segunda-feira, 8 de maio de 2006

Busto calado




Carmen Costa
Busto Calado (samba-canção, 1952) - Rubens Silva - Intérprete: Carmen Costa

Vila Isabel / Vive hoje em silencio profundo
Não tem mais seresta / Não tem mais sambista
E nem vagabundo

Lá não existe / Mais roda de samba
Formada na rua / Não tem mais beleza
Tudo é tristeza / Nas noites de lua

E hoje quem passa na Vila / Lembra o seu passado
Porque vê com tristeza / O busto calado
Do saudoso Noel / Que parece dizer:

"Quem, nasce lá na Vila / Nem sequer, vacila"
Mas tudo isto, passou / Depois da sua partida
Que foi e é sempre sentida

O teu lugar de sambista / Ninguém ocupou
não senhor !

Nenhum comentário: