sábado, 27 de janeiro de 2007

Abre alas

“Divido a minha carreira em duas fases, antes e depois de Vitor Martins”, costuma dizer Ivan Lins a respeito do parceiro, com quem passou a compor a partir de 1974. A verdade é que ele vinha de uma crise séria, quando descobriu Martins e readquiriu o entusiasmo para prosseguir em sua carreira.

Causara a crise as críticas que recebera por sua atuação no programa “Som Livre Exportação”, da TV Globo, considerado alienante numa época de forte patrulhamento ideológico. “Abre Alas” foi assim a primeira canção da dupla, lançada em maio de 74 no elepê Modo livre, que marcou a estréia do compositor na RCA.

Tudo começou quando, ao procurar aliviar suas tensões, Ivan passou a pescar com Martins, um entendido em pescarias, que trabalhava em editoras musicais. Um dia, sabendo-o letrista esporádico, Ivan entregou-lhe uma melodia gravada em fita cassete, pedindo-lhe para letrá-la, sem maior compromisso. Devia-se a proposta ao fato de Ronaldo Monteiro de Souza, seu parceiro original, não gostar de fazer versos para melodias prontas, preferindo ter os seus poemas musicados.

Superando a expectativa do amigo, Vitor Martins compôs então uma bela letra contra a repressão política vigente, poeticamente disfarçada em versos de impressionante maturidade, que complementaria a melodia de Ivan, concebida como sempre sobre originais concepções harmônicas: “Abre alas pra minha folia / já está chegando a hora / abre alas pra minha bandeira / já está chegando a hora / apare teus sonhos / que a vida tem dono / ela vem te cobrar / a vida não era assim / (...) / não corra o risco / de ficar alegre / pra nunca chorar...”

Ao revelar um entrosamento só alcançado em raras parcerias, o texto desta canção, e de outras que se seguiram, mostra uma identificação perfeita do poeta com o compositor. Gravada com o característico piano percutido de Ivan Lins, “Abre Alas” puxou o sucesso desse disco, tendo recebido, ainda em 74, uma boa versão do Quarteto em Cy. Com o título de “Smiling Hours”, foi uma das nove composições escolhidas por Sarah Vaughan para o seu álbum Brasil exclusivamente (A Canção no Tempo – Vol. 2 – Jairo Severiano e Zuza Homem de Mello – Editora 34).

Abre alas (1974) - Ivan Lins e Vítor Martins
F#m            B7
Abre alas pra minha folia
   C#m 
Já está chegando a hora
F#m            B7
Abre alas pra minha bandeira
   C#m
Já está chegando a hora
 A7+           Bb7                   G#m
Apare os teus sonhos que a vida tem dono
               C#m
E ela vem te cobrar
             F#m     B7        E7+
A vida não era assim, não era assim
A7+          Bb7       G#m
Não corra o risco de ficar alegre
           C#m
Pra nunca chorar
            F#m       B7        E7+
A gente não era assim, não era assim
...
A7+            Bb7                 G#m
Encoste essa porta que a nossa conversa
          C#m
Não pode vazar
           F#m       B7        E7+
A vida não era assim, não era assim
 A7+       Bb7             G#m
Bandeira arriada, folia guardada
            C#m
Pra não se usar
             F#m     B7          E7+
A festa não era assim, não era assim
Postar um comentário