sábado, 22 de abril de 2006

Quando o samba acabou

Quando o samba acabou (samba, 1933) - Noel Rosa

Disco 78 rpm / Título da música: Quando o samba acabou / Autoria: Rosa, Noel, 1910-1937 (Compositor) / Mário Reis (Intérprete) / Imprenta [S.l.]: Odeon, Abril/1933 / Nº Álbum 11003 / Lançamento: Maio/1933 / Lado A / Gênero: Samba /
Tom: F7M

Intro: F7M C7

F7M     Gm7        Am7
Lá no morro de Mangueira
        Bb7M       Am7           C7(b9)       Gm7 D7(b9)
Bem em frente a ribanceira, uma cruz a gente vê
Gm7    C4/7         Gm7            C4/7            Gm7
Quem fincou foi a Rosinha, que é cabrocha de alta linha
       C7              F7M       C7
E nos olhos tem seu não-sei-quê
F7M    Gm7     Am7       Cm7(b5)       F7(b9)
Numa linda madrugada, ao voltar da batucada
            Cm7      F7     Bb7M
Pra dois malandros olhou a sorrir
Bbm7                         Am7(b5)
Ela foi-se embora e os dois ficaram
       D7          G7/11+   G7     C7         F7M
Dias depois se encontraram pra conversar e discutir
D7 Db7  Cm7                  F7
Lá no morro uma luz somente havia
    Bbm7                  
Era a lua que tudo assistia, 
       F7M      Dm7      Gm7       F7M   C7
   e quando acabava o samba se escondia
F7M   Gm7     Am7       Bb7M        Am7
Na segunda batucada, disputando a namorada
          D7(b9)    F#7  Gm7 Am7(b5) D7/9
Foram os dois improvisar
   C4/7          Gm7               C4/7            Gm7
E como em toda façanha, sempre um perde e o outro ganha
        C7              F7M  C7
Um dos dois parou de versejar
F7M    Gm7         Am7     Cm7(b5)           F7(b9)
E perdendo a doce amada, foi fumar na encruzilhada
         Cm7   F7    Bb7M
Passando horas em meditação
Bbm7                    Am7(b5)           D7        G7/11+
Quando o sol raiou foi encontrado na ribanceira estirado
G7       C7         F7M
Com um punhal no coração
D7 Db7  Cm7                   F7
Lá no morro uma luz somente havia
      Bbm7
Era o sol quando o samba acabou
F7            Dm7  Gm7    C7     Bb7M F7M
De noite não houve lua, ninguém cantou 

Nenhum comentário: