quinta-feira, 20 de abril de 2006

Esotérico

Gilberto Gil
Intr.: G  F#m  Em  A  Bm  D  
            G  F#m  Em  A  
            (D  Bm  G)

D      Bm            E/D
Não adianta nem me abandonar
                                         D
Porque mistério sempre há de pintar por aí
          Bm         E/D           G
Pessoas até muito mais vão lhe amar
                                      D
Até muito mais difíceis que eu prá você
              G                                     D
Que eu, que dois, que dez, que dez milhões, todos iguais
F#7                    Bm
Até que nem tanto esotérico assim
       E7                                    A7    Ab5-/7   G
Se eu sou algo incompreensível, meu Deus é mais
Gm                        D
Mistério sempre há de pintar por aí
D       Bm           E/D                       G
Não adianta nem me abandonar (não adianta não)
Nem ficar tão apaixonada, que nada
Que não sabe nada
                         D
Que morre afogada por mim
Postar um comentário