quarta-feira, 12 de abril de 2006

Gilberto Gil


Junto com Caetano Veloso, o cantor e compositor Gilberto Gil liderou o movimento tropicalista da década de 60 e tomou-se um dos principais compositores da história da música popular brasileira. Gilberto Passos Gil Moreira nasceu em Salvador (BA), em 29 de junho de 1942 e passou a infância na cidade de Ituaçu, no interior do estado. Em 1960 ingressou na Universidade Federal da Bahia para cursar administração de empresas.

Sua primeira música, Felicidade vem depois, samba bossa nova inspirado no estilo de João Gilberto, foi composta em 1963. Nessa época, conheceu Caetano Veloso, Maria Bethânia, Gal Costa e Tom Zé, com quem montou o musical Nós, por exemplo em junho de 1964.

Já radicado em São Paulo SP, lançou Procissão (1965), Roda (1965) e Louvação (1966), música que deu nome a seu primeiro disco. Em outubro de 1967 do III Festival da Música Popular Brasileira com as canções Bom dia, composta em parceria com Nana Caymmi e interpretada por ela, e Domingo no parque, interpretada por ele mesmo com participação dos Mutantes. Essa última canção, junto com Alegria, alegria (1967), de Caetano Veloso, inaugurou o tropicalismo na música popular brasileira. Em 1968, Gil e Caetano gravaram o famoso disco Tropicália. Perseguido pela ditadura militar, Gilberto Gil mudou-se para Londres em 1969 e, como despedida, compôs Aquele abraço.

De volta ao país em fevereiro de 1972, lançou o disco Expresso 2222. Quatro anos depois, gravou Doces bárbaros com Caetano Veloso, Maria Bethânia e Gal Costa. Entre suas músicas mais famosas estão Refazenda (1975), Realce (1979) e Super-homem, a canção (1979). Em 1988, Gil ingressou na política e foi eleito vereador de Salvador pelo Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB). Ao final do mandato, desistiu de disputar nova eleição. Em 1993 lançou Tropicália 2, em parceria com Caetano Veloso.

Algumas músicas

Veja também

Nenhum comentário: