quinta-feira, 6 de abril de 2006

José Marcílio

José Marcílio (Pascoal José Marcílio), instrumentista e compositor, nasceu em São Paulo SP (7/9/1913). Estudou música e piano durante um ano e aprendeu rudimentos de violão com o pai, que se apresentava em cantinas. Autodidata, passou a tocar vários instrumentos de cordas, além do acordeom, e a realizar arranjos e orquestrações.

Em 1937 tornou-se pianista da Rádio Record e, mais tarde, no regional de Armandinho, tocava violão-tenor. Integrou o regional de Pinheirinho na Rádio São Paulo e surgiu como compositor ainda em 1936, apresentando o samba-canção Chega (com Adoniran Barbosa), gravado por Deo, na Columbia. Apresentando-se com violão-tenor, fez parte do regional da Rádio Ipanema, do Rio de Janeiro, além de tocar em vários outros conjuntos e orquestras da noite carioca. Excursionou pela América Latina e radicou-se em Lima, Peru, onde vive há trinta anos e dirige uma orquestra local.

Teve inúmeras composições gravadas, destacando-se o samba-canção Vila Bertioga no samba (com Alberto Rossi), gravada pelo Grupo X; o samba-canção Rua da felicidade (com Fernando Martinez), gravado por Carlos Roberto; a valsa Silhueta (com Fernando Martinez), gravada por George Fernandes, todas na Columbia.

Na Victor foram gravados o samba-canção Coqueiro velho (com Fernando Martinez) e a valsa Súplica (com Otávio Gabus Mendes e Deo), ambos por Orlando Silva, além do samba-canção Ponto final (com Francisco Malfitano), lançado por Linda Batista, e Onde amei (com Alberto Rossi), por Isaura Garcia.

Um comentário: