quinta-feira, 27 de abril de 2006

Nada Além

Mário Lago
No dia 09 de julho de 1937, estreava no Teatro Recreio, no Rio de Janeiro, a revista Rumo ao Catete, título que aludia a uma eleição presidencial que Getúlio não deixou acontecer. Além de um elenco de primeira - Araci Cortes, Oscarito, Eva Tudor -, a peça tinha libreto e direção musical de dois grandes compositores, Custódio Mesquita e Mário Lago. Reunindo todos esses valores, "Rumo ao Catete" foi um sucesso, com mais de 300 representações e, de quebra, ainda enriqueceu a música popular com duas belas composições, o fox "Nada Além" e a valsa "Enquanto houver saudade".

Maior sucesso da dupla Lago-Mesquita, "Nada Além" era motivo na peça de um quadro cômico-romântico: um homem de aparência simplória examinava, à porta de uma loja, várias mercadorias que lhe oferecia um vendedor. Vendo que o suposto freguês não se decidia, o vendedor o interpelava: "Afinal, o que deseja o cavalheiro?" ao que o sujeito respondia, cantando: "Nada além, nada além de uma ilusão...".

Apesar de aprovarem a interpretação operística dada no palco pelo tenor Armando Nascimento, os autores achavam que as canções se adaptavam melhor a uma voz popular, como a de Orlando Silva, à época no auge da fama. Então Custódio, sempre vaidoso, usou de um expediente para induzi-lo a gravá-las, sem correr o risco de uma rejeição, convidando-o a assistir a peça. E deu certo, pois ao final da sessão o cantor, entusiasmado, exigiu: "Custódio, me dá agora mesmo as partes de piano dessas músicas que eu quero gravá-las, o mais rápido possível". E assim o fez no início de 38.

Nada Além (fox, 1938) - Mário Lago e Custódio Mesquita

Disco 78 rpm / Título: Nada além / Autoria: Mesquita, Custódio, 1910-1945 (Compositor) / Lago, Mário, 1911-2001 (Compositor) / Silva, Orlando (Intérprete) / Orquestra Victor Brasileira (Acompanhante) / Imprenta [S.l.]: Victor, 1938 / Nº Álbum 34331 / Lado A / Gênero: Fox

A7M 
Nada além 
      Bbº           Bm7    E7 
Nada além de uma ilusão 
Bm7 
Chega bem,  
    E7                  A7M   Bbº Bm7 E7 
É demais para o meu coração 
    A/Db        Cº 
Acreditando em tudo 
         Bm7 
Que o amor mentindo sempre diz 
     E7 
Eu vou vivendo assim feliz 
      A7M  Gb7  Bm7      E7 
Na ilusão  de   ser     feliz    
 
      A7M 
Se o amor   
        Bbº               Bm7   E7 
Só nos causa sofrimento e dor 
  Bm7     E7                      Db7 Gb7 
É melhor, bem melhor a ilusão do amor 
               B7 
Eu não quero e nem peço 
               Cº 
Para o meu coração 
      Bm             E7     A7M   (A7M Bb7) 
Nada além    de uma linda ilusão !  


Fonte: A Canção no Tempo - Vol. 1 - Jairo Severiano e Zuza Homem de Mello - Editora 34.
Postar um comentário