quarta-feira, 24 de maio de 2006

Lobo bobo

Carlos Lyra - 1960
Quase uma vinheta, ocupando pouco mais de um minuto do lado A do elepê Chega de saudade, “Lobo bobo” foi uma das primeiras composições da dupla Carlos Lyra-Ronaldo Bôscoli. Feita meio de brincadeira, a partir do tema de “O Gordo e o Magro” (Stan Laurel & Oliver Hardy), funciona como uma espécie de versão musical alegre, espirituosa e temperada por uma boa dose de malícia, da fábula “Chapeuzinho Vermelho”: “Era uma vez um lobo mau / que resolveu jantar alguém / estava sem vintém / mas arriscou / e logo se estrepou...”.

Inusitada para a época, esta letra causou reações negativas como as de Sérgio Porto e Lúcio Rangel (“é um samba armado em burrice”) ou positivas como a de Ary Barroso, que achava “inteligentes” as letras da bossa nova. Já a censura implicou com a utilização do verbo “comer” no segundo verso (“que resolveu comer alguém”), obrigando os autores a trocá-lo por “jantar”.

Na verdade, “Lobo Bobo” seria uma auto-zombaria de Ronaldo Bôscoli, sendo “o lobo” ele próprio e “Chapeuzinho” Nara Leão, sua namorada na época. Mas quem gostou mesmo do sambinha foram os cantores João Gilberto e Sylvia Telles, que o gravaram quase simultaneamente, seguidos de perto pela então novata Alaíde Costa. (A Canção no Tempo - Vol.2 - Jairo Severiano e Zuza Homem de Mello - Editora 34).

Lobo bobo (samba bossa, 1959) - Carlos Lyra e Ronaldo Bôscoli - Intérprete: João Gilberto


E7+             Fº
Era uma vez um lobo mau 
        F#m7     B6/7
Que resolveu jantar alguém 
F#m7        B6/7           E7
Estava sem vintém , mas arriscou 
   Fº F#7/9    B5+/7
E logo se estrepou
   E7+             Fº
Um Chapeuzinho de maiô 
F#m7            B6/7
Ouviu buzina e não parou 
    F#m7        B7     Bm5-/7       C#5+/7
Mas Lobo Mau insiste e faz cara de triste 
       F#m7       Gº         Em7       C#5+/7
Mas Chapeuzinho ouviu os conselhos da vovó 
 F#m7              B7           Am3b         E6/9
Dizer que não pra lobo, que com lobo não sai só 
Bm7 E7/9 A7+ A6 Bm7 E7/9   A7+      A6
Lobo canta, pede, promete tudo até amor 
          C#m6b D#7 G#m7   C#m7       F#7/9     A/B  B7/9-
E diz que fraco de lobo é ver um Chapeuzinho de maiô 
        E7+        Fº
Mas Chapeuzinho percebeu 
    F#m7           B6/7
Que Lobo Mau se derreteu 
     F#m7         B7         Bm5-/7       C#5+/7
Pra ver você que lobo também faz papel de bobo 
    F#m7        Gº      G#m7            C#5+/7
Só posso lhes dizer, Chapeuzinho agora traz 
    F#m7      B7            Am3b        E6/9
Um lobo na coleira que não janta nunca mais 

Lobo bobo, uuuuh!



Postar um comentário