sexta-feira, 16 de novembro de 2007

Carlinhos Vergueiro

Carlinhos Vergueiro (Carlos de Campos Vergueiro), compositor e cantor, nasceu em São Paulo-SP em 27/3/1952. Até os 12 anos estudou piano com o avô, o pianista Guilherme Fontainha; foi também aluno de Osvaldo Lacerda (composição musical) e Tumiko Kavanani (teoria musical). Começou a compor pelos 16 anos, quando já tocava violão.

Em 1972, foi finalista do Festival Universitário, da TV Tupi, com a música Só o tempo dirá, samba gravado em disco compacto no ano seguinte, pela Chantecler. Gravou outro compacto para a Chantecler, ainda em 1973, com as composições Poeta sem versos e Garra (com João Garcia).

Seu primeiro LP, produzido por Fernando Falcón para a Continental, só com músicas suas, foi lançado em 1974, com o título de Brecha, com destaque para Vendaval, Lucidez e a faixa-título. Em fevereiro do ano seguinte venceu o Festival Abertura, promovido pela Rede Globo de Televisão, com sua composição Como um ladrão, gravada em seu segundo LP, pela Continental, em 1975, do qual também faziam parte Se cuide e Como dói.

Fez parcerias também com Artur Gebara, Toquinho e Flavinho Pacheco. Lançou os LPs Carlinhos Vergueiro (1976), pela Odeon, Na ponta da língua (1980), pela Ariola, Felicidade (1983), pela Som Livre, e Carlinhos Vergueiro e convidados (1988), pela Idéia Livre, entre outros.

Foi também produtor de discos nos anos 80. Participou do show do SESC Raros e inéditos (1995) junto com Zizi Possi, Ney Matogrosso etc., depois transformado em CD.

Obras: Brecha, 1974; Camisa molhada (c/Toquinho), 1977; Como um ladrão, 1975; Garra (c/João Garcia), samba, 1973; Lucidez, 1974; Poeta sem versos (c/João Garcia), samba, 1973; Por que será? (c/Vinicius de Moraes e Toquinho), 1980; Torresmo à milanesa (c/Adoniran Barbosa), 1980; Vendaval, 1974.

CD: Carlinhos Vergueiro e convidados, 1995, Saci 8020.

Fonte: Enciclopédia da Música Brasileira – Art Editora / PubliFolha.
Postar um comentário