segunda-feira, 10 de abril de 2006

Armando Manzanero

Armando Manzanero nasceu na cidade de Mérida, Yucatán, região do sudeste mexicano, em 7 de dezembro de 1935. Iniciou seus estudos de música aos 8 anos de idade, na Escola de Belas Artes de Mérida, completando sua formação musical na Cidade do México com Rafael de Paz e José Sabre Marroquín.Começa sua profissão como pianista em 1951.

Em 1957 muda-se definitivamente para a Cidade do México como promotor musical da EMMI e como diretor musical da CBS Internacional, onde produz discos para diversos artistas como La Sonora Santanera e Sonia López.

Converte-se em um pianista de grandes artistas como Pedro Vargas, Lucho Gatica, Carmela e Rafael, Luis, Demetrio e Daniel Riolobos, entre outros. Sua primeira canção "Nunca en el Mundo" data de 1950, com a qual se realizaram 21 versões em vários países.

Em 1957, Boby Capo grava "Llorando Estoy", e ao mesmo tempo, Lucho Gatica faz o mesmo com uma de suas mais conhecidas canções,"Voy a apagar la luz". Com estas melodias começa a ser reconhecido como compositor internacional. Em 1959, com o apoio de Rafael de Paz, grava seu primeiro disco com melodias de sua autoria.

No início da década de 60 conhece a cantora Angélica María, com quem produz vários discos e músicas para o cinema. Em 1969 Carlos Lico coloca sua balada "No" em primeiro lugar nas listas de popularidade em toda a América Latina. É também nesse ano que produz um disco em dueto com José Alfredo Jiménez.

Desde o início, como pianista, Armando Manzanero acumulou prestígio como autor e cantor, apresentando-se em diversos lugares da América, Europa e Ásia, assim como importantes centros noturnos, hotéis e teatros entre os quais se destacaram: "Lincoln Center" de Nova York, "Memorial" em São Paulo, Brasil, "Canecão", Rio de Janeiro, Brasil, "Teatro Colón", Argentina, no "Madison Square Garden" em Nova York, no "Sport Arena" na Califórnia, no "Teatro Colsubsidio" em Bogotá, Colômbia, no "Teatro Teresa Carreño" em Caracas, Venezuela, no "Teatro Metropolitan", no "Auditorio Nacional" e a "Sala Netzahualcóyotl" no México.

Manzanero escreveu mais de 400 canções, das quais mais de de 50 obtiveram fama internacional, como Esta tarde vi llover, Adoro, No, Contigo aprendí, Cuando estoy contigo, Señor amor, Como yo te amé, No se tú, Parece que fue ayer, Te extraño, Voy a apagar la luz, El ciego, Felicidad, Yo te recuerdo, entre outras.

Participou de numerosos programas de rádio e televisão, gravou mais de 30 discos e musicou vários filmes. Em sua carreira realizou produções para diversos artistas como Amaya, Diango, María Conchita Alonzo,Manuella Torres, destacando-se o disco "Romance" e a co-produção do "Romance II" de Luis Miguel.

Atualmente é vice-presidente da Sociedad de Autores y Compositores de Música de México (SACM) e continua seu trabalho como compositor, produtor e intérprete, sendo o único artista mexicano com uma trajetória ininterrupta.

Algumas músicas:


Veja também:

Postar um comentário