quarta-feira, 12 de abril de 2006

Leila Pinheiro


Leila Pinheiro, cantora, nasceu em Belém PA, em 16/10/1960. Começou seus estudos de piano em 1970, no Instituto de Iniciação Musical, em sua cidade natal, prosseguindo-os, a partir de 1974, com o músico paraense Guilherme Coutinho. Estreou como cantora em 1970, no show Sinal de partida, no Teatro da Paz, de Belém.

Em 1981 mudou-se para o Rio de Janeiro RJ e gravou de forma independente seu primeiro disco, Leila Pinheiro, lançado em 1983. Dois anos depois, defendeu a canção Verde (Eduardo Gudin e José Carlos Costa Neto) no Festival dos Festivais da TV Globo, garantindo o terceiro lugar e o prêmio de cantora revelação.

Em 1986 foi contratada pela Polygram e gravou o disco Olho nu, com participação do guitarrista norte-americano Pat Metheny. Representou o Brasil no Festival Mundial Yamaha, no Japão, sendo premiada como melhor intérprete.

Em 1987 recebeu da Associação Brasileira de Produtores de Disco o Troféu Villa-Lobos, como revelação feminina do ano. Lançou seu terceiro disco em 1988, Alma, pela Polygram.

Em 1989 foi convidada por Roberto Menescal para ser a intérprete de um disco em comemoração aos 30 anos da bossa nova, para o mercado japonês. Com produção e arranjos do próprio Menescal, o disco, Bênção, bossa nova, tornou-se grande sucesso tanto no Japão como no Brasil.

Em 1991 participou do I Rio Show Festival, com Roberto Menescal e banda. Lançou o disco Outras caras, também com produção de Menescal. Gravou em 1993 0 CD Coisas do Brasil, produzido e arranjado por César Camargo Mariano, e excursionou pela Europa.

Em 1994 transferiu-se para a EMI, pela qual gravou Isso é bossa nova. Em 1996 gravou e produziu Catavento e girassol, trabalho dedicado à obra de Guinga e Aldir Blanc. Em 1997 participou do show em homenagem a Vinícius de Moraes no Metropolitan, Rio de Janeiro, e fez tournée pelos E.U.A, com Ivan Lins.

Algumas músicas

Abandono
Abril
Ah! Se eu pudesse
Amor em paz
Batida diferente
Besame
Call me
Canibaile
Catavento e girassol
Ela é carioca
Lua de cetim
Luz do ar
Moça flor
Nada por mim
O barquinho
Oceano
Renata Maria
Samba da benção
Se é tarde, me perdoa
Verde
Você

Veja também

Agostinho dos Santos
Alaíde Costa
Aloysio de Oliveira
Baden Powell
Billy Blanco
Bossa Nova, Dicionário da
Bossa Nova, História da
Bossa Nova, mais letras
Cariocas, Os
Carlos Lyra
Chico Feitosa
Edu Lobo
Elizeth Cardoso
João Gilberto
Johnny Alf
Luiz Bonfá
Lula Freire
Maysa
Nara Leão
Newton Mendonça
Roberto Menescal
Ronaldo Bôscoli
Sylvia Telles
Tom Jobim
Vinícius de Moraes

Fonte: Enciclopédia da Música Brasileira - Art Editora e Publifolha.

Nenhum comentário: