quarta-feira, 12 de abril de 2006

Festival de San Remo

Em 1946, em San Remo, cidade que fica ao norte da Itália e que vive graças à plantação de flores, um ilustre floricultor com tendências políticas, Sr. Amilcare Rambaldi, propõe idealizar um festival anual de músicas, no entanto devido a muitas dificuldades a idéia não foi aceita (foto ao lado: Cassino de San Remo).

Em 1951, Pier Busseti, diretor do Cassino Di San Remo, reativa a idéia do projeto de Rambaldi e graças à colaboração do Maestro Giulio Razzi, da RAI, nasce o Festival da canção italiana ou Festival de San Remo.

É uma das manifestações mais importantes da música italiana e acontece todo ano no teatro Ariston de Sanremo, a cidade das flores, na riviera ligúria. Representa uma ocasião para promover a tradição melódica italiana e é seguida por milhares de espectadores curiosos para saber o final da disputa. Aos vencedores, os prêmios e o tão esperado "estrelato". Participam cantores conhecidos e já famosos e também "marinheiros de primeira viagem"; as canções são votadas pelo jurado oficial e pelo jurado popular, composto por uma "amostra" representante de todas as faixas etárias.

A tv começou a transmitir o Festival em 55, e daquele tempo, Sanremo já atraía famílias inteiras e virava um fenômeno de costumes. As pessoas eram tão interessadas nas canções quanto no aspecto dos cantores que lançavam moda com estilos originais e transgressivos criados pelos principais estilistas que exportam a imagem da moda italiana ao exterior. A decoração do palco com as flores que representam a cidade dão um aspecto colorido ao espetáculo musical.

Nas edições anteriores, até mesmo cantores famosos eram convidados para participar cantando a música italiana. Mas a canção mais famosa que foi lançada pelo Festival continua sendo Volare de Domenico Modugno em 1959, e continua sendo a mais amada pelo público do Festival.

Nos anos 60 a opinião pública foi chocada com a morte de Luigi Tenco, músico que se suicidou na época do Festival, fazendo todos acreditarem que foi por causa de sua desqualificação do evento. E da mesma forma, se chocou com o rímel nos olhos de Bobby Solo...que depois foi criticado pela "pequena burguesia".

Os anos 70 foi caracterizado pelo declínio do Festival e pelas contestações estudantis. O Festival se "reprende" nos anos 80 e 90 e a edição de 99 é apresentada pela bela Laetitia Casta e por Fabrizio Fazio, ano depois que os apresentadores foram Raimondo Vianello, Veronica Pivetti e Eva Erzigova.

Nos últimos anos, virou polêmica o papel das apresentadoras que eram sempre estrangeiras, criando uma forte rejeição por parte das italianas. O espetáculo deu espaço a vários cômicos como Benigni, Grillo, Trio Solenghi, Lopez e Marchesini e Teo Teocoli, na pele de vários personagens.

Os vencedores de 1951 até a época atual está no website Bella Italia que pode ser acessado no seguinte endereço: http://www.italianoar.com/

Veja também:

Nenhum comentário: