quarta-feira, 12 de abril de 2006

Fernando Brant

Fernando Rocha Brant, letrista, nasceu em Caldas MG, em 9/10/1946. Formado em direito pela Universidade Federal de Minas Gerais, em Belo Horizonte MG, trabalhava como repórter da sucursal de O Cruzeiro.

No começo da década de 1960, conheceu Milton Nascimento, mas só em 1967 começaram a compor juntos, quando este lhe propôs que escrevesse a letra para música sua. Depois de muitas recusas, escreveu Travessia, que foi apresentada por Milton Nascimento no II FIC, da TV Globo, no Rio de Janeiro RJ, tirando a segunda colocação. A música foi lançada no mesmo ano, no primeiro disco de Milton Nascimento, pela extinta gravadora Codil.

Em 1968, participaram de mais um festival - IV FMPB, da TV Record, de São Paulo - com Sentinela, defendida por Cynara e Cybele. Em 1968, no LP Courage, gravado nos E.U.A. pela A&M Records, Milton Nascimento gravou Travessia e Outubro. No ano seguinte, a Odeon lançou o LP Milton Nascimento, onde, além de Sentinela, apareciam outras composições da dupla, como Beco do Mota, Sunset Marquis 333 Los Angeles e Rosa do ventre.

No início de 1970 , compuseram a trilha sonora do curta-metragem Tostão, a fera de ouro, dirigido por Ricardo Gomes Leite e Paulo Laender, de que fazia parte a música Aqui é o país do futebol. No mesmo ano, no LP de Milton Nascimento, apareceram, entre outras, Para Lennon e McCartney (com Lô Borges e Márcio Borges) e Durango Kid (com Toninho Horta). Com este último compôs também Aqui, ó (incluída no LP de 1969 de Milton Nascimento) e Céu de Brasília, entre outras.

Em 1972, no LP de Milton Nascimento e Lô Borges - Clube da Esquina, da Odeon -, apresentou San Vicente e Ao que vai nascer, ambas em parceria com Milton Nascimento e Paisagem na janela, com Lô Borges.

Em 1974, no novo LP de Milton Nascimento, Milagre dos peixes (Odeon), apresentaram a faixa-título e Escravos de Jó. Além dos parceiros já citados, compôs, com Tavinho Moura, Peixe vivo, Nossa Senhora de Ó etc., e com Sirlan, Nove anos e Profissão de fé, entre outras.

Nas décadas de 1980 e 1990, continuou sendo o principal letrista de Milton Nascimento, participando com duas letras do último disco de Milton, Nascimento, premiado com o Grammy em 1998: Janela para o mundo e Louva-a-deus.


Fonte: Enciclopédia da Música Brasileira - Art Editora e Publifolha, SP, 1998.
Postar um comentário