terça-feira, 25 de abril de 2006

Dama do Cabaré

Foi uma das muitas músicas que Noel Rosa fez para o seu grande amor Juracy Correia de Morais, a Ceci (foto ao lado). O verso ‘‘Mas você se despediu e foi pra casa a pé’’, lembrando que Ceci dispensara carona de um bom carro, contém uma informação que deve ser correta, pois ela trabalhava no Cabaré Apolo, na Lapa, e morava perto, na rua Gomes Freire, onde dividia um apartamento com uma amiga.

Curioso é que Noel conservou este samba inédito durante cerca de dois anos, tirando-o da gaveta em 1936 para entrar no filme Cidade Mulher, de Carmem Santos e Humberto Mauro.

Dama do Cabaré (samba, 1936) - Noel Rosa

Disco 78 rpm / Título da música: Dama do cabaré / Autoria: Rosa, Noel, 1910-1937 (Compositor) / Orlando Silva (Intérprete) / Imprenta [S.l.]: Victor, 1936 / Nº Álbum 34085 / Lado A / Gênero musical: Samba

Intr.: Bb7 Eb7 A7 Dm

                  G7          C7        F°
Foi num cabaré da Lapa que eu conheci você
F                                D7              Gm
 Fumando cigarro, entornando champanhe no seu soirée
            G#°                F/A       Eb7   D7
Dançamos um samba, trocamos um tango por uma palestra
             G7             C7                 F   Gm6/Bb
Só saímos de lá meia hora depois de descer a orquestra
A7                                       Dm  A7    Dm
  Em frente à porta um bom carro nos espera.....va
A7                                    D7
Mas você se despediu e foi pra casa a pé
         Gm         A7         Dm  A7  Dm
No outro dia lá nos Arcos eu anda......va 
         E7                  A7
   à procura da Dama do Cabaré
                                           Dm   A7 Dm
Eu não sei bem se chorei no momento em que li...a
A7                                   D7
A carta que recebi (não me lembro de quem)
     Gm        A7           Dm    A7/E  Dm/F 
Você nela me dizia que quem é  da boe...mia  
              Bb7            Eb7
      usa e abusa da diplomacia
        A7          Dm                      G7
Mas não gosta de ninguém, foi num cabaré da Lapa...
Postar um comentário