quarta-feira, 24 de maio de 2006

Detalhes



Menos rebeldia e mais romantismo, esta seria a tendência gradativamente adotada no repertório de Roberto Carlos a partir do final da Jovem Guarda. Tal tendência já se mostra bem acentuada no seu elepê de 71, quando o cantor aos trinta anos, casado e pai de família, procura conquistar um novo público, digamos, mais amadurecido. E o faz por meio de canções como “Detalhes”, uma das melhores de sua parceria com Erasmo Carlos.

Em seis partes cantadas sobre uma mesma melodia, a composição trata das confissões de um nostálgico personagem, que relembra um antigo amor, ao mesmo tempo em que à ex-amada. Essas reminiscências incluem a enumeração de detalhes como a velha calça desbotada, seus erros de português, a visão de seu sorriso no retrato do outro e, por fim, a recomendação para que não diga, sem querer, o seu nome à pessoa errada.

Sobre um arranjo delicado e adequadamente colorido para uma melodia que afinal se repete tantas vezes, a gravação de Roberto para esta canção, fácil apenas na aparência, atesta o alto nível de interpretação alcançado por ele, um dos maiores cantores românticos de nossa música popular. Por tudo isso “Detalhes” logo se tornou uma peça praticamente exigida pelo público em todas as suas apresentações (A Canção no Tempo - Vol. 2 - Jairo Severiano e Zuza Homem de Mello - Editora 34).

Detalhes (1971) - Roberto Carlos e Erasmo Carlos
(intro)  A  A7M A A7M A#º

    A     A7M       A     A7M   A#º
E|-----0-------0-------0--------------------|
B|---2-------2-------2-------2--------------|
G|-2-----1---------2-----1-----0------------|
D|-----------------------------2------------|
A|-0-------0-------0-------0---1------------|
E|------------------------------------------|

Bm7             E7
   Não adianta nem tentar
A  A7M  A  A7M  A#º
     me esquecer
Bm7                      E7
   durante muito, muito tempo em sua vida,
A  A7M  A  A7M  A#º
    eu vou viver.
Bm7          E7
   Detalhes tão pequenos de nós dois
A A7M  A             A7M     A#º
  são coisas muito grandes prá esquecer
Bm7                     G
   e a toda hora vão estar presentes,
   E            E7
você vai ver.

Bm7                 E7
   Se um outro cabeludo aparecer
A  A7M  A    A7M  A#º
    na sua rua
Bm7                E7
   e isto lhe trouxer saudades minhas,
A  A7M  A        A7M  A#º
     a culpa é sua.
Bm7              E7
   O ronco barulhento do seu carro
A           A7M         A               A7M  A#º
   A velha calça, desbotada ou coisa assim
Bm7               G            E         E7
   Imediatamente você vai lembrar de mim.

Bm7                            E7
   Eu sei que um outro deve estar falando
A  A7M  A       A7M  A#º
    ao seu ouvido
Bm7              E7
   Palavras de amor como eu falei,
A  A7M  A       A7M  A#º
    mas eu duvido.
Bm7                E7
   Duvido que ele tenha tanto amor
A          A7M           A          A7M  A#º
  e até os erros do meu português ruim
Bm7              G             E         E7
   E nessa hora você vai, lembrar de mim.

Bm7                  E7
    E à noite, envolvida no silêncio
A  A7M  A          A7M  A#º
       do seu quarto
Bm7             E7
   Antes de dormir você procura
A  A7M  A      A7M  A#º
     o meu retrato
Bm7                       E7
   mas da moldura não sou eu quem lhe sorri
A         A7M            A            A7M  A#º
   Mas você vê o meu sorriso mesmo assim
Bm7                   G                 E          E7
   e tudo isto vai fazer você      lembrar de mim.

Bm7                     E7
   Se alguém tocar seu corpo como eu
A  A7M  A      A7M  A#º
   não diga nada.
Bm7                  E7
   Não vá dizer meu nome, sem querer
A  A7M  A       A7M  A#º
  à pessoa errada.
Bm7               E7
   Pensando ter amor nesse momento
A            A7M            A    A7M  A#º
   desesperada você tenta até o fim
Bm7               G
   e até nesse momento, você vai
     E             E7
lembrar de mim.

Bm7                    E7
   Eu sei que esses detalhes vão sumir
A  A7M  A  A7M  A#º
    na longa estrada
Bm7                   E7
   do tempo que transforma todo amor
A  A7M  A       A7M  A#º
    em quase nada.
Bm7              E7
   Mas quase também é mais um detalhe
A              A7M     A            A7M  A#º
   um grande amor não vai morrer assim

    Bm7                          G
por isso é que de vez em quando você vai
E       E7
   lembrar de mim.

Bm7             E7
   Não adianta nem tentar
A A7M A     A7M  A#º     Bm7  E7  A
   me esquecer...


Postar um comentário