segunda-feira, 24 de julho de 2006

Funeral de um lavrador

Chico Buarque
Tom: Am
Intro: (50-42-50-42-40-42-53-50) 2x

Am                 Fº  E7            Am
Esta cova em que estás com palmos medida
            Fº                  Am
É a conta menor que tiraste em vida
            Fº                  Am
É de bom tamanho nem largo nem fundo
                  Fº        E7   Am
É a parte que te cabe deste latifúndio

             Fº    E7        Am
Não é cova grande, é cova medida
                  Fº   E7    Am
É a terra que querias ver dividida
             Fº                    Am
É uma cova grande pra teu pouco defunto
                 Fº   E7             Am
Mas estás mais ancho que estavas no mundo

              Fº     E7             Am
É uma cova grande pra teu defunto parco
                   Fº       E7       Am
Porém mais que no mundo te sentirás largo
             Fº   E7             Am
É uma cova grande pra tua carne pouca
             Fº   E7             Am
Mas a terra dada, não se abre a boca

           Fº         E7        Am
É a conta menor que tiraste em vida
                  Fº    E7      Am
É a parte que te cabe deste latifúndio
                 Fº    E7     Am
É a terra que querias ver dividida
               Fº        E7        Am
Estarás mais ancho que estavas no mundo
             Fº         E7      Am9
Mas a terra dada não se abre a boca

Nenhum comentário: