
Ab7+ Ab/Bb
E no silêncio lento um trovador
Eb7M(#5) Cm7
Cheio de estre----las
D7(b9)
Escuta agora a canção que
G7(b9)
Eu fiz pra te esquecer
C7+/9 C7/9-
Luiza. eu sou apenas um pobre
Fm7+
amador
Ab/Bb Eb6/9
Apaixonado, um aprendiz do
Cm7
teu amor
D7/9-
Acorda amor, que eu sei que embaixo
Dm7/9
desta neve mora
C#7/9+ G5-/7
um coração
Cm7/9 F6/7
Vem cá Luiza, me dá tua mão
Fm7
O teu desejo é sempre o meu
G5+/7
desejo
Cm7/9
Vem me exorcisa
F7(13)
Dá-me a tua boca
Fm7
E a rosa louca vem me dar
G7(#5)
Uum beijo
Ab7M
E um raio de sol nos teus
Ab/Bb
cabelos
Db/Eb
Como um brilhante
Eb7/9
Que partindo a luz
Ab7M(#11)
Explode em sete cores
Cm7
Revelando então
Cm/Ab Ab7(#11)
Os sete mil amores
G5+/7
Que eu guardei somente
Ab7+
Pra te dar Luiza,
Fm7 G7 B7(b9) Cm(7M/9)
Luiza, Luiza, Lui.,,,za

Discussão

Discussão - Tom Jobim e Newton Mendonça
C7+         Am7       Dm7      Eb0
Se você pretende sustentar opinião
Em7 C7/9
E discutir por discutir
F7+ Bb7/9
Só para ganhar a discussão
C7+ Eb0
Eu lhe asseguro, pode crer
Em7/-5 A7/5+
Que quando fala o coração
D7/9
Às vezes é melhor perder,
Dm7 G7
Do que ganhar, você vai ver

C7+ Am7
Já a percebi a confusão
Dm7 Eb0
Você quer ver prevalecer
Em7 C7/9
A opinião sobre a razão
F7M Bb7/9
Não pode ser, não pode ser
C7+ Eb0
Pra que trocar o sim por não
Em7/-5 A7/5+
Se o resultado é solidão
D7/9 G7
Em vez de amor uma saudade
Fm6 C7+
Vai dizer quem tem razão

Caminhos cruzados

Caminhos cruzados - Newton Mendonça e Tom Jobim
   Amaj7         A7            
Quando um coração
Dmaj7 Dm6
Que está cansado de sofrer
Amaj7
Encontra um coração
A7 Dmaj7 Dm6
Também cansado de sofrer
Amaj7 G#7/+5 G6
É tempo de se pensar
F#7 G6
Que o amor
Gm6 Bm9/F# E13/-9
Pode de repente chegar
Amaj7 A7
Quando existe alguém
Dmaj7 Dm6
Que tem saudade de alguém
Amaj7 A7 G#m7 Db7/-9
E esse outro alguém não entender
Dmaj7 G#7/6 Dbmaj9
Deixe esse novo amor chegar
F#7/+5 Bm9/F#
Mesmo que depois
Gm6 Bm9/F# E13/-9
Seja imprescindível chorar
Amaj7
Que tolo fui eu
A7 Dmaj7 Dm6
Que em vão tentei raciocinar
Amaj7
Nas coisas do amor
A7 Ebm7/-5 Dm6
Que ninguém pode explicar
D6 G#7/+5 G6
Vem nós dois vamos tentar
Gm6 Bm9/F#
Só um novo amor
E13/-9 Amaj7
Pode a saudade apagar