quinta-feira, 16 de março de 2006

Pedro de Alcântara

José Pedro de Alcântara, instrumentista e compositor, nasceu no Rio de Janeiro RJ (21/8/1866) e faleceu em Sete Lagoas MG (29/8/1929). Tocou em público pela primeira vez numa missa na igreja do Outeiro da Glória, a 15 de agosto de 1881, quando executou um solo de flauta, muito apreciado por Pedro II, presente na ocasião.

Funcionário dos Correios e Telégrafos, deixou o emprego para dedicar-se somente à música. Apresentou-se em cinemas e integrou a Orquestra Sinfônica de Francisco Braga, além de haver dirigido orquestras populares.

Apesar de ter escrito cerca de 30 composições, somente a polca Dores do coração, editada em 1907 com o nome de Choro e poesia, se tornou conhecida. Essa música recebeu depois letra de Catulo da Paixão Cearense, passando a chamar-se Ontem ao luar, título com o qual se celebrizou, tendo sido gravada por Vicente Celestino em 1918, na Odeon.

Em solo de flautim, acompanhado ao piano por Ernesto Nazareth, gravou para a Odeon, em 1912, o tango Favorito (Ernesto Nazareth) e a polca Linguagem do coração (Calado).


Fonte: Enciclopédia da Música Brasileira - Art Editora Publifolha e A Canção no Tempo - Jairo Severiano e Zuza Homem de Mello - Editora 34
Postar um comentário