segunda-feira, 28 de agosto de 2006

E o vento levou

E o vento levou (valsa, 1940) - Capitão Furtado (Ariovaldo Pires)

Na estrada da vida
De quem muito amou
A folha caída
Morreu e secou
E assim ressequida
A folha rolou
Sozinha, esquecida,
" E o vento levou "

Meu destino também é o mesmo
Dessa folha que o vento levou
Porque vive a vagar sempre a esmo
Recordando um amor que passou

Esperança... carinho... promessa...
Mil venturas minh'alma sonhou
Porém tudo passou tão depressa,
E somente a saudade ficou.
Postar um comentário