quarta-feira, 9 de agosto de 2006

Conversa fiada

Desde que sua canção "Mocinho da Vila" fora ignorada por Noel Rosa, Wilson Batista estava fora de cena. Ainda fiel ao sonho de ser famoso e sabedor de que nenhum compositor popular brasileiro estava tão em evidência quanto Noel, Wilson não perdeu tempo e escreveu "Conversa Fiada". 

Noel não podia ignorar a nova canção. O ajustamento de ritmo e a bela melodia já continham elementos que permitiam antever o grande sambista que Wilson Batista seria. A música era indiscutivelmente bem-feita, e o bairro de Vila Isabel tinha sido debochadamente atacado. O contra-ataque tinha que ser definitivo, mortal e em grande estilo. Veio na forma de um samba intitulado "Palpite Infeliz" - um dos mais populares e bem elaborados de toda a obra de Noel (Fonte: Portal Vermelho). 

Conversa fiada (samba, 1934) - Wilson Batista

Intérprete: Jorge Veiga ( Noel Rosa x Wilson Batista - Série Temas e Figuras da Música Popular Brasileira - Volume 1 - Roberto Paiva e Jorge Veiga - Studio Hara - 1974) -

É conversa fiada 
Dizerem que os sambas
Na Vila têm feitiço,
Eu fui ver para crer
E não vi nada disso.

A Vila é tranqüila 
Porém é preciso cuidado:
Antes de irem dormir
Dêem duas voltas no cadeado.

Eu fui lá na Vila ver o arvoredo se mexer
E conhecer o berço dos folgados...
A luz nessa noite demorou tanto,
Me assassinaram uma samba,
Veio daí o meu pranto.

Nenhum comentário: