segunda-feira, 24 de abril de 2006

Grau Dez

Lamartine
Apesar do predomínio do samba enredo a partir da década de 1970, há em quase todo baile carnavalesco um momento em que a orquestra toca antigos sucessos, sempre presentes na memória dos foliões. Desse repertório fazem parte obrigatória as marchinhas de exaltação a tipos femininos, como "Grau Dez", a nota que Ary Barroso e Lamartine Babo deram à morena no carnaval de 35.

Eleita nos versos "rainha da cabeça aos pés", a morena recebe ainda galanteios de vários gringos, como o inglês, o francês e o alemão, que diz "iá corraçon", uma tirada típica de Lamartine.

Grau Dez (marcha/carnaval, 1935) - Lamartine Babo e Ary Barroso

Disco 78 rpm / Título: Grau dez... / Autoria: Babo, Lamartine, 1904-1963 (Compositor) / Barroso, Ary (Compositor) / Francisco Alves, 1898-1952 (Intérprete) / Babo, Lamartine, 1904-1963 (Intérprete) / Diabos do Céu (Acompanhante) / Imprenta [S.l.]: Victor, 16/10/1934 / Álbum 34113 /
D     Ebº          A7                       D        D7
A vitória de ser tua, tua, tua, moreninha prosa
                     G       D7                G
Lá no céu a própria lua, lua, lua não é mais formosa
  A7                  D
Rainha da cabeça aos pés
E7            A7       D
Morena eu te dou grau 10

    Ebº   A7    Ebº     A7       D
O inglês,       diz: "yes, my baby!"
G    Gb7    Gb7              Bm
O alemão,       diz: "Yá, corraçon!"
G                              D
O francês,      diz: "Bonjour, mon amour!"
     A7        A7          D
Trés bien! Trés bien! Trés bien!
Ebº        A7  Ebº  A7             D
O argentino,       ao te ver tão bonita
G           Gb7      Gb7                  Bm
Toca um tango           e só diz: "Milonguita"
G                              D
O chinês      diz que diz, mas não diz
    A7       A7           D
Pede bis, pede bis, pede bis! 


Fonte: A Canção no Tempo - Vol. 1 - Jairo Severiano e Zuza Homem de Mello - Editora 34.
Postar um comentário