quarta-feira, 2 de agosto de 2006

Canto de Xangô

Baden Powell
Canto de Xangô (1966) - Baden Powell e Vinícius de Moraes
Tom: Em7

       Em7             Am7  
Eu vim de bem longe Eu vim,
                        Em7  Am7
nem sei mais de onde é que eu vim
    Em7          Am7                   Em7
Sou filho de Rei Muito lutei pra ser o que eu sou
          Am7   D7            G       B7/F#      
Eu sou negro de cor      mas tudo é só amor   
Em7   Am7
em mim
          Em7  Am7       Em7  Am7
Tudo é só amor,        para mim
       Em7
Xangô Agodô
                 Am7   D7
Hoje é tempo de amor
             G    B7/F#       Em7  B7/D#
Hoje é tempo de dor,       em mim
      Em7  B7
Xangô Agodô
Em/G    B7/F#         Em7    Bm7
Salve , Xangô,    meu Rei Senhor
Em7       D7  G   B7
Salve meu orixá
Em7        B7/D#  Em/D   C#m7(b5)  
Tem sete   cores     sua    cor
 C7M            B7      Bb°   Am7
sete dias para a gente amar
Em/G     B7/F#      Em7   Bm7
Salve Xangô,          meu Rei Senhor
Em7      D7   G   B7
Salve meu orixá
Em7      B7/D#    Em/D  C#m7(b5)
Tem sete cores     sua       cor
  C7M              B7     Em7
sete dias para a gente amar
            Am7   D7
Mas amar é sofrer
            G  B7/F#  Em7  Am7
Mas amar é morrer     de dor
          Em7  Am7    Em7  Am7
Xangô, meu Senhor,     sarava!
         Em7
Me faça sofrer
           Am7   D7
Ah me faça morrer
            G   B7/F#   Em7  Am7
Mas me faça morrer        de amar
         Em7 Am7    Em7  Am7            Em7
Xangô, meu Senhor,     sarava!    Xangô Agodô
Postar um comentário