terça-feira, 4 de abril de 2006

Nicolino Milano

Nicolino Milano, instrumentista, professor e compositor, nasceu em Lorena (SP), em 25/06/1876, e faleceu na mesma cidade em 01/10/1962. Irmão de Humberto Milano, fez os estudos no Rio de Janeiro, na academia de música do Clube Beethoven e depois no I.N.M., onde foi aluno de Vincenzo Cernicchiaro (violino) e Miguel Cardoso (harmonia).

Viveu grande parte da vida na corte portuguesa, sendo muito prestigiado pelo rei D. Carlos, que o presenteou com valioso violino e o nomeou instrumentista da real câmara. Foi professor de prática de orquestra do I.N.M.

Compôs um Trio, para violino, viola e celo, e a música (com Assis Pacheco e Luís Moreira) de A capital federal, comédia-opereta de Artur Azevedo, representada no Recreio Dramático em 9 de fevereiro de 1897. Nesse ano escreveu a música da revista Conselheiro.

Em 1899 musicou as revistas Gavroche, de Artur Azevedo (estreada no Teatro Recreio em 3 de março de 1899), A roda da fortuna, de Demétrio Toledo e Eduardo Vitorino (estreada no Teatro de Variedades Dramáticas em 15 de dezembro de 1899) e Os caprichos do diabo.

Em 1909 compôs Fado liró, que foi sucesso no Carnaval de 1911, com ritmo de marcha.

Compôs também uma Marcha solene dos Centenários de Portugal.

Obras

Abacaxi, tango, s.d.; O arame, polca, s.d.; Elegante, xótis, s.d.; Fado liró, marcha, 1909; Felicitações, polca, s.d.; Lulu, tango, s.d.; Maxixe feniano, s.d.; São Cristóvão, valsa, s.d.; Último sono, romance, s.d.; Zamacueca, s.d.

Fonte: Enciclopédia da Música Brasileira - Art Editora e Publifolha.

Nenhum comentário: