quinta-feira, 3 de agosto de 2006

Forró de Caruaru

Forró de Caruaru (1955) - Luiz Gonzaga e Zé Dantas
      F            C7
No forró de Sá Joaninha /  No Caruarú
  F         C                   F
Cumpade Mané Bento / Só fartava tu
    C7         F           Bb      F
Nunca vi meu cumpade / Forgansa tão boa
            Bb                  C
tão cheia de brinquedo / De animação
   F           Am                     Dm
Bebendo na função /  Nós dansemo sem pará
              Bb
Num galope de matá
              F                      D7
Mas arta madrugada / Pro mode de uma danada
               Gm                   Bb
Qui vei de Tacaratú / Matemo dois sordado
               F                      C7
Quato cabo e um sargento / Cumpade Mané Bento
           F
Só fartava tú 


    C7       F           Bb     F
Meu irmão Jisuino /  Grudô numa nega
            Bb                   C
Chamego dum sujeito / valente e brigão
F              Am                    Dm
Eu vi qui a confusão / Não tardava cumeçá
                Bb                     F
Pois o cabra de punhá / Cum cara de assassino
            D7                      Gm
Partiu prá Jisuino / tava feito o sururú
             Bb                          F
Matemo dois sordado / Quato cabo e um sargento
            C7                  F
Cumpade Mané Bento / Só fartava tú


     C7       F          Bb     F
Pro Dotô Delegado / Que veio trombudo
           Bb                      C
Eu diche que naquela / grande confusão
F              Am                     Dm
Só hove uns arranhão / Mas o cabra morredô
              Bb                    F
Nesse tempo de calô / Tem a carne reimosa
             D7                    Gm
O véi zombô da prosa / Fugi de Caruarú
             Bb                        F
Matemo dois sordado / Quato cabo e um sargento
          C7                    F
Cumpade mané Bento / Só fartava tú

Um comentário: