sexta-feira, 18 de agosto de 2006

Nunca soubeste amar

Joubert - 1930
Nunca soubeste amar (valsa, 1946) - Joubert de Carvalho

Disco 78 rpm / Título da música: Nunca soubeste amar / Autoria: Carvalho, Joubert de (Compositor) / Sílvio Caldas (Intérprete) / Orquestra (Acompanhante) / Imprenta [S.l.]: Continental, 1946 / Nº Álbum 15712 / Lado B / Gênero musical: Seresta /

Não vejo a minha luz
o meu luar amigo de sempre
Não queria ver na vida
um céu sem estrelas

Meu amor não me compreende
porque as noites que se escoam
são longas, são noites de pranto
Ah! Eu Lamento tanto...
na tristeza dos céus
carregados de nuvens,
que são um presságio
erguidas na imensidão sem destino


Mas oh! meu grande amor
eu preciso, entretanto, dizer-te:
nunca soubeste amar
um beijo iluminar
que me mostrasse um céu eterno
Nunca soubeste amar
sem nuvens pelo azul
vivo a esperar a noite de luar.

Nenhum comentário: