terça-feira, 23 de maio de 2006

A praça



Carlos Imperial
A praça (marcha, 1967) - Carlos Imperial

Tom: G  

Intro: G  Am  D   G   Am   D     G 

G            G#º        Am
Hoje eu acordei com saudades de você
    D                    G
Beijei aquela foto que você me ofertou
                G#º        Am
Sentei naquele banco da pracinha só porque
     D                      G
Foi lá que começou o nosso amor
   G               G#º         Am
Senti que os passarinhos todos me reconheceram
   D                    G
E eles entenderam toda minha solidão
                Em        Am
Ficaram tão tristonhos e até emudeceram
D                        G
Aí então eu fiz esta canção
                               Am
 A mesma praça, o mesmo banco
                   D                  G
 As mesmas flores, o mesmo jardim
                                 Am
 Tudo é igual, mas estou triste
                    D                   G   D
 Porque não tenho você perto de mim
   G          G#º        Am
Beijei aquela árvore tão linda onde eu
     D                   G
Com meu canivete um coração eu desenhei
            G#º        Am
Escrevi no coração meu nome junto ao seu
D                            G
Ser seu grande amor então jurei
                    G#º          Am
O guarda ainda é o mesmo que um dia me pegou
   D                  G
Roubando uma rosa amarela pra você
             G#º           Am
Ainda tem balanço, tem gangorra meu amor
   D                         G                         
Crianças que não param de correr
 A mesma praça...
  G           G#º        Am
Aquele bom velhinho pipoqueiro foi quem viu
 D                        G
Quando envergonhado de namoro eu lhe falei
           G#º        Am
Ainda é o mesmo sorveteiro que assistiu
 D                            G
Ao primeiro beijo que eu lhe dei
  G              G#º            Am
A gente vai crescendo, vai crescendo 
E o tempo passa
   D                     G              
E nunca esquece a felicidade que encontrou
                 G#º            Am
Sempre eu vou lembrar do nosso banco
Lá da praça
     D                      G
Foi lá que começou o nosso amor
 A mesma praça...
 
 

Nenhum comentário: