quarta-feira, 24 de maio de 2006

Remédio pra mancada

Remédio pra mancada - Roberto Menescal e Tarci Guimarães

Não me venhas com esse jeito
Pra me contrariar
Pisando no meu coração
O amor nasceu certinho
Como o céu e o mar
Não há razão pra se mentir
Se marco em Ipanema no canto de um bar
Na Barra da Tijuca talvez ao luar
Eu vou levando a vida
E a vida a me levar
Nosso por acaso ou porventura um caso
Quem sabe um dia chega ao fim
Nunca fez sentido
Em ter felicidade e prazer
Nosso desencontro por desventura em prantos
Quem sabe um dia basta a mim
As pedras dessa estrada rolam até se ver
Remédio pra mancada é ruim de se vender
Agora tu és bem-vinda
Por se compenetrar
Já mandas no meu coração
O amor nasceu mansinho
Como a flor no jardim
Não há razão pra se iludir
Te encontro em Ipanema no mesmo lugar
Na Barra da Tijuca talvez seja lá
Que eu vou amando a vida
E a vida a me levar
Postar um comentário