sábado, 15 de novembro de 2008

Zum zum

Zum-zum (marcha/carnaval, 1951) - Paulo Soledade e Fernando Lobo - Interpretação de Dalva de Oliveira



Oi zum, zum, zum, zum, zum, zum, zum
Tá faltando um

[bis]

Bateu asa, foi embora, não apareceu
Nos vamos sair sem ele
Foi a ordem que ele deu

Oi zum, zum, zum, zum, zum, zum, zum
Tá faltando um

[bis]

Ele que era o porta-estandarte
E que fazia alaúza e zum-zum
Hoje o bloco sai mais triste sem ele
Tá faltando um
Postar um comentário