sábado, 13 de maio de 2006

Saudade da Bahia

"Saudade da Bahia" nasceu numa tarde calorenta do verão de 1947. "Eu estava sozinho num bar perto de minha casa no Leblon, o Bar Bíbi, chateado com a agitação da cidade, quando me ocorreu a ideia", recorda Dorival Caymmi (foto). "Era uma ideia tão melancólica - logo eu que sou otimista - que resolvi guardar a canção para mim, mostrando-a apenas a alguns amigos mais íntimos."

Daí se passaram dez anos até o dia em que Aloísio de Oliveira, um desses amigos, convenceu o compositor a gravar "Saudade da Bahia". Diretor artístico da Odeon na ocasião, Aloísio estava ansioso para faturar na esteira do sucesso de "Maracangalha" e, como Caymmi não tinha composições novas, sugeriu: "E por que não aquela que fala de saudades da Bahia?" Assim, programada às pressas, "Saudade da Bahia" foi gravada, batendo recordes de vendagem, o que lhe proporcionou um prêmio especial de uma cadeia de lojas de São Paulo.

Saudade da Bahia (samba, 1957) - Dorival Caymmi

Disco 78 rpm: Título da música: Saudade da Bahia / Autoria: Caymmi, Dorival, 1914-2008 (Compositor) / Caymmi, Dorival (Intérprete) / Peracchi, Leo (Acompanhante) / Orquestra (Acompanhante) / Imprenta [S.l.]: Odeon, 26/02/1957 / Nº Álbum 14198 / Lado A / Gênero: Samba


C------------- Bm7/-5---- E7 -----Am7 ----Gm7 ----C7
Ai ai que saudade eu tenho da Bahia
F ---------------A7 -----------------Dm7 ------G7
Ai se eu escutasse o que mamãe dizia
-----F ------------------- B7---- Em7
“Bem não vá deixar a sua mãe aflita
------------A7----------------- Dm7
A gente faz o que o coração dita
---------------A9- --------------D7/9------ G7
Mas esse mundo é feito de maldade e ilusão”

C --------------Bm7/-5 ---E7 -----Am7 ----Gm7 ----C7
Ai se eu escutasse hoje eu não sofria
F -----------A7 -------------------Dm7 ------G7
Ai essa saudade dentro do meu peito
F ----------------------B7------ Em7
Ai se ter saudade e ter algum defeito
-------------A7 --------------Dm7
Eu pelo menos mereço o direito
-------------G7 --------------------C6/9 ------A9-
De ter alguém com que eu possa me confessar

-----Dm7 ------------G7 ---------------Em7
Ponha-se no meu lugar e veja como sofre
------------------A9- --------Dm7---------- G7
Um homem infeliz ----que teve que desabafar
--------------------C6/9 ---------------Em7 ------A9-
Dizendo a todo mundo o que ninguém diz
Dm7--------------- G7
Vejam que situação
-------------------Em7--------------- A9-
E vejam como sofre um pobre coração
Dm7------------------- G7
Pobre de quem acredita
---------------------C6/9
Na glória e no dinheiro para ser feliz



Fonte: A Canção no Tempo - Vol. 1 - Jairo Severiano e Zuza Homem de Mello - Editora 34.
Postar um comentário