quinta-feira, 4 de maio de 2006

Adeus, América

Haroldo Barbosa
A fila enorme que se formava à porta de um teatro, na Cinelândia, para assistir a um show de Xavier Cugat deu a Geraldo Jacques a idéia de fazer um samba de protesto contra a invasão da música estrangeira. E ali mesmo, num banco da praça, ele escreveu os primeiros versos de "Adeus América", uma sátira bem-humorada, falando em "Adeus ao boogie-woogie, woogie boogie e ao swing também".

Completado por Haroldo Barbosa, o samba logo estava pronto para marcar a estreia em disco de Os cariocas , um conjunto que iria revolucionar a história dos grupos vocais brasileiros.

Adeus, América (samba, 1948) - Geraldo Jacques e Haroldo Barbosa

Disco 78 rpm / Título da música: Adeus América / Autoria: Jacques, Geraldo (Compositor) / Barbosa, Haroldo (Compositor) / Os Cariocas (Intérprete) / Imprenta [S.l.]: Continental, 1948 / Nº Álbum 15893 / Lado B / Gênero musical: Samba /
Intro: (A7+ E7/9 D7/9 A7+) 

      C6/7 B6/7                     E7/9
Não posso mais, ai que saudade do Brasil
                       A7+           C6/7
Ai que vontade que eu tenho de voltar
        B6/7                      Bm7
Adeus América, essa terra é muito boa
     E7/9            A7+
Mas não posso ficar porque
   D7/9             A7+
O samba mandou me chamar
   D7/9             A7+
O samba mandou me chamar
         D7/9
Eu digo adeus ao boogie woogie, ao woogie boogie
             A7+
E ao swing também
          D7/9
Chega de rocks, fox-trotes e pinotes
                  A7+
Que isso não me convém
     D7/9
Eu voltar pra cuíca, bater na barrica
 A7+
Tocar tamborim
           D7/9           
Chega de lights e all rights, good nights e faufaits
 E6/7     E5+/7       E7/9
Isso não dá mais pra mim
     A7+            E7/9        A7+
Eu quero um samba feito só pra mim
  E7/9 D7/9 A7+
Oooô, ooooooô


Fontes: Instituto Moreira Salles - Acervo musical; A Canção no Tempo - Volume 1 - Jairo Severiano e Zuza Homem de Mello - Editora 34.

Nenhum comentário: