quarta-feira, 12 de novembro de 2008

Nanã

Esse clássico escrito por Moacir Santos (foto) tem dois momentos-chave. O primeiro se dá quando a canção, com letra de Mário Telles é batizada de "Nanã", se torna um grande sucesso na voz de Wilson Simonal em 1964. A partir daí, ela conquista o Brasil e o mundo, merecendo centenas de versões. O segundo momento-chave diz respeito ao lançamento daquela que o compositor chama de "versão original" da obra. 

No álbum Coisas, obra-prima lançada em 1965 pelo selo Forma, Moacir pôde dar à sua "coisa" a forma definitiva. A gravação, rebatizada "Coisa nº 5", revela um tema a um só tempo erudito e popular, dotado de melodia bem brasileira, forte marcação rítmica e rica textura instrumental (Por Zeca Azevedo - N°29 - Nanã -Coisa Número 5 - Rolling Stone Brasil).

Nanã (canção, 1964) - Moacir Santos e Mário Telles - Intérprete: Wilson Simonal

LP A Nova Dimensão do Samba / Título da música: Nanã / Moacir Santos (Compositor) / Mário Telles (Compositor) / Wilson Simonal (Intérprete) / Gravadora: Odeon / Ano: 1964 / Álbum: MOFB 3396 / Lado A / Faixa 1 / Gênero musical: Canção.


Tom: Am

     D7      Am7          D7 
Esta noite, quando eu vi Nanã 
                        G7 
Vi a minha deusa ao luar 
     D7    Am7        D7 
Toda noite eu olhei Nanã 
             D6          C7    D6 
A coisa mais linda de se olhar 
        Gm7 
Que felicidade achar, enfim 
      Fm7               Eb7    A5-/7 
Esta deusa vinda só pra mim, Nanã 
    D7  Am7         D7 
E agora eu só sei dizer 
                    A7   D6 D7 
Toda a minha vida é Nanã 
       D6 D7        D6 D7        D6 D7 
É Nanã,      é Nanã,      é Nanã,     é Nanã 

      D7    Am7           D7 
Nesta noite dos delírios meus 
                          G7 
Vi nascer um outro amanhã 
       D7  Am7         D7 
Veio o dia com um novo sol 
               D6     C7     D6 
Sol de luz que vem de Nanã 
    Gm7 
Adorar Nanã é ser feliz 
      Fm7                Eb7     A5-/7 
Tenho paz, o amor é tudo que eu quis 
   D7   Am7         D7 
E agora eu só sei dizer 
                            A7     D6 D7 
Toda a minha vida é Nanã 
       D6 D7        D6 D7        D6 D7           D6 
É Nanã,     é Nanã,       é Nanã,     é Nanã 
Postar um comentário